quinta-feira, 24 de Abril de 2014, 13:31
Pesquisa
pesquisar
Emprego Imobiliário Motores
iPad
Confira os novos escalões do IRS

12 de Outubro, 2012
Os escalões de IRS para 2013 oscilam entre os 14,5%, em rendimentos até sete mil euros, e os 48%, para rendimentos superiores a 80 mil euros, segundo uma versão preliminar da proposta de Orçamento do Estado (OE).

No documento a que a agência Lusa teve hoje acesso, que ainda pode ser alterado e que resulta da reunião do Conselho de Ministros de quarta-feira, são descriminados os montantes auferidos por respetivo escalão.

No segundo escalão, a taxa passa para os 28,5% para valores entre os sete mil e os 20 mil euros.

Quem auferir entre 20 mil e 30 mil euros terá uma taxa de 37%, ao passo que entre os 40 mil e os 80 mil euros a contribuição será de 45%.

O quinto e último escalão refere-se a salários superiores a 80 mil euros anuais, que serão taxados a 48%.

Além do reescalonamento do IRS, o Governo introduz no OE para o próximo ano ainda uma sobretaxa de quatro pontos percentuais sobre os rendimentos auferidos em 2013 e mantém uma taxa adicional de 2,5% para o último escalão, que agora é de 80 mil euros.

Face à nova tabela de IRS, com cinco escalões, os contribuintes com rendimentos superiores a 80 mil euros de rendimento coletável irão pagar uma taxa de IRS de 54,5%.

Na lei ainda em vigor, existem oito escalões de rendimento. O primeiro para rendimentos coletáveis até 4.898 euros, que são tributados a uma taxa de 11,5%, e o último para rendimentos superiores a 153.300 euros, que são taxados a 46,4% a que acresce a taxa adicional de 2,5%.

A proposta de Orçamento deverá ser entregue no Parlamento na segunda-feira, dia 15 de outubro.

Confira os valores:

Nova tabela:

Rendimento colectável
Taxa normal
Taxa média
Até 7000
14,5%
14,5%
7000-20000
28,5%
23,6%
20000-40000
37%
30,3%
40000-80000
45%
37,65%
Mais de 80000
48%
 

Tabela ainda em vigor:

Rendimento colectável (euros)
  
 Taxa Normal (A)
Taxa Média (B)
Até 4898
11,5
11,5
4898 a 7410
14
12,348
7410 a 18375
24,5
19,599
18375 a 42259
35,5
28,586
42259 a 61244
38
31,504
61244 a 66045
41,5
32,231
66045 a 153300
43,5
38,645
Superior a 153300
46,5
 




29 Comentários
ASS1719
13.10.2012 - 01:01
SÓ MESMO, COM UMA GRANDE REVOLTA POPULAR. MAS VAI ACONTECER!...E SERÁ BREVEMENTE. PASSOS COELHO, É O RESPONSÁVEL Nº 1.
Niajar
12.10.2012 - 14:00
Já era assim agora é pior, mas muitos lorpas ainda dizem que trabalhar por conta própria é que se ganha dinheiro, a comunada estupida pensa toda assim! Todos os comunas haviam de ser obrigados a ser micro empresários ou trabalhar por conta própria ,para ver como é ,para fodhe-los era isso mesmo era a única forma de deixarem de serem LORPAS!
Eram eles que há meia dúzia de anos diziam que todos os empresários fugiam aos impostos e que enriqueciam e não pagavam os impostos, veio o pagamento especial por conta e eles foram dos primeiros a apoiar essa medida estupida e criminosa, os micro empresários eram todos ladroes e fugiam ao fisco ...agora tudo fechado ninguém quer ser empresário ,a miséria agora chega a esses lorpas que tudo fizeram para destruir empresas com a ajuda preciosa dos sindicatos de CGTP,e das finanças e segurança social ,AGORA BOPM MESMO É ESTAR COM O RSI e TRAFICAR DROGA E ROUBAR ,,ISSO SIM SÃO PORTUGUESES EMPREENDEDORES E PATRIOTICOS! Viva os ciganos são mais inteligentes que todos nós!,,,
mundonovo50
12.10.2012 - 12:31

paralelo40
12.10.2012 - 08:16

Eu até estou bem. Descontava 11,6 P/Cento e agora só desconto 11,5.
Grande governo, grande Gaspar e ganda passos.

