quarta-feira, 23 de Abril de 2014, 13:16
Pesquisa
pesquisar
Emprego Imobiliário Motores
iPad
Cidades estão mais inteligentes

30 de Dezembro, 2012por Fernanda Pedro
As cidades portuguesas de Almada, Aveiro, Cascais, Gaia e Lisboa destacaram-se pelo seu grau de inteligência urbana, no ‘Índice de Cidades Inteligentes 2020’.

Portugal tem cada vez mais cidades inteligentes e vai conquistando lugares nos rankings de cidades sustentáveis. O Porto classificou-se na 12ª posição de uma lista composta por 31 cidades europeias no European Green City Index e no Índice de Cidades Inteligentes 2020 – um estudo elaborado por um grupo de trabalho da INTELI, apoiado pela Siemens. Almada, Aveiro, Cascais, Gaia e Lisboa foram as cidades que mais se destacaram pelo seu grau de inteligência urbana.

Mas como se mede a inteligência de uma cidade? De acordo com este estudo os principais pilares das iniciativas de cidades inteligentes centram-se em âmbitos como governação, energia, mobilidade, edifícios, gestão da água e resíduos, segurança, saúde, cultura, entre outros.

Controlo de tráfego em tempo real, gestão inteligente do estacionamento, infra-estruturas de carregamento para veículos eléctricos e promoção do transporte público e de modos alternativos de transporte são alguns exemplos concretos. Ou a utilização de equipamentos para monitorização do consumo de energia por via remota, iluminação pública inteligente, contentores de resíduos com sensores de limitação de carga e sistemas de telegestão para redes de distribuição de água a nível urbano.

«A opção por soluções sustentáveis com vista à criação de ‘cidades inteligentes’ é uma decisão que deve ser partilhada por todos os agentes da sociedade, incluindo os cidadãos. É importante saber comunicar as vantagens e a visão das smart cities, e envolver todos os decisores e utilizadores no processo da edificação do futuro mais sustentável», explica Fernando Silva, director de Smart Grids e Low and Medium Voltage da Siemens Portugal. O responsável admite ainda que a forte contenção financeira que vivemos poderá e deverá funcionar como um argumento a favor de soluções mais eficientes, que garantem maior poupança e economia de processos.

Em 2025, 600 cidades vão gerar 60% do PIB mundial

O estudo revela que as cidades agregam 50% da população mundial e contribuem para 60-80% do consumo e energia e 75% das emissões de carbono (UNEP, 2011), originando fenómenos de desigualdade e exclusão social. Este cenário tende a agravar-se quando se prevê um crescimento populacional de sete para nove biliões em 2040, principalmente nos países em desenvolvimento (ONU, 2012). Por outro lado, as previsões apontam para que as 600 maiores urbes do mundo produzam 60% do PIB mundial em 2025 (Mckinsey, 2011).

«Em resposta a este crescimento, as cidades a nível mundial, e as portuguesas não são excepção, terão de investir nas suas infra-estruturas de uma forma sustentável. Mas para concretizar este objectivo é necessário que as empresas estejam preparadas, disponibilizando aos decisores e, por via destes, às cidades, uma vasta oferta de soluções sustentáveis para a mobilidade, redes eléctricas, protecção ambiental e poupança de energia nos edifícios», refere director da Siemens.

Fernando Silva explica ainda que o conceito de smart city abarca cinco dimensões: Governação, Inovação, Sustentabilidade, Inclusão e Integração. As cidades sustentáveis do futuro já estão a ser pensadas numa lógica integrada. Este é um tema multidisciplinar que engloba questões no domínio económico, social, cultural, tecnológico, das acessibilidades, diversidade, qualidade de vida e, naturalmente, energia.

Um estudo recente (Lee & Hancock, 2012) fala da existência de 143 projectos de cidades inteligentes em todo o mundo: 35 na América do Norte, 11 na América do Sul, 47 na Europa, 40 na Ásia e 10 na África e Médio Oriente. Na Ásia e Médio Oriente prevalece a construção de cidades a partir do zero, e na Europa e América do Norte imperam projectos de regeneração urbana inteligente.

piedadepedro@gmail.com




21 Comentários
Creek
02.01.2013 - 17:23
" Cidades estão mais inteligentes ".

Pois é:

