sexta-feira, 25 de Abril de 2014, 6:01
Pesquisa
pesquisar
Emprego Imobiliário Motores
iPad
Fúria anti-EUA espalha-se pelo mundo muçulmano

14 de Setembro, 2012por Diogo Pombo
A fúria muçulmana contra os EUA continua. O incêndio da revolta intensificou-se na Tunísia, alastrou-se ao Sudão, Líbano, Nigéria e à Índia, com milhares de manifestantes a atacarem embaixadas e consulados. Em Kathroum, capital sudanesa, até os edifícios da Alemanha e Reino Unido já foram cercados.

Um incêndio desencadeado por uma faísca em forma de filme. Com o título (de tradução livre), A Inocência dos Muçulmanos, o filme ridiculariza o Islão e o Profeta Maomé, e agora está na base da ira que a população muçulmana tem dirigido aos edifícios diplomáticos das nações ocidentais no Médio Oriente e Norte de África. E a revolta vai-se espalhando.

Os EUA vão tentanto, sem êxito, esconder a causa destes males.

Tommy Vietor, um porta-voz do Conselho Nacional de Segurança norte-americano, revelou ao Washington Post que a Casa Branca pediu ao YouTube para rever o polémico filme, de modo a averiguar se viola, ou não, os seus termos de uso. 

Porém, a Google - detentora do site de partilha de vídeos -, retorquiu que «o vídeo respeita claramente as regras do YouTube e, por isso, será mantido no site».

Na terça-feira, um ataque ao consulado norte-americano em Bengazi, na Líbia, matou o embaixador Christopher Stevens, além de outros três diplomatas dos EUA.

E hoje, a violência começou a surgir no Líbano, país que partilha fronteiras com a Síria e Israel. Em Tripoli, a segunda maior cidade do país, centenas de manifestantes incendiaram um restaurante do Kentucky Fried Chicken (KFC), uma cadeia de fast-food norte-americana.

Um correspondente da BBC no local conta que «no caminho que os manifestantes faziam até uma praça» no centro da cidade, «passaram pelo KFC, atacaram a polícia, que fugiu, e depois começaram a atirar pedras e a partir os vidros». Pouco depois, já «havia chamas em todo o lado».

Esta onda de violência seguiu para outros restaurantes. Os últimos relatos apontam que, para já, uma pessoa morreu e outras 25 terão ficado feridas.

África 'acorda' 
Um novo surgiu foco no Sudão. Em Karthoum, a capital, perto de 5 mil manifestantes cercaram a embaixada norte-americana, a partir de onde a revolta depois alastrou às embaixadas da Alemanha – que chegou a ser parcialmente incendiada - e do Reino Unido. A BBC noticia já pelo menos um morto na sequência dos protestos.

William Hague, ministro dos Negócios Estrangeiros britânico, exigiu ao embaixador sudanês em Londres, que «garantisse uma eficaz protecção, a todo o momento, dos edifícios diplomáticos» em Karthoum.

Mais a Oeste, em Jos, capital da Nigéria, milhares têm-se manifestado à volta das embaixadas dos EUA e de Israel, obrigando as autoridades a disparar tiros para o ar para dispersar as multidões.

Em Tunis, capital tunisina, onde os manifestantes conseguiram ontem entrar na embaixada norte-americana, contam-se dois mortos e quase 30 feridos. Hamadi Jebali, primeiro-ministro do país, falando à cadeia de televisão britânica, sublinhou porém que «é estritamente proibido responder com violência à violência».

Uma violência que incendiou uma escola localizada nos arredores da embaixada norte-americana. Os manifestantes voltaram a conseguir entrar no edifício diplomático, apesar dos veículos armados que foram colocados diante do portão. Ao entrarem, substituíram a bandeira dos EUA por uma outra, islâmica.

No Egipto, além da revolta presente no Cairo, capital - as autoridades recorreram ao gás lacrimogéneo para dispersar os manifestantes -, começaram hoje a registar-se ataques na Península do Sinai, território do país que faz fronteira com Israel. 

Grupos e milícias armadas islâmicos atacaram alguns postos fronteiriços controlados por tropas norte-americanas.

Focos em Gaza e na Índia
Apesar de não existir qualquer representação diplomática norte-americana na Faixa de Gaza, o New York Times conta que outros milhares de pessoas se reuniram diante do parlamento na Cidade de Gaza, a capital, onde pisaram e rasgaram bandeiras dos EUA e Israel. Ouviram-se gritos de «Morte à América e a Israel».

Em Chennai, cidade indiana, cerca de uma centena de muçulmanos reuniram para arremessarem pedras contra o edifício do consulado norte-americano. As autoridades detiveram 86 pessoas.

O mapa dos protestos não se fica por aqui: existe fogos de violência em Saná (Iémen), em Bagdade (Iraque), em Damasco (Síria) no Bangladesh e no Afeganistão. E a revolta parece estar apenas a ganhar força.

(notícia actualizada às 20h03.)

diogo.pombo@sol.pt




167 Comentários
sinadelis
23.09.2012 - 18:12
O Niajar podia deixar de mentir.

Lol.

Só lhe fica mal não aceitar a derrota que sofreu.
Niajar
23.09.2012 - 14:00
Ó vendap tenho reparado que todo mundo é derrotado ,esmagado,humilhado,coitado e outros epitefos.
V.senhoria já pensou e tratar-se?Esse narcisismo ,essa megolománia ,será sim a sua derrota e a sua ostrização,até consegue ver o que não existe!A não ser que seja consequencia de alguma susbtancia ilicita e então alucina completamente!
thedarkx
23.09.2012 - 01:01
O Quetzal é um pobre coitado.