tens de ir ao oculista, o primeiro escalão, os pobres envergonhados, vai passar de 11,5% para 14,5%, um aumento de 3%, no escalão a sequir o aumento de IRS é de 4%, escalão daqueles que andam sempre a contar os tostões, depois no escalão a seguir, ordenados acima de 1500 euros e até 3500 euros/ inclkui deputados, autarcas etc, o IRS sobe apenas 1,8%, PS_ GATUNOS
Portugalix
12.10.2012 - 11:40
FMI pede travão à austeridade na Europa…..http://economia.publico.pt/Noticia/fmi-pede-travao-a-austeridade-na-europa-1566867….mas os vigaristas dos nossos governantes…..estão surdos porque como fazem parte dos ladrões do BPN, tem que engordar os comparsas.

Ex: http://sicnoticias.sapo.pt/programas/jornaldas9/2012/09/25/situacao-politica-e-economica-do-pais-em-analise

Povo abra a pestana saí à rua corram com esta corja……

Os militares deixem de ser uns bananas e ponham-se ao lado do povo e corram com estes ladrões e organizar tribunal popular porque a atual justiça esta comprometida com o poder instalado e julgar este criminosos que delapidaram as riquezas do País e conduziram o povo para a miséria. E apliquem artigo 21 da Constituição da República Portuguesa, que estabelece “o direito à resistência contra as ordens ilegítimas que ponham em causa direitos, liberdades e garantias”.
paralelo40
12.10.2012 - 08:16
Eu até estou bem. Descontava 11,6 P/Cento e agora só desconto 11,5.
Grande governo, grande Gaspar e ganda passos.
JJBAUBAU
12.10.2012 - 01:42
Portugueses finalmente o vosso socialismo chegou. Vai tudo pagar pela medida grande, e embora nos escalões mais baixos a taxa seja ainda pequena, a intensidade da dor sentida é igual às dos escalões mais altos. TÁ TUDO PHODIDO! AH ainda falta os 11% para a SS.VIVA O SÓCRATES QUE AINDA GOZA O NOSSO DINHEIRO!
mundonovo50
12.10.2012 - 01:29
mirodri
12.10.2012 - 01:14

alem de seres um grande ignorante es um ser abjecto, o teu lugar é num qualquer cano de esgoto
mirodri
12.10.2012 - 01:15
mundonovo50
12.10.2012 - 00:50

"GATUNOS, LADRÔES"

estás a chamar pelos teus companheiros?
mirodri
12.10.2012 - 01:14
mundonovo50
12.10.2012 - 00:50

não é isso que tu defendes? um estado comunista? então neste caso como podes estar contra esta tabela de IRS progressivo duas vezes que ajuda no estado social?

já sei querias era uma taxa média para os 50%/60%

tu sabes bem como roubar o que resta do mérito nesta sociedade de invejosos e partidocracia. patife pidesco
mundonovo50
12.10.2012 - 01:07
o senhor Presidente da República está à espera de quê para mandar porta fora esta corja?
mundonovo50
12.10.2012 - 00:50
GATUNOS, LADRÕES
mundonovo50
12.10.2012 - 00:40
se esta proposta for avante prova-se mais uma vez que esta cambada são uns autênticos L.A.D.R.O.E.S, senão vejamos o primeiro escalão( pessoas proximas da pobreza) aumenta o IRS em 3%, no segundo escalão ( classe média/baixa) o IRS sobe 4%, no 4º escalão (classe média/ alta) o IRS sobe apenas 1,8%, ou seja a classe dos pobres e remediados são novamente os mais assaltados por este governo dee gentalha da pior espécie
Portugalix
11.10.2012 - 23:47
Os militares deixem de ser uns bananas e ponham-se ao lado do povo e corram com estes ladrões e organizar tribunal popular porque a atual justiça esta comprometida com o poder instalado e julgar este criminosos que delapidaram as riquezas do País e conduziram o povo para a miséria. E apliquem artigo 21 da Constituição da República Portuguesa, que estabelece “o direito à resistência contra as ordens ilegítimas que ponham em causa direitos, liberdades e garantias”.
maio68
11.10.2012 - 23:20
Chegou o momento de os portugueses assumirem o artigo 21 da Constituição da República Portuguesa, que estabelece “o direito à resistência contra as ordens ilegítimas que ponham em causa direitos, liberdades e garantias”.

