quarta-feira, 16 de Abril de 2014, 11:11
Pesquisa
pesquisar
Emprego Imobiliário Motores
iPad
'Governo quer privatizar parte da Segurança Social', Jerónimo

14 de Abril, 2012
O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, disse hoje que o Governo quer «privatizar parte da Segurança Social» ao admitir um sistema misto público/privado.

«O Governo o que quer é privatizar parte da segurança social, particularmente os descontos mais significativos», disse aos jornalistas Jerónimo de Sousa, à margem de uma manifestação em defesa do Serviço Nacional de Saúde.

O líder dos comunistas reagia às declarações de hoje do ministro da Solidariedade e Segurança Social, Pedro Mota Sares, que admitiu que o futuro da Segurança Social pode passar por um sistema misto público/privado.

Para Jerónimo de Sousa, o ministro está a avançar «com a ideia do plafonamento dos descontos para a segurança social».

«O Governo está preocupado com os descontos mais altos de muitos trabalhadores que inevitavelmente teriam que ir para o privado», adiantou o secretário-geral do PCP.

Jerónimo de Sousa sublinhou ainda que o Governo «não está a pensar numa velhice activa», mas sim «em prolongar o tempo para adquirir o direito à reforma, sabendo que muitos portugueses perdendo o emprego e o fundo de desemprego ficam sem alternativa».

Lusa / SOL




8 Comentários
JChato
16.04.2012 - 10:41
Oh jeropiga!
O tinto dá cabo de ti!
ochexplosiv
15.04.2012 - 15:48
Gerónimo;..................por favor:
-Cala a boca....!
mirodri
15.04.2012 - 15:15
Carapeteiro
15.04.2012 - 01:00

que engraçado, então o contrato que vocês têm com o governo é receber reformas para as quais não descontaram o suficiente e que os que vierem a seguir que se fodam, e só recebem metade ( menos do que descontaram).

ROUBO é o que vocês fazem ao resto da população apenas com a justificação do direitos adquiridos. para vocês há cidadãos de primeira e de segunda. já agora quem vos pagou os 13º e 14º mês foram os estrangeiros via leilões de dívida pública, leilões esses que acabaram na sua maioria devido ao resgate financeiro
pontaesquerda
15.04.2012 - 13:49
obviamente...querem privatizar a..."chicha (€)"!...

obviamente..."os ossos"...é para serem roidos pelo orçamento...pelo "bolo (€) publico"...

...e estão legitimados por uma minoria (que é a maioria que vota)!...
quijote
15.04.2012 - 12:19
Nenhum governo é pessoa de bem. O governo só existe para roubar os cidadãos e alimentar a preguiça do príncipe, ou da classe política, como muito bem disse Niccolò Machiavelli.
quijote
15.04.2012 - 12:19
Nenhum governo é pessoa de bem. O governo só existe para roubar os cidadãos e alimentar o príncipe, ou a classe política, como muito bem disse Niccolò Machiavelli.
Carapeteiro
15.04.2012 - 01:00
O Governo cortou os 13º e 14º meses aos pensionistas aposentados e parte do valor das suas pensões, com maior incidência nas mais altas, o que FOI UM ROUBO, pois as pensões altas basearam-se em muito trabalho e descontos altos, também. E as baixas em descontos mais baixos, mas que conferiram um direito aos seus beneficiários, que foi usurpado sem pudor. Não são uma dádiva do governo, são o direito a reaver o que se descontou.
O governo ignorou isso e mostrou não ser pessoa de bem, NÃO CUMPRIU O CONTRATO de retribuir os descontos aos aposentados.
Então se o Estado não cumpre, serão os privados que vão cumprir, depois deste exemplo? Quem evitará as fraudes, as falências das instituições privadas de fundos de pensões, as golpadas a favor dos accionistas? Quem?!! O Estado Ladrão irá controlar os ladrões privados?
Porque não controla já a GALP e outras, a EDP e toda a ladroagem que aí vai?
É uma tristeza, chegámos a uma situação de clima de latrocínio generalizado em que deixámos de ter horizontes, não temos em quem confiar.
No tempo de Salazar tínhamos uma ditadura mas o Estado era sério, controlava monopólios (combustíveis, telefones, caminhos de ferro, electricidade, água de consumo, etc.). Fixava-lhes os preços por portaria!
Depois do 25 de Abril o Estado continuou a ser sério, até que veio o grande Trafulha I com um neoleberlismo "socialista" e agora o grande Trafulha II com a mesma coisa na versão mais descarada do capitalismo selvagem.
Como em Portugal só há 2 patidos EM QUE SE PODE VOTAR - o PS e o PSD/CDS - não se vislumbra saída para este atoleiro fétido.
A não ser que não venha a ser assim, excepcionalmente.
quijote
14.04.2012 - 21:13
Queremos mas é privatizar o tovarich Jeropiga. Anda a beber muito, e não é vodka.


PUB
PUB
Siga-nos
CD Carríssimas Canções de Sérgio Godinho
Assinaturas - Revista FEEL IT (PT)
Siga o SOL no Facebook


© 2007 Sol. Todos os direitos reservados. Mantido por webmaster@sol.pt