sábado, 19 de Abril de 2014, 8:17
Pesquisa
pesquisar
Emprego Imobiliário Motores
iPad
Função Pública: salários até 3.000€ ganharão mais em 2013

6 de Dezembro, 2012
O secretário de Estado da Administração Pública, Hélder Rosalino, disse hoje que os trabalhadores que ganhem até cerca de 3.000 euros de rendimento colectável mensal vão ter mais dinheiro disponível no próximo ano.

“Posso dizer que a esmagadora maioria dos trabalhadores da Administração Pública não terá uma quebra do rendimento em 2013 face a 2012”, disse hoje o governante no Ministério das Finanças, em Lisboa, num dia de ronda negocial com os sindicatos.

Segundo o responsável, “a diluição dos subsídios aumenta os rendimentos em ordem a cobrir o aumento de impostos” e “só a partir do intervalo de 3.000 a 4.000 euros pode haver uma situação de neutralidade”.

Os montantes referidos dizem respeito ao salário sujeito a impostos e contribuição para a Segurança Social.

Quanto aos pensionistas, o secretário de Estado também considerou que a maioria deverá ter mais rendimento disponível no próximo ano do que neste.

Os funcionários públicos verão descongelado no próximo ano um dos subsídios que foi suspenso este ano - o subsídio de natal -, mas este será retirado pela via dos impostos, com os agravamentos já aprovados nos escalões de IRS (reduzidos de 8 para 5 e mais penalizadores) e com a sobretaxa em sede de IRS de 3,5%.

Este ano, os subsídios são cortados parcialmente entre os 600 e os 1.100 euros de rendimento mensal sujeito a imposto e totalmente a partir dos 1.100 euros. A mesma modalidade aplica-se no ano que vem no subsídio que continua suspenso (subsídio de férias).

Lusa/ SOL




15 Comentários
LuaLuar1
08.12.2012 - 10:03
Portugueses

As MENTIRAS deveriam ser Como PEDRAS

R2M
07.12.2012 - 12:46
Propaganda.....
labareda
07.12.2012 - 09:13
Este senhor é simplesmente UM ALDRABÃO!
Contráriamente ao que ele afirma "a diluição dos subsídios aumenta os rendimentos em ordem a cobrir o aumento de impostos" (MENTIRA!!!!!!!!!!!!) a diluição de subsídios nem aumenta nem reduz os redimentos porque o cálculo do IRS é feito numa base anual e o valor final do imposto que é liquidado depende do total do rendimento e claro, das taxas que são aplicadas, não depende de diluições, porcaria nenhuma!
Governo de incompetentes e irresponsáveis que andam há semanas com esta treta, a fingirem que andam a resolver problemas, porque os verdadeiros problemas, eles não têm nem inteligência, nem competência para os resolverem!
00SEVEN
07.12.2012 - 03:53
Por mais "movimentos" ou "partidos políticos" que apareçam, a realidade não muda!

O país está falido, não tem investimento privado e está estruturalmente de pernas para o ar!

E quando o cozinheiro não tem ovos não se lhes pode exigir omeletes!

É preciso comprar as galinhas, criá-las, esperar que ponham ovos para servir as tais omeletes!

E a temperatura do país não está propícia para que isso aconteça!

Há muito burro a zurrar por todo o lado!
GoncaloGastador
06.12.2012 - 20:48
Vejam porque tanto insiste Paulo Morais na corrupção dos nossos

políticos.
http://www.tvi.iol.pt/videos/13754874
quijote
06.12.2012 - 20:33
Hoje a RTP mamou mais umj milhaozito dos nossos.
maameGUI9
06.12.2012 - 20:22
ONDE ESTÁ O PRINCIPIO CONSTITUCIONAL DA IGUALDADE DOS CIDADÃOS PERANTE A LEI?
O Orçamento de Estado para 2013 impõe um tratamento fiscal desigual, ou seja, cidadãos auferindo o mesmo rendimento são obrigados a entregar ao Estado, através dos impostos, parcela desigual do seu rendimento.
Um contribuinte com um rendimento bruto de 8.680€ por ano (isto é de 620€/mês) se for do setor privado deve entregar ao Estado 450€, se for trabalhador da Função Pública tem de entregar 525€, mas se for pensionista ou aposentado terá de entregar 484€. Quem tiver um rendimento bruto de 28.000€ por ano (2000€/mês), se for do setor privado tem de entregar ao Estado 6.546€, se for da Administração Pública entregará 8.278€, mas se for pensionista ou aposentado tem de entregar 8.389€. Finalmente, quem tiver um rendimento bruto anual de 70000€ (5000€/mês), se for do setor privado tem de entregar ao Estado 25.628€, se for da Administração Pública entregará 31.551€, mas se for pensionista ou aposentado o Estado apropria-se de 33.309€.
No Orçamento para 2013 cerca de 85% (2.831,4 milhões de euros) do aumento total de receitas fiscais (3.320,7 milhões de euros) terá origem no IRS. E 70% a 80% dos rendimentos declarados para efeitos de IRS têm por origem rendimentos do trabalho e pensões. Assim, são principalmente os trabalhadores e os reformados ou aposentados quem vai suportar o enorme aumento carga fiscal. E isto apesar dos rendimento do capital e da propriedade representarem a fatia maior da riqueza criada vão ser poupados ao enorme sacrifício suportado pelos trabalhadores e pensionistas. Agravando assim as enormes desigualdades existentes no país.
Além dos trabalhadores, o grande inimigo deste governo são os idosos (pensionistas e aposentados). Não bastavam os aumentos nos medicamentos e das taxas moderadoras. Agora recai sobre eles uma carga fiscal maior do que a dos trabalhadores no activo. O que só pode significar que este governo, para equilibrar o Orçamento e a Segurança Social, descobriu uma «solução final» mais disfarçada do que a dos fornos crematórios dos nazis. Mas nem por isso menos mortífera.
Allentejo
06.12.2012 - 20:04
SR.HELDER,É MELHOR ESTAR DE BOCA FECHADA...

