sexta-feira, 25 de Abril de 2014, 3:25
Pesquisa
pesquisar
Emprego Imobiliário Motores
iPad
Idade da reforma na Função Pública sobe para 65 anos já em 2013

8 de Outubro, 2012por João Madeira
A idade de aposentação na Função Pública vai subir para 65 anos já em 2013, segundo uma proposta de legislação enviada hoje aos sindicatos da administração pública.

A convergência entre a idade de reforma do sector público e privado já estava em curso, mas de uma forma faseada, até 2015. Este ano, a idade de reforma no Estado está em 63,5 anos e deveria avançar para 64 anos em 2013. Em 2014, seria de 64,5 anos.

Com a alteração enviada hoje aos sindicatos, deixa de haver esta progressão. Em 2013, os funcionários públicos só poderão ir para a reforma se tiverem 65 anos e 15 anos de serviço. Podem optar pela reforma antecipada, mas esta opção implica uma penalização de 6% por cada ano de antecipação.

joao.madeira@sol.pt




9 Comentários
DEIXALA
09.10.2012 - 18:17
Esta mer.da já vem com trinta e oito anos de atraso...por alma de quem um fp podia reformar aos cinquenta e iscas com 100% do salário?
E a trabalhar para um patrão tem de descontar 40anos e trabalhar até aos 65anos!?
Niajar
09.10.2012 - 17:56
Correcto e apoiado!
caiombe
09.10.2012 - 00:29
Este desgoverno diz hoje o contrário do que disse ontem, tem sido assim e assim continuará, é um Governo de troca-tintas. Para o ano que vem, apresentar-nos-á uma factura de 5000 ou 6000 mil milhões e desculpar-se com a conjuntura internacional - só os patifes ostentam tanto descaramento. A propósito do IMI, mais uma de troca tintas, estes "senhores" fizeram evolar a cláusula de salvaguarda, querem o dinheiro já e pela totalidade. Não confio em nenhum destes fulanos - pelos vistos o psd jovem de há uns anos, a acreditar, na investigação do Público, formou uma teia de interesses pouco claros,os negócios cruzados parece ser disso a prova. São pessoas íntegras? Não creio. Quando os desempregados quiserem tomar conta da rua eu estarei lá - panelas, fome e depressão manifestem-se - este governo não vos representa. Não me reconheço como pessoa e cidadão em nenhum daqueles rostos, rostos que já não consigo sequer enxergar, a repulsa é tamanha que já nem os comentários de VPV, ou de Mário Crespo, favoráveis a este Desgoverno, consigo ler e ouvir...
jcesar
08.10.2012 - 20:34
MCMCA
08.10.2012 - 20:12,

Onde é que a atual presidente da Assembleia da República, em 10 anos que passou pelo TC, descontou para receber uma reforma superior a 7.000€, e isto desde os 50 e poucos anos, se viver até aos 80 anos, quanto vai receber a mais que o que descontou.

Será preciso muitas dezenas de trabalhadores com o salário médio, a descontar para lhe pagar a reforma, e como ela existe muitos mais exemplos, ainda mais escandalosos.
MCMCA
08.10.2012 - 20:12
Jcesar
depende dos encargos que cada um tem e do que descontou. Se plafonarem os descontos como acontece na Suiça está certo que se receba até ao limite que se descontou. Não está certo impedirem os trabalhadores de plafonarem os descontos e depois plafonarem-lhe as reformas. E isto é válido para os pobres e remediados porque os ricos jogam noutro campeonato.
Se em lugar de descontarem para o estado os trabalhadores colocassem os descontos no banco o estado não teria a possibilidade de usar esse dinheiro e aí gostaria de saber como é que haveria estado social.
jcesar
08.10.2012 - 19:34
Acho bem que seja igual para todos, sendo os privados aos 65 anos, que seja aos 65 anos para toda a gente, e só uma reforma da segurança social para cada reformado, e nenhuma devia ser superior a 3.000€, na Suiça não chega aos 2.000€.

