quinta-feira, 24 de Abril de 2014, 0:25
Pesquisa
pesquisar
Emprego Imobiliário Motores
iPad
Seguro alertou troika para risco de caos social

15 de Setembro, 2012por Manuel A. Magalhães
Na carta que entregou à missão de acompanhamento do memorando, o PS diz que a troika tem de olhar para a realidade e abandonar preconceitos.

António José Seguro disse à troika que o país pode estar a caminho do caos social. Uma via com mais austeridade - ainda que seja concedido mais um ano para aplicar o acordo -, é perigosa, avisa o secretário-geral do PS, na carta entregue aos representantes da missão de acompanhamento, a que o SOL teve acesso. O programa de ajustamento, sublinha, «tem de incorporar os dados da realidade e abandonar preconceitos teóricos».

A exigência de medidas adicionais de austeridade «descredibilizaria a execução do próprio memorando e contribuiria para a criação de espirais conducentes ao agravamento da situação económica e social e ao falhanço do processo de ajustamento», escreveu Seguro ainda antes da divulgação das novas medidas de austeridade.

O que o secretário-geral do PS pediu foi um arrepiar de caminho para evitar o desastre. «É urgente uma mudança de políticas», incluindo o ano extra que foi concedido, «de modo a não arruinar a economia nacional e não provocar um caos social», fez saber a Juergen Kroeger, Abebe Selassie e Rasmus Ruffer.

A carta tem a data de 5 de Setembro, dia do encontro com os membros da missão conjunta do FMI, CE e BCE, que estiveram em Portugal para a quinta avaliação do memorando. Dois dias depois, Passos Coelho anunciou a subida da contribuição dos trabalhadores para a Segurança Social.

Uma medida que Abebe Selassie atribuiu directamente a Vítor Gaspar, ontem mesmo: não foi proposta da troika ou «de modo algum» uma contrapartida para flexibilizar o prazo, diz o representante do FMI em entrevista ao Público.

Seguro disse, à saída da reunião, que «desta vez, a troika vinha com muito menos argumentos para contrapor às propostas do PS». Uma frase que deixava antever a flexibilização do prazo que Portugal obteve.

Na carta à troika, além de pedir mais prazo, Seguro reafirmou medidas anteriores. E acrescentou uma: a criação de um Programa de Apoio à Recapitalização das PME «de no mínimo 3 mil milhões de euros, financiado por parte dos fundos para a recapitalização dos bancos não utilizados e também verbas disponíveis do BEI».

Socráticos apertam

Seguro passou a semana a ouvir dirigentes do partido virem a publico exigir o voto contra ao Orçamento do Estado. Depois de António Costa o dizer com todas as letras, a oposição interna veio sugerir que Seguro ou andava a reboque ou não se decidia. «Seguro não pode tentar gritar mais alto que os outros», contrapõe um conselheiro.

Quinta-feira, no Facebook, Augusto Santos Silva, ex-ministro de Sócrates, ironizava: «Há algum problema com os microfones do Largo do Rato? É que, ou o povo anda meio surdo, ou a direcção do PS não se está a fazer ouvir suficientemente alto».

O líder do PS respaldou-se numa declaração que deixava antever o chumbo, sem nunca dizer claramente que o faria. E elaborou uma agenda para se sintonizar com os parceiros sociais que recebeu no Rato. A posição da UGT, transmitida por João Proença, sobre o diálogo social, 'cola' com a atitude de Seguro: a central sindical «não denuncia o acordo de concertação», mas não aceita as medidas de austeridade. Na audiência com Cavaco Silva, pedida pelo líder do PS, ontem, Seguro terá transmitido ao Presidente da República que o PS gostaria de não chumbar o OE. Depois de falar ao país, reuniu a Comissão Política.

Seguro tem outro dado para mostrar que está em sintonia com o país: as sondagens. Segundo um estudo da Aximage/CM , o líder do PS está pela primeira vez acima do líder do Governo (outra sondagem, a publicar, vai confirmar a tendência).

Para Seguro isto significa que o caminho seguido - de um afastamento do Governo sem posições radicais - está certo. «O PS não pode confundir-se com a esquerda radical», diz um dirigente socialista.




42 Comentários
DOM
16.09.2012 - 19:01
DOM

Que acção tão MERITÓRIA......Viva o Seguro....Vai ser o nosso novo PM......Em 3 meses estamos no Pântano como no tempo de Guterres,ou melhor,sem salários de espécie alguma .O que se aplica a este homem aplica-se a qualquer ps pois o registo
cromossómico é semelhnte.....
jcesar
16.09.2012 - 15:09
Calhabe1968
16.09.2012 - 14:38

O memorando está datada de 4 de Maio de 2011. E consta dum texto maior de entendimento que terá sido assinado por um governo socialista e três entidades internacionais.


Calhabe1968,
Esqueceu-se de referir, que também foi assinado, e teve a colaboração do PSD e do CDS.

