domingo, 20 de Abril de 2014, 7:45
Pesquisa
pesquisar
Emprego Imobiliário Motores
iPad
Europa tem de 'actuar' e mecanismo europeu de estabilidade deve ser reforçado

13 de Fevereiro, 2012
O Presidente da República defende o reforço do mecanismo europeu de estabilidade em mais 200.000 milhões de euros, recordando que a União Europeia Europa já adiou muitas decisões e agora é preciso actuar.

«O mecanismo europeu de estabilidade encontra-se dotado com 500.000 milhões de euros. Eu considero que seria bom dotá-lo com mais 200.000 milhões de euros», afirma o chefe de Estado, Aníbal Cavaco Silva, numa entrevista ao diário austríaco Die Presse, publicada na edição de hoje.

Notando que essa decisão deverá ser tomada no próximo Conselho Europeu, em Março, Cavaco Silva renova as críticas ao adiamento de decisões por parte da União Europeia, mas sublinha que se aprendeu com a experiência.

Por isso, acrescenta, agora é tempo de «actuar».

Numa entrevista onde fala não só de Portugal, mas também da crise na Grécia, o Presidente da República centra parte das respostas no papel que a União Europeia tem de desempenhar, insistindo que é preciso que se façam «todos os esforços em defesa do Euro».

«Nenhum especulador deverá ter a sensação de que esta vontade poderá sequer vacilar. E importante é, também, a ferramenta para o combate à crise: um mecanismo europeu de estabilidade, que seja capaz de servir de firewall à volta da Grécia, e um Banco Central Europeu activo», diz.

Pois, continua, «os mercados devem convencer-se de que a Grécia é, e será, caso único», porque enquanto isso assim não acontecer, «as palavras Europa e crise mantêm-se ligadas».

Instado a classificar o papel da Alemanha na luta contra a crise, o chefe de Estado lembra o diálogo regular que existe entre as autoridades portugueses e o Governo alemão, que deu o seu apoio a Portugal, recusando a ideia de «rigidez» alemã.

«A chanceler Merkel sublinhou que Portugal é um exemplo positivo», lembra Cavaco Silva, notando que embora exista um «perigo de contágio» da Grécia, é «óbvio que Portugal e a Grécia não são comparáveis».

Porém, acrescenta o Presidente da República, Portugal é solidário com os gregos e quer que se aquele país se mantenha na Zona do Euro.

Lusa/SOL




2 Comentários
CondedeMenteTriste
13.02.2012 - 22:44
SEM COMENTÁRIO A MAIS ESTA PULHICE



MINISTÉRIO DA JUSTIÇA

Gabinete da Ministra

Despacho n.º 1210/2012

1 — Nos termos do disposto no n.º 3 do artigo 2.º do Decreto -Lei
n.º 262/88, de 23 de julho, nomeio o licenciado Ricardo José Galo Negrão dos Santos, para realizar estudos, trabalhos e prestar conselho técnico ao meu Gabinete no âmbito da área da informática e das novas tecnologias, pelo período de um ano, renovável automática e tacitamente por iguais períodos, podendo a presente nomeação ser revogada a todo o tempo.
2 — Ao nomeado é atribuída a remuneração mensal correspondente a € 3892,82, acrescida dos subsídios de férias e de Natal de igual montante, subsídio de refeição, bem como das despesas de representação fixadas para os adjuntos dos gabinetes dos membros do Governo.
O presente despacho produz efeitos a 1 de janeiro de 2012.
19 de janeiro de 2012. — A Ministra da Justiça, Paula Maria von
Hafe Teixeira da Cruz.
205646465
parasol
13.02.2012 - 16:59
Depois do Gauleiter o chamer piegas eis o sR Silva a deitar umas achas para a fogueira em que rapidamente se está a transformar a luta entre facções do PSD...
Só na zona da Politica 3 notas do Sr Silva... nem no tempo do Sr Socrates...



PUB
PUB
Siga-nos
CD Carríssimas Canções de Sérgio Godinho
Assinaturas - Revista FEEL IT (PT)
Siga o SOL no Facebook


© 2007 Sol. Todos os direitos reservados. Mantido por webmaster@sol.pt