quinta-feira, 24 de Abril de 2014, 19:41
Pesquisa
pesquisar
Emprego Imobiliário Motores
iPad
FBI e Mossad ajudam Quénia a investigar fogo no aeroporto

9 de Agosto, 2013
O Governo do Quénia investiga as causas do incêndio que atingiu o aeroporto Internacional Jomo Kenyatta, em Nairobi, na passada quarta-feira, com a ajuda do FBI e da Mossad, divulgaram hoje vários meios de comunicação locais.

"Há diferentes agências, incluindo algumas estrangeiras, que participam na investigação e estão a trabalhar sem descanso para chegar ao que provocou o incêndio", confirmou o ministro dos Transportes queniano, Michael Kamau.

O incêndio coincidiu com o 15.º aniversário do atentado da Al-Qaida contra a embaixada dos Estados Unidos em Nairobi, em que morreram 213 pessoas e mais de 4.000 ficaram feridas.

Agentes do FBI (polícia federal norte-americana) e da Mossad (serviços secretos israelita) deslocaram-se na quinta-feira a Nairobi para investigar as causas do incêndio no setor de chegadas do principal aeroporto da África Oriental, segundo fontes próximas da investigação.

Uma equipa de investigadores, integrada por especialistas em análises forenses, inteligência e em explosivos, vai tentar descobrir se a origem do incêndio foi provocado com fins terroristas, sabotagem ou se se tratou de um acidente provocado por negligência ou ainda por uma falha elétrica.

Testemunhas asseguraram que tudo começou com um pequeno incêndio, que poderia ter sido facilmente extinto se a resposta dos serviços de emergência tivesse sido mais rápida, segundo a imprensa queniana.

A Autoridade dos Aeroportos do Quénia (KAA) referiu que ainda não está clara a causa do incêndio, ainda que já tenha recolhido declarações de mais de cem pessoas.

O responsável de segurança deste organismo, Eric Kiraithe, admitiu problemas de segurança nos acessos do aeroporto, como funcionários demitidos que ainda mantinham as suas autorizações para entrar nas instalações.

As autoridades aeroportuárias indicam que os danos causados pelo fogo são de vários milhões de dólares.

O Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) e o Banco Mundial (BM) ofereceram-se para financiar a reabilitação do aeroporto.

O aeroporto de Nairobi começou, na quinta-feira, a autorizar a saída e a entrada de voos internacionais, depois de ter permanecido encerrado grande parte do dia de quarta-feira.

Cerca de 16 mil passageiros, segundo os meios de comunicação do país, viram-se afectados pelos cancelamentos devido ao incêndio, que não provocou vítimas fatais.

Lusa/SOL




4 Comentários
factos
09.08.2013 - 23:29
Com a mossad, e olho por olho,dente por dente.

Que o digam os terroristas islamicos , que nunca ficam impunes,pois a mossad,nao perdoa.

Quem nao se lembra das consequencias,dos assasinatos dos atletas isrealitas em Berlim.

A mossad fez pagar os terroristas, cada um com a propria vida.

Olho por olho, dente por dente...kkk
DEFENDEPORTUGAL
09.08.2013 - 16:38
FBI em Africa para ver as causas de um incêndio? ai vida.

Não custa nada, e ajuda.
Ajuda Portugal a lutar contra Espanha, e a libertar os territórios que nos conquistaram.
Somos poucos e estamos a perder território, precisamos de todos os patriotas.
É gratuito, defendes a nação, lutando, criando as tuas empresas, liderar partidos ou até o nosso Pais, segue o link:
www.erepublik.com/pt/referrer/Peac+eis+GOOD
LUTA POR PORTUGAL !!!!!
Chega pelo menos ao nível 10 (é muito rápido).
Procura-me (estou em: amigos) e adere á unidade militar GOE.
Espero por vós


Niajar
09.08.2013 - 15:31
A Al quaeda reedivicou o atentado no quenia!
fundamentalista00
09.08.2013 - 12:25
a mossad essa organizaçao terrorista de elite, repito de elite, certamente sabera como fazer um atentado terrorista, depois de os cometerem às dezenas de centenas de milhares de milhões de assassinatos de inocentes nazis, islamitas, etc.

sao claramente o mais proximo que há da alqaeda em termos operacionais e por isso é uma boa aquisição das investigações ao fogo posto acidental do quenia.


PUB
PUB
Siga-nos
CD Carríssimas Canções de Sérgio Godinho
Assinaturas - Revista FEEL IT (PT)
Siga o SOL no Facebook


© 2007 Sol. Todos os direitos reservados. Mantido por webmaster@sol.pt