Apelo às forças armadas e particularmente aos militares ainda imbuídos do espírito de liberdade e esperança deixados pelo 25 de Abril de 1974, num futuro mais justo e feliz para o povo português, que se revoltem e unam ao povo contra a ladroagem que se instalou no país e pela recuperação da soberania nacional.
Algarvez
11.10.2012 - 22:53
Sociedade sem classes

A persistência é a mãe de todas as vitórias.
Os persistentes defensores de uma sociedade sem classes já têm a vitória final assegurada.
Já só existem duas classes na sociedade portuguesa.
A dos políticos, versus maçons, e a dos roubados ou explorados, nomeados conforme o ponto de vista ser vernáculo ou politicamente correcto, esta última já na fase final de extinção.
Está configurada a ideal sociedade sem a abominável exploração do homem pelo homem vigorosamente derrotada pelo infinitamente meritório e eficiente esbulho do homem pelo político, versus maçon.
Portugalix
11.10.2012 - 22:26
Para resolver a divida pública num ano é muito simples, basta o governo não pagar vencimentos superiores 1900,00€ durante um ano seja políticos, forças armadas de segurança, juízes, professores, médicos, enfermeiros, presidentes de empresas públicas institutos, mas pagar subsídios de ferias e natal, reduzir a frota automóvel do estado em 60% e vender em leilões as mesmas, todas as viaturas do estado estar devidamente identificadas e só ao serviço de actos de estado.
Viaturas atribuídas só a cargos ministeriais, os restantes tem apenas ajudas de custo para uso das suas próprias viaturas, devidamente justificadas, deslocações para o exterior só depois de justificada perante a assembleia demonstrando o interesse do País. Reduzir deputados para 170, acabar com os subsídios aos partidos, deixar de subsidiar fundações, terminar com as mordomias a antigos governantes, renegociar as PPP em acto estremo nacionalizar as mesmas. O deputado só pode ser de acto exclusivo para não haver promiscuidade e corrupção. Todos os actos que lesem o estado tem de ser responsabilizados e criminalizados se for caso disso. Incentivar a economia com benefícios fiscais a todos os produtos que seja de origem nacional. Neste momento já o parlamento estava vazio de tanto vigarista.

Portugalix
11.10.2012 - 22:25
Estamos perante um bando de ladrões da pior espécie, o povo tem de defender-se destes ladrões e só tem uma maneira.

Tenham coragem ponham para correr esta gente. E façam-nos pagar os prejuízos que provocaram à nação.

Andamos a sustentar estes ladrões que vergonha.



Pedir mais austeridade com estes exemplos...




1º Exemplo
- Presidente dos EUA recebe por ano $400.000,00 (291.290,417 Euros);
- O Presidente da TAP recebeu, em 2009, 624.422,21 Euros;
- O Vice-Presidente dos EUA recebe por ano $ 208.000,00 (151.471,017 Euros);
- Um Vogal do Conselho de Administração da TAP recebeu 483.568,00 Euros;
- O Presidente da TAP ganha por mês 55,7 anos de salário médio de cada
português.

2º Exemplo
- A Chanceler Ângela Merkel recebe cerca de 220.000,00 Euros por ano;
- O Presidente da Caixa Geral de Depósitos recebeu 560.012,80 Euros;
- O Vice-Presidente da Caixa Geral de Depósitos recebeu 558.891,00 Euros;
- O Presidente da Caixa Geral de Depósitos ganha por mês 50 anos de salário
médio de cada português.

