domingo, 20 de Abril de 2014, 14:19
Pesquisa
pesquisar
Emprego Imobiliário Motores
iPad
Bilhetes de avião vão ficar mais caros

22 de Janeiro, 2012
Os passageiros vão pagar mais para viajar de avião, depois de várias companhias terem decidido aumentar os preços devido à entrada em vigor do sistema europeu de compensação de emissões de carbono, não tendo a TAP tomado uma decisão.

A Brussels Airlines, a Air Berlin, a Lufthansa e a Ryanair são algumas das companhias aéreas que já anunciaram que vão repercutir no preço dos bilhetes o aumento de custos gerado pela entrada em vigor a 1 de Janeiro do sistema europeu de compensação de emissões de carbono (ETS - Emissions Trading Scheme, no original em inglês).

A Lufthansa foi a primeira transportadora a anunciar que vai transferir para os passageiros os custo do ETS, adicionando-o à sobretaxa de combustível.

Segundo a informação divulgada pela agência noticiosa Efe, a Lufthansa prevê que este sistema gere custos adicionais de 130 milhões de euros.

Também a Air Berlin anunciou que vai aumentar o preço dos bilhetes devido ao custo da compra dos direitos de emissão de dióxido de carbono, estimando que o ETS gere custos adicionais de 28 milhões de euros este ano, de acordo com a Efe.

A Ryanair, por sua vez, vai cobrar uma taxa de 0,25 euros por passageiro em todas as reservas “para cobrir os custos da nova taxa eco-lunática da União Europeia”, segundo um comunicado divulgado recentemente.

No caso da companhia de baixo custo (‘low cost’) easyJet, o director ibérico disse à Lusa que o impacto do ETS será "limitado".

“As nossas tarifas continuarão a ser as mais baixas do mercado, independentemente da entrada em vigor do sistema europeu de emissões”, afirmou recentemente Javier Gándara, em entrevista à Lusa.

No caso da TAP, a Lusa contactou o porta-voz da companhia, que disse que ainda “está em avaliação” a concretização de uma eventual medida decorrente da entrada em vigor do ETS.

No entanto, numa mensagem publicada no jornal da TAP, divulgado em Dezembro, o presidente-executivo da TAP, Fernando Pinto, afirma que o ETS deverá “afectar a factura de custos da TAP em cerca de 15 milhões de euros” este ano.

Lusa / SOL




6 Comentários
Specter
24.01.2012 - 04:57
@ DownWithNewWorldOrder
Tem toda a razão, mas o povo prefere continuar a não vera realidade
DownWithNewWorldOrder
23.01.2012 - 08:43
leram bem? comprar créditos de carbono para se poder desenvolver uma economia, agora imaginem todas as economias...e depois admiram-se de termos Eco bilionários como é o caso do Al goria...a nova religião é bastante lucrativa, vender sacos de nada a troco de milhões, não é para qualquer um...Agora pensem quando esta onda se dirigir às familias e individuos...queres? compra aí uns créditos....é a profunda escuridão
ASS1719
23.01.2012 - 00:18
AS MÁFIAS, ANDAM NO AR!...
hfrsantos
22.01.2012 - 22:55
Qualquer voo de ida entre Lisboa e os Açores custa 251 euros, seja em que dia do ano for.

251 Euros um voo de ida para os Açores seja reservado 3 meses antes ou 3 dias antes.

Parece ridiculo quando vemos os anuncios de voos ida e volta para os Açores por 88,5 euros, quando um voo de ida custa 251 euros o ano inteiro sem nenhuma promoçao.
Specter
22.01.2012 - 13:20
@ GALAICOLUSITANO

Lavagem de dinheiro ;)
GALAICOLUSITANO
22.01.2012 - 12:40
Nunca percebi como é que as companhias low cost sobrevivem bem e a tap com bilhetes caros tá sempre a ganir. tá bem sei das taxas aeroportuárias mas mesmo assim a diferença é grande. alguém anda a roubar o ceguinho


PUB
PUB
Siga-nos
CD Carríssimas Canções de Sérgio Godinho
Assinaturas - Revista FEEL IT (PT)
Siga o SOL no Facebook


© 2007 Sol. Todos os direitos reservados. Mantido por webmaster@sol.pt