quinta-feira, 24 de Abril de 2014, 6:49
Pesquisa
pesquisar
Emprego Imobiliário Motores
iPad
Confrontos entre polícia e manifestantes em Atenas

17 de Novembro, 2011
Confrontos opuseram hoje manifestantes e polícias junto ao Parlamento grego durante a marcha anual que assinala o levantamento estudantil de 1973, noticiaram agências internacionais.

Jovens encapuzados lançaram cocktails molotov contra a polícia, que respondeu com gás lacrimogéneo e granadas de atordoamento, interrompendo momentaneamente a marcha, segundo a Associated Press.

Até ao momento, não houve registo de feridos ou de detidos.

A marcha, que ao princípio da tarde juntava cerca de 7 mil pessoas, assinala a sangrenta repressão do levantamento estudantil de 1973 que acelerou o fim da ditadura dos coronéis (1967-74).

O percurso dos manifestantes iniciou-se na escola Politécnica de Atenas e termina junto da embaixada dos Estados Unidos, que apoiaram a ditadura, passando perto do Parlamento.

Na actual situação da Grécia, dependente do empréstimo do Fundo Monetário Internacional e da União Europeia e a entrar no quarto ano de recessão, a marcha de hoje é o primeiro teste popular da nova coligação de governo dirigida por Lucas Papademos.

A oposição parlamentar de esquerda, o Partido Comunista (KKE) e a esquerda radical (Syriza), que não apoiaram a coligação de governo, anunciaram a sua participação na manifestação.

A polícia destacou cerca de 7mil agentes para o centro da cidade.

Lusa/SOL




4 Comentários
Bruno Pinto
18.11.2011 - 22:21
Democracias sofisticadas...
Anonymous
18.11.2011 - 13:22
briga de pobre e burro dá nisso ! O populacho, faz a merdalhada ao votarem, nessas imundisices num sistema mais imundo, que é o pluripARTIDArismo e eleições livres do voto 'saraiva', e aí ao quebrarem os chifres e não é da primeira vez, fodem-se e aí rebelam-se e como sempre a DEPREDAREM os patrimônios dos poucos sobrevivetes que ainda dão-lhes o que comer ...

SÒ TEM IMBECIL POR M2 ! Gregos & Correlatos mediterrâneos "replublicânceres", palavra de consolo : FO-DAM-SE !
Bruno Pinto
18.11.2011 - 09:22
O engraçado é que estive lá e não vi nada de cocktails molotov...
maio68
17.11.2011 - 18:46
As substituições de Georges Papandreou por Lucas Papademos e de Berlusconi por Mario Monti foram na realidade dois golpes de estado de um um novo género, sem tiros, sem sangue, orquestrados pelos mercados financeiros. O método é simples: criar uma enorme pressão sobre as taxas de juros das dívidas dos países visados, o que desencadeia uma
enorme instabilidade política e por fim, apresentar um tecnocrata do sistema para tomar conta dos destinos do país.

Ultrapassando as instâncias democráticas dos respectivos países, sem se sujeitarem a eleições, são então instalados no poder pessoas ligadas aos grandes grupos financeiros mundiais. Mario Monti está ligado ao Goldman Sachs, assim como Mario Draghi recentemente eleito presidente do Banco Central Europeu. Lucas Papademos foi governador do Banco da Grécia durante a falsificação da dívida grega pelo Golman Sachs. Todos são membros da Comissão Trilateral ou do clube de Bilderberg.

Entendam ao menos como funciona todo este monstruoso esquema de usurpação das soberanias e roubo dos povos!

Povos da Europa revoltai-vos!


PUB
PUB
Siga-nos
CD Carríssimas Canções de Sérgio Godinho
Assinaturas - Revista FEEL IT (PT)
Siga o SOL no Facebook


© 2007 Sol. Todos os direitos reservados. Mantido por webmaster@sol.pt