domingo, 20 de Abril de 2014, 10:00
Pesquisa
pesquisar
Emprego Imobiliário Motores
iPad
Há autocolantes falsos do Plano Nacional de Leitura

14 de Julho, 2011
O Plano Nacional de Leitura (PNL) admitiu hoje que estão à venda livros para a infância que ostentam autocolantes falsos ou com referência ao PNL sem terem sido recomendados para tal.

Conceição Barros, da equipa do PNL, afirmou à agência Lusa que existem várias situações ilegais de editoras que colocam nos livros pequenos autocolantes não oficiais com referência ao Plano e outras que colocam autocolantes em livros que não foram recomendados.

Anualmente, o Plano Nacional de Leitura elabora listas de livros recomendados para professores e educadores para o ano lectivo em curso, destinados a crianças dos seis meses aos 16 anos, e ainda a adultos que frequentam os centros Novas Oportunidades.

No total são mais de 2.000 títulos escolhidos entre os milhares de livros que as editoras enviam para a equipa do Plano.

Além desta selecção, o Plano Nacional de Leitura disponibiliza autocolantes oficiais que as editoras podem colar na capa dos livros que estão recomendados em cada ano.

Esse autocolante oficial tem escrito 'PNL Ler +'.

«Todos os autocolantes que não tenham isto escrito não são os oficiais do Plano Nacional de Leitura. Já vimos autocolantes a dizerem 'autor recomendado pelo PNL', ora o plano não recomenda autores, recomenda livros de autores, o que é muito diferente», disse Conceição Barros.

A responsável referiu que foram identificados alguns casos em anos anteriores e que o PNL enviou às editoras em causa uma carta a alertar para a infracção.

«As editoras também põem autocolantes em livros que estão ainda em apreciação, e não foram recomendados», disse.

Conceição Barros admitiu que a existência desse autocolante num livro chama a atenção do comprador, porque é uma espécie de certificado de garantia, mas o consumidor «também não se deixar ir só pelo autocolante», tem que se informar.

Todos os livros recomendados pelo Plano Nacional de Leitura podem ser consultados na página oficial em www.planonacionaldeleitura.gov.pt.

Às livrarias também são enviadas as listas dos livros recomendados, disse.

Não são muitas as editoras infractores, referiu a responsável, mas algumas fizeram «ouvidos moucos» à recomendação do PNL e é difícil ao programa controlar todas as situações.

Lusa/SOL

Tags: Cultura



3 Comentários
DharmaLivraria
18.07.2011 - 21:01
Como Livreira também nunca recebi qualquer lista dos livros recomendados directamente da equipa do PNL. A frase mágica que aparece no final das Listas do PNL diz: "Os títulos que pertencem a uma colecção podem ser substituídos por outros da mesma colecção, autor, ilustrador e tradutor": , e creio que haverá nesta notícia ou porventura na leitura feita pela equipa do PNL algum alarmismo, já que muitas editoras optam, nestes casos de substituição por não apor a etiqueta do PNL não deixando no entanto de chamar a atenção para os autores cujos livros são por ele recomendados; acrescentaria até, que o fazem ao encontro das buscas dos que compram livros infantis, que muitas vezes fazem precisamente essa pergunta: "Olá! Desejo oferecer um livro a uma criança: que livros tem do PNL ou dos mesmos autores?"
Casadasmurtas
14.07.2011 - 14:10
Anormal seria isto não acontecer neste país.
Anonymous
14.07.2011 - 13:49
Entra para um país virtual, copia o link: bit.ly/nT5Qp0


PUB
PUB
Siga-nos
CD Carríssimas Canções de Sérgio Godinho
Assinaturas - Revista FEEL IT (PT)
Siga o SOL no Facebook


© 2007 Sol. Todos os direitos reservados. Mantido por webmaster@sol.pt