3º Exemplo
- O Primeiro-Ministro Passos Coelhos recebe cerca de 100.000,00 Euros por ano;
- O Presidente do Conselho de Administração da Parpública SGPS recebeu
249.896,78 Euros;
- O Presidente do Conselho de Administração da Parpública SGPS ganha por mês
22,3 anos de salário médio de cada português.

4º Exemplo
- O Presidente da República recebe cerca de 140.000,00 Euros por ano;
- O Presidente do Conselho de Administração da Águas de Portugal recebeu
205.814,00 Euros;
- O Presidente do Conselho de Administração da Águas de Portugal ganha por mês
18,4 anos de salário médio de cada português;

5º Exemplo
- O Presidente francês recebe cerca de 250.000,00 Euros por ano;
- O Presidente de Administração dos CTT - Correios de Portugal, S.A. recebeu
336.662,59 Euros;
- O Presidente de Administração dos CTT Correios de Portugal, S.A. ganha por mês
30 anos de salário médio de cada português.

6º Exemplo
- O Primeiro-Ministro David Cameron recebe cerca de 250.000,00 Euros por ano;
- O Presidente do Conselho de Administração da RTP recebeu 254.314,00 Euros;


«O que mais me preocupa não é o grito dos violentos, dos corruptos, dos desonestos e dos sem ética.
O que mais me preocupa é o silêncio dos bons».
(Martin Luther King)

marancbr
11.10.2012 - 22:17
Não sou mandatário dos ricos. Não ganho, nem de longe ordenado para pagar IRS dos últimos escalões. Mas o governo ao tirar metade do ordenado para IRS aos mais ricos, o que espera que estes façam? Uns vão "fugir" do país, outros "fugir" ao fisco. Indo embora estes "ricos", pergunto quem vai dar emprego aos pobres?. O governo está a esquecer-se que se tiram metade do ordenado a algumas pessoas estas vão ganhar o mesmo que outras com salários mais baixos o que será uma tremenda injustiça. Todos devem ajudar o País mas de forma racional, Não sou economista, mas prevejo uma situação económica caótica com estas medidas. Os ricos devem ajudar o País mas não podem quase ser castigados pela situação que os politicos criaram.
Hipocrathus
11.10.2012 - 22:16
Sim, sim, a solidariedade é justa e todos devemos ser solidários. Mas............será que não devia haver um limite para a nossa solidariedade? Se todos pagássemos a mesma taxa as contas dir-nos-iam que quem mais ganha mais paga. Taxas superiores para quem mais ganha só significa que o Estado não usa da melhor maneira o que todos pagamos. Esta diferença que o Estado reclama e que chama "solidariedade" só pretende esconder a sua incompetência em gerir o nosso dinheiro. Se querem, realmente, legitimar esta diferença, ela não pode variar ao sabor das vontades de uns ou das incompetências de outros ou até mesmo de intenções não declaradas de quaisquer troikas. A taxa de IRS devia ser igual para todos. Depois definir-se-ia um taxa de solidariedade crescente conforme os rendimentos de cada um, mas... e aqui é que está a questão, esta taxa deveria ter um tecto máximo definido na Constituição e que não poderia nunca ser ultrapassado. Deveria ser de um valor tal, que o imposto cobrado nunca fosse superior a 1/3 do rendimento coléctável.
De certeza que assim o consumo aumentava e que o Estado via IVA recuperaria muito mais impostos pois também quem mais tem mais gasta...
quartocrescente
11.10.2012 - 22:00
Uma coisa é certa: os fabricantes de malas vão ganhar alguma coisa com isto.

Os negócios vão passar a ser pagos em dinheiro vivo, sem facturas ou recibos.

Acautele-se a indústria das celuloses. O eucalipto vai passar a ser dispensável.



PUB
PUB
Siga-nos
CD Carríssimas Canções de Sérgio Godinho
Assinaturas - Revista FEEL IT (PT)
Siga o SOL no Facebook


© 2007 Sol. Todos os direitos reservados. Mantido por webmaster@sol.pt