quinta-feira, 24 de Abril de 2014, 0:26
Pesquisa
pesquisar
Emprego Imobiliário Motores
iPad
Morreu a escritora e ensaísta Dalila Pereira da Costa

2 de Março, 2012
A escritora e ensaísta Dalila Pereira da Costa, 93 anos, morreu hoje no Porto, onde residia, disse à Lusa o investigador Renato Epifânio.

Licenciada em Histórico-Filosóficas pela Universidade de Coimbra, onde foi aluna de Damião Peres e Joaquim de Carvalho, Dalila Pereira da Costa integrou o Grupo de Filosofia Portuguesa, escola filosófica fundada por Álvaro Ribeiro e José Marinho e do qual faziam também parte António Quadros, António Braz Teixeira, Afonso Botelho, Pinharanda Gomes, Orlando Vitorino e António Telmo.

O velório de Dalila Pereira da Costa realiza-se a partir de hoje à tarde na igreja do Santíssimo Sacramento, na rua Guerra Junqueiro, no Porto, de onde sairá sábado às 15:00 o funeral, disse Renato Epifânio.

As mais recentes reflexões da ensaísta foram editadas na revista Nova Águia que lhe dedicará uma homenagem no próximo número.

Dalila Pereira da Costa é autora de mais de uma dezena de obras, entre ensaio, poesia e ficção, nomeadamente, “O esoterismo de Fernando Pessoa”, “A força do Mundo”. “Encontro na Noite”, “Duas Epopeias das Américas”, “A Nova Atlântida”, “A Nau e o Graal”, “Orpheu”, “Os Jardins da Alvorada”, “Da Serpente à Imaculada”, “Místicos portugueses do século XVI”, “Gil Vicente e sua época”, “Ladainha de Setúbal”, “Entre desengano e esperança: ensaios portugueses” ou “D. Sebastião, El-Rei ungido: Rei eleito”.

Com Pinharanda Gomes escreveu em 1976 “Introdução à Saudade”. “Portugal Renascido”, “Hora da prima”, “Contemplação dos Painéis” e “Espirituais Portugueses – Antologia”, todos editados em 2005, e “As Margens Sacralisadas do Douro Através de Vários Cultos”, de 2006, foram as suas últimas obras publicadas.

A ensaísta que completaria 94 anos no próximo domingo foi eleita por unanimidade, em Março do ano passado, membro honorário do Movimento Internacional Lusófono (MIL).

Em nota enviada à Lusa o MIL atesta que Dalila Pereira da Costa “foi a pensadora maior da Portugalidade”.

“Deixa-nos uma tão vasta quanto valiosa obra, que não deve ser esquecida”, lê-se na mesma nota.

Lusa/SOL




0 Comentários


PUB
PUB
Siga-nos
CD Carríssimas Canções de Sérgio Godinho
Assinaturas - Revista FEEL IT (PT)
Siga o SOL no Facebook


© 2007 Sol. Todos os direitos reservados. Mantido por webmaster@sol.pt