quarta-feira, 23 de Abril de 2014, 17:58
Pesquisa
pesquisar
Emprego Imobiliário Motores
iPad
Prémio Valmor para seis arquitectos

8 de Novembro, 2012
Manuel Salgado, Carrilho da Graça, Nuno Teotónio Pereira, Gonçalo Byrne, Artur Rosa e Pedro Viana Botelho são os vencedores do Prémio Valmor Municipal de Arquitetura, hoje anunciados pela Câmara Municipal de Lisboa.

Por unanimidade do júri, o galardão distinguiu duas obras ex-aequo em 2007 – a Estação de Metropolitano do Terreiro do Paço, um projeto de Artur Rosa, e o Hospital da Luz, em Carnide, da autoria de Manuel Salgado, atual vice-presidente da Câmara Municipal de Lisboa (CML) e vereador do Urbanismo e Reabilitação Urbana, pela terceira vez vencedor do prémio.

Também ex-aequo, receberam o prémio relativo a 2008 a Escola Superior de Música de Lisboa, em Benfica, uma obra de João Luís Carrilho da Graça, e a Estação Metropolitana e Ferroviária do Cais do Sodré, projetada pelos arquitetos Nuno Teotónio Pereira e Pedro Viana Botelho, indica a CML em comunicado hoje enviado à Lusa.

Em 2009, a obra distinguida com o galardão foi o Edifício do Banco Banif-Mais, um projeto de Gonçalo Byrne situado na avenida 24 de Julho.

O júri, que avaliou 137 obras de 2007, 155 obras de 2008 e 167 obras de 2009, atribuiu ainda três menções honrosas em 2007, outras três em 2008 e quatro em 2009.

As de 2007 foram para o edifício número 43 da Calçada da Tapada, com projeto de reabilitação do arquiteto Manuel Vicente, o edifício situado na rua das Janelas Verdes, 3-3B, da autoria de João Paulo Conceição, e o número 14 da rua do Quelhas, um projeto de reabilitação de Carrilho da Graça.

Em 2008, as menções honrosas distinguiram o edifício situado na rua da Amendoeira, 9-15, com projeto de reabilitação dos arquitetos Victor Mestre e Sofia Aleixo, a Escola Secundária Dom Dinis, localizada na rua Manuel Teixeira Gomes, um projeto de reabilitação de Bak Gordon Arquitetos, Lda., e a Casa Ronald McDonald, situada no Largo do Conde Pombeiro, 15-15A, um projeto de Maria Manuel Alvarez e Rui Serra.

As quatro menções honrosas atribuídas pelo júri em 2009 foram para o edifício dos Estúdios da RTP na avenida Marechal Gomes da Costa, 37, um projeto assinado pelo arquiteto Frederico Valsassina, o edifício do Centro Português de Design, na rua Cupertino de Miranda, 9, da autoria de José Justino de Jesus Morais, o edifício número 12-12A da Travessa da Oliveira à Estrela, de Bartolomeu Albuquerque da Costa Cabral, e o edifício da rua do Mar da China, 1.07.1.1, do arquiteto Manuel Aires Mateus.

O Prémio Valmor, no valor de 25 mil euros, destina-se “a promover e incentivar a qualidade arquitetónica, tanto em novas edificações, como na reabilitação e remodelação de imóveis, conjuntos edificados e espaços verdes, sendo premiadas as obras que o júri elege como contributos significativos para a valorização da cidade de Lisboa, bem como para a salvaguarda do seu património arquitetónico e também paisagístico”, lê-se na nota da CML.

Integraram o júri a vereadora da Cultura da CML, Catarina Vaz Pinto, o diretor municipal de Planeamento, Reabilitação e Gestão Urbanística, Jorge Catarino Tavares, e os seguintes elementos externos: o arquiteto Francisco Silva Dias (personalidade nomeada pelo presidente da CML), arquiteto António Marques Miguel (representante da Academia Nacional de Belas Artes), arquiteto Michel Toussaint (representante da Ordem dos Arquitetos Portugueses) e o arquiteto José Manuel Fernandes (representante da Faculdade de Arquitetura da Universidade Técnica de Lisboa).

A CML esclarece ainda que “estando prevista no regulamento do Prémio Valmor Municipal de Arquitetura a participação do senhor vereador do Urbanismo e Reabilitação Urbana, arquiteto Manuel Salgado, nas reuniões do júri, este declarou-se impedido”, por estarem em apreciação obras suas.

Lusa / SOL




0 Comentários


PUB
PUB
Siga-nos
CD Carríssimas Canções de Sérgio Godinho
Assinaturas - Revista FEEL IT (PT)
Siga o SOL no Facebook


© 2007 Sol. Todos os direitos reservados. Mantido por webmaster@sol.pt