quinta-feira, 24 de Abril de 2014, 3:15
Pesquisa
pesquisar
Emprego Imobiliário Motores
iPad
Maioria dos deputados contra fim das touradas

19 de Janeiro, 2012
A maioria parlamentar manifestou-se hoje contra o fim das corridas de touros, pedido por uma petição, tendo o BE apoiado esta intenção e "Os Verdes" defendido uma reflexão sobre a caracterização das touradas como um espectáculo violento.

A petição pelo fim das corridas de touros reuniu cerca de sete mil assinaturas, mais três mil do que as necessárias para levar a sua discussão a plenário da Assembleia da República.

A deputada Isilda Aguincha, do PSD, defendeu que esta é "uma matéria que respeita à liberdade individual de cada um", sendo as corridas de touros "historicamente reconhecidas como arte, com elevado número de espectadores".

No mesmo sentido, a deputada socialista e ex-ministra da Cultura Gabriela Canavilhas sublinhou a "manifestação inequivocamente cultural" da tauromaquia, que leva anualmente 900 mil pessoas às praças e mais de três milhões a festas taurinas e que, tal como não foi introduzida por decreto, não poderá ser abolida dessa forma.

A democrata-cristã Teresa Anjinho lembrou a "relevante actividade económica" da tauromaquia, situando-a simultaneamente no domínio dos "direitos culturais" que "são centrais à vida contemporânea", cabendo ao Estado "preservar a vida cultural que existe, não criar uma".

O deputado comunista Paulo Sá disse não entender ser "acertado" qualquer "tipo de proibição por via legal", mas manifestou a disponibilidade do PCP à "reflexão" sobre uma matéria que, disse, divide a sociedade portuguesa, garantindo ainda o empenhamento dos comunistas na "protecção dos animais".

Já a deputada de "Os Verdes" Heloísa Apolónia questionou a "vertente cultural" da tauromaquia, lembrou a recente proibição na Catalunha, e centrou a sua intervenção numa eventual caracterização das corridas de touros como um espectáculo "violento", o que obrigaria, por exemplo, à indicação desse teor "violento" na sua transmissão televisiva.

Pelo BE, Catarina Martins apoiou a intenção dos peticionários, argumentando que as corridas de touros provocam nos animais envolvidos um "sofrimento brutal", num espectáculo que é "bárbaro".

Catarina Martins defendeu que "os partidos devem fazer escolhas", assumindo que "há muitas visões, inclusivamente dentro do Bloco de Esquerda", numa referência indirecta à única autarquia governada pelos bloquistas, Salvaterra de Magos, localidade do Ribatejo com tradições taurinas.

Lusa / SOL




19 Comentários
icebreaker
01.05.2012 - 22:51
com tanta crise a pôr em risco a sobrevivência do cidadão, e esta gente não vê melhor assunto para "marrar" do que na extinção de uma tradição que não apareceu agora nem nos vai solucionar a crise, caso venha a desaparecer..

coitadas das galinhas que nunca chegam a ver a parte de trás da gaiola, e dos porcos que nunca chegam a pisar um chão de terra, e de muitos outros animais destinados ao consumo doméstico que morrem sem nunca chegar a cheirar um campo..

nenhum deles vive mais feliz do que um touro em liberdade.. também pisam uma arena (nem conhecem outra coisa), a diferença está no tamanho pois a arena do touro é maior e ele só a pisa no dia da tourada.. até lá foi sempre um animal livre..

se os cães falassem, e todos os outros animais que vivem aprisionados em apartamentos ou a enfeitar gaiolas, pudessem manifestar-se.. iriam dizer que antes das touradas, deveriam fechar as lojas de venda de animais..

enquanto for ignorado o sofrimento dos milhões de animais que vivem "no exílio", fora do seu habitat natural, e contra o que poderia ser o seu ideal de felicidade.. todo o "folclore" em volta das touradas é apenas uma peça mediática que nos vai fazer distrair do essencial..
chaparral
20.01.2012 - 21:11
mais cornadas dá a fome do que um touro trasmalhado.

Por isso senhores deputados, façam o trabalho mais importante, acabar com as touradas é perder as nossas tradições e identidade, nos campos de futebol a violência é muito maior, mas o povão e os politicos deliram com o espectaculo, apesar da corrupção que existe no futebol, nas touradas vai quem quer e o pobre de touro não pertence a partido nenhum,
petala73
20.01.2012 - 19:02
acabem é com as touradas na Assembleia da Republica e vão trabalhar no duro e recebam o salário mínimo
e façam mais apologia aos abortos as barrigas de aluguer bárbaros são os incompetentes que estão a afundas as famílias portuguesas.
JChato
20.01.2012 - 16:53
novesfora
20.01.2012 - 12:34

Não é deputados!!!

