sexta-feira, 25 de Abril de 2014, 3:25
Pesquisa
pesquisar
Emprego Imobiliário Motores
iPad
Há maquinistas que ganham 50 mil euros

1 de Abril, 2011por Frederico Pinheiro
Os trabalhadores da CP – que hoje estão mais uma vez em greve, nomeadamente, contra os cortes salariais –, têm vencimentos anuais muito acima da média portuguesa. De acordo com a folha salarial da CP a que o SOL teve acesso, um inspector-chefe de tracção recebe 52,3 mil euros, há maquinistas com salários superiores a 40 mil euros e operadores de revisão e venda com remunerações que ultrapassam os 30 mil euros por ano.

No total, os trabalhadores da CP dispõem de 195 itens que contribuem para ‘engordar’ a sua remuneração variável no final do ano. O número atípico de apoios, ajudas e subsídios tem contribuído para que a empresa engrosse a factura com remunerações. Em 2009 foi de 104,5 milhões de euros anuais (segundo os últimos dados disponíveis).

«O salário dos maquinistas, por exemplo, engloba abonos de produção, subsídios fiscais, ajudas de custo e subsídio de agente único», explica fonte oficial da empresa pública. «Só por se apresentar ao trabalho, cada maquinista recebe mais de seis euros por dia, devido ao subsídio de assiduidade».

Os diversos subsídios são resultado das negociações entre as várias administrações que têm passado pela empresa e os sindicatos de trabalhadores ao longo dos anos. Ao todo, representam mais de metade – 54,3% – dos encargos totais com salários.

Apenas em subsídios de condução, a CP gasta cerca de quatro milhões de euros, aos quais se juntam 2,4 milhões de euros em prémios de condução e 3,3 milhões de euros em prémios de chefia.

«O tempo médio de escala dos maquinistas é de oito horas por dia, num total de 40 horas semanais. Mas, em média, o tempo de condução está entre as três e as quatro horas diárias», sublinha a mesma fonte.

Já as diuturnidades (subsídio por antiguidade) custam 3,3 milhões de euros à empresa e os gastos o pagamento por trabalho em dias de descanso não compensados ascendem aos 4,5 milhões de euros.

Os trabalhadores da CP estão em greve às horas extraordinárias até ao final de Abril, devido ao anúncio de 815 despedimentos no grupo e aos cortes salariais exigidos pelo Governo. A CP prevê «fortes perturbações» na circulação de comboios, durante o dia de hoje.

Também no Metropolitano de Lisboa, outra empresa detida pelo Estado, existem vencimentos de luxo. Há uma secretária administrativa que recebeu 64,6 mil euros em 2009, dos quais 5,7 mil dizem respeito a subsídios de carreira administrativa.

No total, existem 14 técnicos superiores que ganham mais do que os vogais do conselho de administração. Um destes técnicos auferiu 114 mil euros em 2009, mais 42 mil euros do que o chairman.

frederico.pinheiro@sol.pt




297 Comentários
palu
06.04.2014 - 13:18
O problema do pais é o poder dos sindicatos, que ja todos perceberam nao estao aqui a lutar pelo bem comum, mas sim pelos interesses proprios,prejudicando terceiros se for preciso
gustaper
01.04.2014 - 21:47
Portugal está inundado de parasitas estatais, e não sei se quando alguém tem força para colocar esta gente na linha. Grande Salazar, o Snr. é que sabia lidar com esta escumalha.
Niajar
27.03.2014 - 17:17
O governo que mande para o olho da rua toda esta corja de mamoes e verá que não falta candidatos para o lugar por mil euros.
Quetzal
27.03.2014 - 17:15
Na realidade o ordenado de maquinista é superior a 2000 euros.
Só que ganha bem se pode dar ao luxo de estar sempre fazer greve.
Os de ordenado minino não fazem 50 greves anuais obviamente!
Carrera
25.03.2014 - 13:58
Manipulação total e absoluta dos números. Um frete ao Governo, para fragilizar a posição dos maquinistas. Que poderiam ser médicos, professores, reformados ou quaisquer outras das vítimas favoritas do governo.

O truque foi ensaiado com sucesso no tempo do fugitivo de Paris e continua a ser praticado, com o conluio de jornalistas pouco informados ou pouco experientes que enfiam estes barretes.

Experimentem dividir os 50.000€ por 14 meses e retirar o IRS (que pode passar os 30%) e a Segurança Social e vejam o que resta: pouco mais de 2000€ por mês.

Será assim tanto um "escândalo" como vencimento de um chefe de divisão ou departamento?...

Se calhar não.

Mas o mal já está feito e a suspeição sobre os maquinistas lançada, com bons dividendos junto à opinião pública: mais uns malandros como os professores ou os médicos. Ainda bem que temos um governo de gente séria e impoluta que vai por estes malandros na ordem. Amen!