Lol.
Quetzal
21.09.2012 - 14:19
Lá andas a sonhar com Juptirianos outra vez!
vendap
21.09.2012 - 09:57
Quetzal 20.09.2012 - 22:30

He..he..he.. é só ir ao AKI e obter a tecnologia necessária para anular os mísseis do Irão!
factos
21.09.2012 - 08:11
Oh "Sínfilis" tanto nanas-te, que ficas-te "Sif"!..kkkk
sinadelis
21.09.2012 - 01:31
A tecnologia para destruir Israel já existe.
Quetzal
20.09.2012 - 22:30
A situação terá de ser avaliada nos prós e nos contras ou obter tecnologia que faça das armas nucleares do Irao sucata para explodir dentro do irão caso tenham a veleidade de lançar a bomba contra Israel ,tudo indica ser esse o caminho já encontrado por Israel e então os misseis Iranianos seriam para meter lá no sitio que o Amedinejad gosta..
thedarkx
20.09.2012 - 19:03
Foram completamente humilhados.

Essas mentiras denotam uma grande derrota.
delopes
20.09.2012 - 16:17
Prefiro as ditas "mentiras" Americanas a viver em paises onde grande parte do povo vive na miséria enquanto o clérigo e o estado, quando os 2 não são 1, vivem principescamente em palácios, pelo menos a percentagem de Americanos que tem uma vida desafogada é maior, quando á revolta é mais uma mostra qu interessa mais alimentar os lobies do clero/governo nesses paises que lutar por lgo que valha a pena, trabalho, lucro do petroleo etc.
pedrox
20.09.2012 - 13:59
Vendap
Aguá fazia-lhe milagres,pelo menos não fazia figuras tristes e comentarios parvos e alguns menterirosos com aquele que disse que morava num pais Arabe ,mas Ontem já trabalha numa revista aqui .bebe o juizo depois ,é o que se vê!...
Ó vendap não tens emenda!
sinadelis
20.09.2012 - 00:30
Grande derrota para os EUA.

Por mais que tentem perdem em toda a linha.

A sua sucata continua a ser elininada.

Estes pulhas serão todos destruídos.
sinadelis
20.09.2012 - 00:29
Os EUA já demonstraram que foram derrotados.

Sofrem grandes perdas no Afeganistão.

A sua marinha corre grandes riscos junto à Síria e no Estreito de Ormuz.

Essa treta da arma só mesmo para rir.

A derrota de Israel e dos EUA é inevitável.

Por mais que tentem vão perder.

Quetzal
20.09.2012 - 00:26
És mesmo um grande TOINO vendap , bombas de grafiti,he,hehe...... Isso tem mais de 29 anos ó morção a arma que falo tem 3 meses, mas não te digo mais nada, aliás posso dizer apenas uma coisa, não precisa de aviação para dar cabo de geradores transformadores, computadores, automóveis, enfim Tudo o que for a base de eletricidade e eletrónica seu toino .Mais: Somente os Estados Unidos têm essa poderosíssima arma, mais: Não mata pessoas nem animais, a não ser quem tenha pacemakers!Esses ....coitados....
A escória se os USA quiserem desaparece do planeta para sempre só cá ficará gente de caracter, de trabalho e de respeito toda a porcaria que polui este planeta evapora-se! Se os USA poderiam faze-lo! Grandes USA mesmo tendo alguma queixa deles em relação a América Latina, mas isso são outras contas, pior mesmo é a peçonha de ignorante, vândalos, terroristas vagabundos e de comunas alérgicos ao trabalho e invejosos, que estragam este Planeta. Já há solução para isso!-.,
vendap
18.09.2012 - 20:04
pedrox 18.09.2012 - 15:45

Não tenho feito outra coisa.
vicentearaujo2
18.09.2012 - 17:10
Em Portugal, objetiva-se na educação básica a aprendizagem da leitura e a interpretação dela- interpretação de textos.
sinadelis
18.09.2012 - 17:07
Foram completamente derrotados.

As suas mentiras não chegam a lado nenhum.
pedrox
18.09.2012 - 15:45
Informa-te!
vendap
18.09.2012 - 15:22
pedrox 18.09.2012 - 15:13

He..he...he...querias....
Foram mortos 1 do Kazaquistão, 7 da África do Sul, o motorista e um intérprete.
Eram todos funcionários da companhia de charter ACS Ltd americana.
Não havia nem podia haver algum russo naquelas paragens.
pedrox
18.09.2012 - 15:13
Noticias da Euroneuws muito interessante !ºEm Allepo as tropas de assad a render-se , na Siria Relato de Farouk Atig.
2º Afganistão um atentado contra os Russos mataram 12 devido ao filme feito por um Arabe Cristão contra a ignorancia dos islamicos ,não deixa de ser interessante que chegue ao Russos as consequencias do filme .
O vendap deve estar reunido no comité central pois baralharam-lhes as contas todas!deste o homem vai ter internamento imediato.



PUB
PUB
Siga-nos
CD Carríssimas Canções de Sérgio Godinho
Assinaturas - Revista FEEL IT (PT)
Siga o SOL no Facebook


© 2007 Sol. Todos os direitos reservados. Mantido por webmaster@sol.pt