3.000€ é mais que suficiente para viver com dignidade, num País onde o ordenado mínimo não chega a 500€.
ELM
08.10.2012 - 19:05
E, quem tem 42 anos de descontos e 60 de idade, tambem vai ter que esperar pelos 65 anos?, ou seja ir reformado com 47 anos de desconto
SerPortugues
08.10.2012 - 19:02
O Sr Presidente da República, eleito por nós para o desempenho das suas funções é o único órgão de soberania com a faculdade de poder dissolver a AR. Neste momento está mais do que provado a gestão incompetente que está a ser feita deste país, o descontentamento da maioria dos Portugueses que exigem a demissão imediata deste Governo. Face a todas essas manifestações (as maiores após o 25 de Abril) o Sr Presidente da República ainda não respondeu à questão de todos os Portugueses: Para quando a dissolução da Assembleia da República? Existindo um canal próprio para questionar o Presidente, vamos todos colocar esta questão no site: http://www.presidencia.pt/?action=3
Assim mostraremos a nossa vontade por escrito, directamente ao Presidente da República.
DEIXALA
08.10.2012 - 18:19
O que tem a dizer o tio Cavacas sobre isto?
É que foi ele para ganhar eleições que começou a dar reformas aos 50 anos com 100% do ordenado e conheço não é diz que disse,casos em que foram buscar mais uma mer.da qualquer e ganha ainda mais do que se estivessem ao "serviço"!?
NOTA TODOS OS EX-POLÍTICOS EM REGIME DE EXCLUSIVIDADE QUE COMPLETARAM OS 12 ANOS, RECEBERAM SUBSÍDIO DE REINTEGRAÇÃO,
APÓS ABANDONO DE FUNÇÃO. OS QUE NÃO COMPLETARAM OS 12 ANOS RECEBERAM DURANTE TANTOS MESES QUANTO OS
SEMESTRES EM QUE EXERCERAM AS FUNÇÕES POLÍTICAS.
OS VALORES PAGOS ESTÃO NO SEGREDO DOS DEUSES, MAS PELA AMOSTRA SERÃO MILHÕES DE EUROS.

E NÃO ESTÃO REFERENCIADOS TODOS PÓS 25 DE ABRIL. (FALTAM MAIS, OUTROS TANTOS NO MÍNIMO).

O ESTADO TEM AINDA 663.167 FUNCIONÁRIOS E 6.148 AVENÇADOS.

AINDA TEMOS DE CONSIDERAR 117 PRESIDENTES DE CÂMARA COM DIREITO A SUBVENÇÃO DE VENCIMENTO.

NÃO ESQUECER AS VIATURAS DISTRIBUIDAS, (28.597), NA SUA GRANDE MAIORIA, TOPOS DE GAMA DE ALTA CILINDRADA.

OS FUNCIONÁRIOS E CONDUTORES DISTRIBUIDOS POR CADA UM DESTES COMPADRES.

O SUBSÍDIO DE REINTEGRAÇÃO QUE ALGUNS JÁ RECEBERAM E OUTROS (QUANDO ACABAREM OS MANDATOS) IRÃO RECEBER.

OS TELEMÓVEIS, AS AJUDAS DE CUSTO, OS SUBSÍDIOS DE ALIMENTAÇÃO, DE ALOJAMENTO, DE DESLOCAÇÃO, AS VIAGENS

AS DESPESAS DE REPRESENTAÇÃO, OS BÓNUS POR INTEGRAREM COMISSÕES DE INQUÉRITO, AS "COMISSÕES" E "AVENÇAS"

OS EMPREGOS COM VENCIMENTOS PRINCIPESCOS CONSEGUIDOS À CUSTA DO CARGO/FUNÇÃO EXERCIDA, PARA ELES, E
PARA ALGUNS FAMILIARES E AMIGOS.

A GRANDE MAIORIA DESTES POLÍTICOS, A NÃO ACONTECER O 25 DE ABRL, SERIAM OU EMIGRANTES OU CIDADÃOS QUE
NINGUÉM CONHECERIA. OUTROS PODERIAM ESTAR A CUMPRIR PENA DE PRISÃO (ASSALTANTES DE BANCOS E MUITOS OUTROS
CRIMES). COMO SE CONSTACTA, O TÍTULO DE ANTI-FASCISTAS QUE ALGUNS ADQUIRIRAM, É PURA UTOPIA, PROVA-SE HOJE
QUE NÃO PASSAVAM DE OPORTUNISTAS, VIGARISTAS, CAMBADA DE XULOS E GATUNOS..

NÃO FOI PARA ISTO QUE OS MILITARES FIZERAM O 25 DE ABRIL E DERRUBARAM A DITADURA


PUB
PUB
Siga-nos
CD Carríssimas Canções de Sérgio Godinho
Assinaturas - Revista FEEL IT (PT)
Siga o SOL no Facebook


© 2007 Sol. Todos os direitos reservados. Mantido por webmaster@sol.pt