É DEPUTEDOS E DEPUTEDAS!!!
annydy
20.01.2012 - 12:50
Ora se percebi bem... a deputada Isilda Aguincha, Gabriela Canavilhas, Teresa Anjinho, as 900 mil pessoas que se deslocam às praças e mais os três milhões que vão a festas taurinas, irão garantir o espectáculo nas arenas, oferecendo-se para serem espetados com bandeirinhas. Sendo assim, que continue a tourada! Olé!
novesfora
20.01.2012 - 12:34
A ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA TEM DEPUTADOS A MAIS.

O POVO QUE GOVERNE PORCOS.




Jalopes
20.01.2012 - 11:16
Maioria dos deputados contra fim das touradas? Mas são a favor do aborto! Defendem os animais e está bem. São a favor do aborto- abate de seres humanos com a conivência da mãe - e está muito mal…
Legis
20.01.2012 - 07:37
O país esta a braços com problemas graves, nomeadamente a maior asneira que ha memoria na legislação laboral, efectuada por inconsequentes politicos sem experiencia de vida e que está a estragar seculos de conquistas, e vêm agora falar em touradas... pensem é tirar este governo PDS e CDS daqui para fora e deixem de votar nesta cambada
JJMD
20.01.2012 - 00:18
Mas será que aquela gente não terá mais com que se preocupar?. Será que são tão ignorantes que não sabem que se acabassem com as touradas (o que não acredito) acabavam também com os touros bravos, com as ganadarias, com os cavalos lusitanos e tantas outras coisas associadas a este espectáculo?, que além do mais é uma tradição e uma mais valia turistica, como é aliás o fado e a nossa culinária?. O touro bravo só é criado por causa das touradas, a não ser que os amigos dos animais se proponham adoptá-los (ai já não me oporia). Enfim, uma cambada de parasitas que são uma minoria, mas que pretendem impor a sua vontade à maioria, como já é costume. A maior parte deles, nem sabe o que é o campo e toda a sua envolvente natural. Além de que a questão da Catalunha foi mais uma questão politica/ nacionalista que outra coisa. Mas isso não dizem eles...
JChato
19.01.2012 - 23:53
Não sou aficionado das touradas!

Na verdade acho que as touradas da AR são unicas e contra essas é que acho que devia haver um pedido para que houvesse DECÊNCIA!
Mas não é fácil. . .
Tanta boi e tanta vaca num curral tem de acabar tudo à marrada!
lillyrose
19.01.2012 - 23:50
VIVA AS TOURADAS COM OS DEPUTEDOS, popem os verdadeiros touros e apostem nos kornos da AR!!!!!
gipsyking
19.01.2012 - 23:31
Acabavam-se as touradas e depois o que é que eles faziam na Assembleia da República?...
almaviva
19.01.2012 - 23:22
Se eles são contra as touradas que dêm o exemplo e deixem que as vacas os toureiam.
OldPirate
19.01.2012 - 23:13

Os deputados não precisam do Campo Pequeno para serem picados, toureados e pegados: têm casa própria.

OldPirate
19.01.2012 - 23:11

Chatice, pá, que falta que o Pinho nos faz.
É que com o Pinho outro galo cantaria...

meianoite
19.01.2012 - 22:40
Se estes chamados deputados alguma vez pensarem em tentar acabar com as touradas e o conseguirem ficaremos com o Campo Pequeno disponível para acabar com a despesa que eles acarretam.
antoniopestana
19.01.2012 - 21:44
Que outra coisa se podia esperar de partidos que têm como prioridade valores egoistas como a conquista de votos,relegando para segundo plano os supremos interesses dos cidadãos e do país?
Sensor
19.01.2012 - 21:32
Picados e bailados com veronikas ao som dos melhores
pasodobles tocados pela charanga do Samouco.
quijote
19.01.2012 - 21:16
É preciso por esses deputados no Campo Pequeno a serem picados, toureados e pegados a ver se gostam.


PUB
PUB
Siga-nos
CD Carríssimas Canções de Sérgio Godinho
Assinaturas - Revista FEEL IT (PT)
Siga o SOL no Facebook


© 2007 Sol. Todos os direitos reservados. Mantido por webmaster@sol.pt