MAIS INTELIGENTES DO QUE AS PESSOAS !...
ASS1719
01.01.2013 - 23:01
HÁ ENGANO NESTA NOTICIA. HÁ REALMENTE MAIS INTELIGÊNCIA, MAS... NAS VIGARICES E TRAFULHAS DOS POLÍTICOS!...
quartocrescente
01.01.2013 - 22:19
Quem desse um tiro em fulanos que escrevem artigos destes, ou a quem ganha dinheiro fazendo estudos ridículos e sem sentido nenhum como este ... merecia o Nobel da Paz.
Jas100674
01.01.2013 - 19:02
Moura é a vossa Mãe.
quijote
31.12.2012 - 19:47
A capital de Portugal deve sair de uma Lisboa monhé e regressar ao Norte.
AJPC
31.12.2012 - 14:30
A Cidade mais inteligente é a dos ISALTINOS.
DEIXALA
31.12.2012 - 14:19
O lado bom do assunto é ver uma dúzias de espertos que dizem ser representantes do povo encherwem os bolsos deles dos amigos e familiares enquanto eu e outros tristes como eu têm de apertar o cinto de salvação da vida(?)alguma coisa neste mundo funciona desligado dos pulhíticos?
Eu também amo demais o mais país por isso é que sou um revoltado...bom Ano a todos
leiah
31.12.2012 - 11:09
Nao importa os comentarios sempre negativos, de pessoas que nao veem o melhor, mas o pior. Sinto-me orgulhosa do meu Pais. E isso e o mais significante. Nao destruir a moral ou ser fixado na politica e politicos. E preciso ver o lado bom do assunto.Amo meu Pais...
pedroafonso
31.12.2012 - 10:52
É muita inteligência...demais para mim...por isso é que pretendo acabar os meus dias numa aldeola qualquer...
tratorderasto
31.12.2012 - 09:50
Todas as cidades inteligentes estão falidas,e esta hein!
DEIXALA
31.12.2012 - 08:41
Seria óptimo se os pulhíticos também estivessem inculidos nessas evoluções inteligentes?
blueberry
31.12.2012 - 01:11
as cidades estão mais inteligentes, o povo é que não.
quijote
31.12.2012 - 01:10
Lisboa está cada vez mais africanizada, a capital do país deve mudar-se para o Porto que tem mantido a sua portugalidade intacta.
antoniopestana
30.12.2012 - 23:19
As cidades devem estar a vampirar a inteligência dos cidadãos,que estão a ficar mais burros.
JJBAUBAU
30.12.2012 - 22:50
Lisboa garantidamente está muito mais estúpida e parada. Cada vez mais imóvel. entregue ao autoritarismo cego de um presidente e vereador bacoco.Na limpeza e buracos Lisboa, começa a parecer uma capital terceiro mundista. PARABÉNS COSTA, tu e o teu vereador da mobilidade entretidos que estão a dar cabo da cidade deviam ser responsabilizados por todos os danos causados. Os Mouros MERECEM.
tativincenrt
30.12.2012 - 22:48
Um remoque a esta notícia:
É sabido que, de há uns tempos a esta parte, e na ânsia de se "modernizarem"-pela negativa...-a maioria das aldeias e vilas portuguesas, não descansaram, enquanto não passassem a cidades.ou vilas...-; Cascais, como a D.Fernanda Pedro, pelos vistos não sabe, não se "candidatou" a cidade, continuando VILA, tal como os concelhos limítrofes de, Oeiras e Sintra!
Isto pata dizer que, não devem os srs. empregados dos jornais, promoverem as terras...por ignorância!
magico
30.12.2012 - 21:44
Em Faro joga-se os esgotos a ceu aberto na ria sem qualquer tratamento na zona do Rio Seco /Salgados,só faltava Faro receber um premio destes tambem para rirmos o resto da noite!!
quijote
30.12.2012 - 21:28
Almada odeia automóveis, tal como as antigas cidades soviéticas do passado.
antas
30.12.2012 - 21:26
mirodri


....Mas como se mede a inteligência de uma cidade?...



Falta mencionar a forma escandalosa como incentivaram a construção desenfreada nas periferias sem os adequados equipamentos urbanísticos e sociais,transformando as quase abandonadas periferias em geradores de receitas exclusivamente gastas na cidade que seria bem mais inteligente se repartisse mais e melhor por todo o concelho. Realmente uma esperteza.
magico
30.12.2012 - 20:57
Pelo menos uma cidade em Portugal ainda deita os esgotos para o mar sem qualquer tratamento,é a cidade de São Bras de Alportel e os esgotos são jogados diretamente na Ria Formosa em Faro.Todos os que quiserem confirmar podem ir ver que está acessivel a qualquer um a 1km da rotunda dos salgados.Por isso não venham falar em um país ambientalmente e tal do futuro porque isso é uma aldrabice.



PUB
PUB
Siga-nos
CD Carríssimas Canções de Sérgio Godinho
Assinaturas - Revista FEEL IT (PT)
Siga o SOL no Facebook


© 2007 Sol. Todos os direitos reservados. Mantido por webmaster@sol.pt