marafo
24.03.2014 - 22:37
O governo não tem c...... para por os militares a a trabalhar nos comboios, já que pouco ou nada fazem.
Serak
24.03.2014 - 17:26
Lá está! Tá mal... Como pode aceitar-se que um simples maquinista ganhe tanto num ano como um administrador num mês? Que escândalo! O que estaria correto seria ganharem, pelo menos, por igual. Coitados dos administradores! ganharem tanto num mês como um maquinista num ano! Não pode tolerar-se... Até porque, coitados dos administradores, perdem tantas noites a trabalhar e enquanto os maquinistas estão a gozar o fim de semana, estão os coitados dos administradores presos nos seus postos de trabalho! Acabe-se lá com esta escandaleira de um maquinista ganhar tanto num ano como um administrador num mês...
veritatis
21.03.2014 - 19:24
Há empregos cujos profissionais até a dormir ganham horas extraordinárias....tal como aquele médico que esteve semanas dentro do hospital por não haver quem o substituísse e, assim, ganhou milhares de contos mesmo quando estava a dormir.......ainda há bons empregos que permitem o dom a ubiquidade; i.e. estar em dois hospitais ao mesmo tempo!
veritatis
21.03.2014 - 19:06
Há empregos cujos profissionais até a dormir ganham horas extraordinárias....tal como aquele médico que esteve semanas dentro do hospital por não haver quem o substituísse e, assim, ganhou milhares de contos mesmo quando estava a dormir.......ainda há bons empregos que permitem o dom a ubiquidade; i.e. estar em dois hospitais ao mesmo tempo!
jupiter2001
18.03.2014 - 08:29
Os salarios dos FP devem ser indexados ao PIB, assim acabam-se as injustiças.
33zedk
15.03.2014 - 22:54
Parece, repito parece, que algo está mal quando confrontamos vencimentos de várias profissões exercidas em Portugal. Mesmo considerando que algumas exigem preparação específica, não deve ser esquecido que os menos preparados intelectualmente são o apoio fisico dos primeiros.
Consequentemente, não deve também ser esquecido que em ambos os casos a condição humana é um facto, todos tem família, um lar, uma vida sua.

Em Portugal nunca, por nunca, foi considerado que os bons resultados de uns dependem, muitas vezes, da operacionalidade e dedicação dos auxilares com menores aptidões.
Uma vez considerada a verdade do exposta acima, fácil se torna reconhecer que os maquinistas, no caso, não estão substancialmente bem pagos. Aqueles que se esforçam, em qualquer profissão, na execução dos trabalhos que lhe são cometidos, êsses, por muito que custe encarar a verdade da situação, estão miserávelmente pagos.

Se duvidam, comparem os vencimentos, em qualquer País desenvolvido, de um profissional em saneamento público, por exemplo, com o de um administrativo de qualquer ramo.
Para êles, uns e outros, este assunto é um monte de palha húmida, podre e mal cheirosa, indigno da menor atenção.
joaoss
12.03.2014 - 20:08
UMA VERGONHA!! o Pessoal da TAP ainda percebo... É um risco enormíssimo, a responsabilidade é o dobro, baixas pressões ,maior parte são licenciados (mercado de trabalho competitivo), e dão lucro e sucesso... (7ª companhia mais segura do mundo)

Agora os javardolas da CP, que apenas puxam um acelerador, passam a vida nas greves e em viagens relaxadas, e maior parte deles nem ver um curso de jeito...

Já para não falar do quão má a cp é!! tudo ferrugento, sujo, atrasos, preços, simpatia. UMA VERGONHA
odidnac
11.03.2014 - 18:34
psicologogratis
11.03.2014 - 01:38

Estimado comentador, o senhor tem uma forma de expressar sobejamente conhecida proveniente dos partidos do governo, a massa cinzenta é sua e aí não faço qualquer reparo, MAS será que o Sr. tem assim tanto medo da "esquerdola". Porventura será qou o SR. não é um parasitola ????
psicologogratis
11.03.2014 - 01:38
Mais uma das empresas típicas nacionais
dominadas pela parasitose esquerdola...

Lucros?
Só nos bolsos da comunada.
Kalvin
10.03.2014 - 20:40
Mais grave, para mim, é termos um indivíduo cuja gestão permitiu que fossem desviados milhares de milhões de euros de um banco e a lei andar entretida com tudo menos com o facto de o obrigar a vomitar onde meteu o dinheiro.
bisgarolho
09.03.2014 - 23:49
Vá lá senhores jornalistas, (como diz o vendap) : MOSTREM UM RECIBO! Quer ver como se chega a esse valor...
alviela
06.03.2014 - 22:10
Eu só lamento é que vamos ver partir a troika e esta não ter tido a coragem de pôr tudo em pratos limpos a tempo, vão virar as costas e nós vamos continuar a pagar todas estas mordomias, não vamos sair deste fosso onde estamos atulhados e mais tarde vamos ter outra troika a acabar com o resto que nos sobeja porque não há coragem interna de governantes para denunciarem tudo isto e pôr-lhe fim de uma vez por todas. Há por aí alguns duvidosos, pois bem compreendo os vossos interesses!.
provinciana
06.03.2014 - 18:40
Os CHULOS são mais que muitos, basta apanhar um combóio ou o Metro e dar logo de caras com alguns.
ABA
02.03.2014 - 19:26
Nada de espantar----recordo-me de governo tipo coelhone que assinavam os aumentos de cruz para não terem problemas; maquinistas, policias, FP, magistrados, políticos,tropa, etc.etc.etc.é um fartar vilanagem.....claro que o exemplo vem de cima onde há administraçõesde empresas falidas que vivem que nem uns nababos....
benficacampeao61
02.03.2014 - 15:02
realmente são bons vencimentos. No entanto não podemos esquecer que não deve ser fácil a vida dos funcionários que andam para tráz e para diante em viagens. O problema neste país n está nos funcionários da CP ou TAP! está na falta de moral que os nossos politicos n têm p impor soluções q mexam com os inyeresses de algumas classes profissionais. Isto viu-se com a imposição das 40 h semanais aos func. publicos; a uns foi-lhes imposto, com uma pistola encostada à cabeça, mas no caso dos médicos todos passaram a receber mais 900€ p aderirem ao novo horário e n m venham dizer q é um ciurso muito caro, pq quem paga os estudos aos médicos são os nossos impostos. onde está a moral? com moral vinda dos politicos n podemos contar.



PUB
PUB
Siga-nos
CD Carríssimas Canções de Sérgio Godinho
Assinaturas - Revista FEEL IT (PT)
Siga o SOL no Facebook


© 2007 Sol. Todos os direitos reservados. Mantido por webmaster@sol.pt