ESTAMOS FARTOS DE MENTIRAS,EMBUSTES E

BARBARIDADES!!!

LÁ PARA JULHO

ESPERO QUE RECORDE AS AFIRMAÇÕES DE HOJE !!!

Allentejo
06.12.2012 - 19:56
"A maioria dos funcionários públicos vai perder rendimento no próximo ano face a 2012, mesmo com a reposição do subsídio de Natal, segundo as simulações feitas pela Deloitte para a Lusa."

SOL,06.12.2012

ACREDITO QUE NA UNIVERSIDAEDE DE VERÃO

DE CASTELO DE VIDE NÃO ENSINEM ARITMÉTICA ...

MAS,QUE DIABO,LER DEVEM ENSINAR !!!

OU SERÃO SÓ "EQUIVALÊNCIAS" ???
Allentejo
06.12.2012 - 19:50
"O secretário de Estado da Administração Pública, Hélder Rosalino, disse hoje que os trabalhadores que ganhem até cerca de 3.000 euros de rendimento colectável mensal vão ter mais dinheiro disponível no próximo ano."

UMA PONTINHA DE PUDOR

E UM TUDO NADA DE RESPEITO PELOS "ESMIFRADOS"

SERIA O MÍNIMO QUE ESTA "GENTE(?) PODIA TER !!!

Allentejo
06.12.2012 - 19:42
MAS ESTE "JOTINHA"

TEM ALGUMA IDEIA DO QUE ESTÁ A DIZER ???

OU JULGA-NOS TODOS BURROS ???

É SÓ FAZER AS CONTAS,COMO DIZIA O "REFUGIADO" !!!
beiramar
06.12.2012 - 19:39
O mal destes nossos governantes de pacotilha é quererem fazer passar que somos todos uma cambada de estupidos e que eles podem dizer todas a mentiras a atoardas que quizerem que tudo iremos engolir.
Aqui está mais um exemplo.
CurvaDeLaffer
06.12.2012 - 18:43
A classe política sabe está numa posição frágil, devido à sua extrema impopularidade. Há uma ameaça que eles temem, mais do que qualquer outra: CONTESTAÇÕES AO REGIME DE PARTIDOCRACIA, que a mantém dona de Portugal - o regime que lhe dá o controlo sobre o Estado transformado em máquina de extracção de "rendas". Esse poder não é ameaçado pelas greves da CGTP ou manifestações como a 12/Março/2011. Mas têm muito MEDO que surja um OUTRO TIPO DE MANIF: as FOCADAS NA ALTERAÇÃO DO REGIME POLÍTICO, e em particular as LEIS ELEITORAIS. E já há movimentos cívicos para refundar a democracia e exigir reformas eleitorais. Se eles se tornam conhecidos, adquirem logo muito apoio. Por isso, controlam as TVs, para abafar as notícias sobre esses movimentos.

Os movimentos são vários, todos com o objectivo de MUDAR O SISTEMA ELEITORAL e REFUNDAR A DEMOCRACIA portuguesa:

MRB - "Movimento Revolução Branca" (www.mrb.pt), que entregou no DIAP uma participação crime contra governantes pelo crime de traição à pátria e pretende mudar as leis eleitorais.

- MovIn: "Movimento de Independentes - decididos a alterar o sistema político".

- MCD - "Movimento dos Cidadãos pela Dignidade"

- "Movimento Levantar Portugal"

- "Movimento Nacional Popular", que pretende transformar-se em partido político.

- MIRE - "Movimento Independente para a Representatividade Eleitoral" que montou a petição pela abertura das listas a cidadãos independentes: www.peticaopublica.com/PeticaoListaSignatarios.aspx?pi=P2012N30781
bigfootsousa
06.12.2012 - 18:27
Este Rosalino é uma comédia... então e quando chegar a altura de receber os subsídios de férias e natal ? Vai ter mais rendimento disponível ? E o rendimento de uma pessoa não é contabilizada ao ano ? Vai alguém ter mais rendimento disponível no próximo ano que não seja político, amigo de político ou familiar de político. Se alguém enfiasse uma bala nos cornos deste iluminado, eu atirava um foguete ao ar para comemorar. Gosto pouco de ser gozado !
Escud0
06.12.2012 - 18:13
Este governo gosta mesmo de enganar a malta

Este GANG ainda ganha ao outro no que toca á mentira á hipocrisia á falácia e ao ODIO que tem pelas pessoas.

desde que haja um folha de excel um tablet e uma % para que pensar em pessoas?


PUB
PUB
Siga-nos
CD Carríssimas Canções de Sérgio Godinho
Assinaturas - Revista FEEL IT (PT)
Siga o SOL no Facebook


© 2007 Sol. Todos os direitos reservados. Mantido por webmaster@sol.pt