PSD e CDS que tudo fizeram para ter-mos cá a Troika, porque já a tinham filada, formavam Governo e tinham a Troika para servir de desculpa para a incompetência e disparates, que tem vindo a cometer, mas como são incompetentes, estão a abusar, e se até aqui ainda reunião um largo consenso, a partir de agora esse largo consenso foi-se, e por culpa deles próprios.
jcesar
16.09.2012 - 14:47
Afinal já houve 4 reuniões da Troika, e com esta última 5 reuniões, pelos vistos são todos incompetentes.

Afinal Portas disse hoje que não bloqueou a decisão para evitar uma crise nas negociações com a 'troika' e uma «crise de Governo».

São todos uns incompetentes e a prová-lo está esta afirmação de Portas, quase toda a gente já sabia que com o caminho seguido pelo Governo íamos de mal a pior.

Mas a Troika e o Governo nas 4 reuniões anteriores, sempre disseram que estávamos no bom caminho, e o Governo mesmo nesta 5ª avaliação, disse que a avaliação era positiva.

Mas afinal é tudo mentira.

Afinal é só treta, para enganar os Portugueses, como fizeram nas eleições, que aldrabarão os eleitores para ir ao "pote".

Calhabe1968
16.09.2012 - 14:38
Seguro deve explicar porque nunca se opôs às políticas de Sócrates. O memorandum está datada de 4 de Maio de 2011. E consta dum texto maior de entendimento que terá sido assinado por um governo socialista e três entidades internacionais.
E começar a entender que os portugueses não têm pouca memória, exceptuando aqueles a que lhe convém a situação.

Zedk
16.09.2012 - 14:10
Depreendo pois que a TROYKA não são três; são três e mais um o que, de certo modo, explica toda a desgraça que nos caiu em cima.
BCE, FMI, PSD(GOVERNO)e PS(oposição), linda jarra.
Não puderam, nunca, tirar a habitual foto de família por motivo de não haver quem quisesse ficar à esquerda.
LuaLuar1
16.09.2012 - 12:49
POrtugueses!!!!!!!!!!O DESCREDITO DO GOVERNO E TOTAL.ANUNCIOU A BAIXA DA TSU PARA AS EMPRESAS E OBRIGOU O TRABALHO A DESCONTAR 7 % . SE VOLTAR A TRAZ E O DESCREDITO É COLOSSAL de TODO UM GOVERNO QUE SE QUER MANTER A TONA CUSTE O QUE CUSTAR . O ACORDO ASSINADO COM A TROIKA NAO TEM DE SER CONCLUIDO COM ESTE GOVERNO PSD / PP , O GOVERNO DE SOCRATES ASSINOU O Governo DE PASSOS COELHO COMEÇOU O QUE O PS IRA CONCLUIR !!!!!!!. QUAL È O PROBLEMA ????????CAMINHOS DIRENTES A MESMA DIVIDA!
Algarvez
16.09.2012 - 12:25
Está a preparar-se nova manifestação que vai encher todas as ruas de lés a lés de todo o território com imagens das mais variadas e cada cor seu paladar.
Antigamente enchiam-se ruas com imagens de meliantes com dísticos a oferecer dinheiro ao Zé-Povinho.
Posteriormente as ruas são cheias com imagens de meliantes militantes com letreiros a pedir votos ao Zé-povinho.
Está na hora de encherem as ruas com imagens do Zé-Povinho com a legenda:
“QUERES VOTOS? TOMA”.
ochexplosiv
16.09.2012 - 11:11
Este sujeito que de seguro só tem o nome, não passa de um oportunista capaz de tudo para culpar agora o Governo de todos os males que afinal foram ocasionados pelos desgovernos do socrates...!
É de memória curta assim como todos os capangas ps,bloquistas, comunas e afins....!
Ganhar bem sem trabalhar é o que lhes convém.
Zedk
16.09.2012 - 10:51
Refiro-me apenas ao aviso, em título, da notícia:

A Troyka perante tal, com o susto, deixou em definitivo de tomar pequenos almoços e aumentou o stock de cuecas na bagagem.

Somos mesmo pequeninos, até na percepção dos sentimentos de terceiros.
iFernando8
16.09.2012 - 09:19
se foi o PS que levou ao País à falencia, devia ser agora o PS a governar com as medidas do Fundo Monetario Internacional, de ajuda aos Paises falidos.
magico
16.09.2012 - 09:00
Não se esqueçam que na TSU os sindicatos comunistas dos funcionarios publicos forçaram a que os privados tambem tivessem cortes para que os funcionarios publicos continuem a viver como reis e os privados como pobres!!
Viriato Pedrada
16.09.2012 - 08:51
Independente de os números estarem errados e até exagerados, uma verdade é que foi uma grande manifestação e numa coisa a Comunicação é unânime:- Esta foi uma das maiores manifestações que alguma vez já aconteceram em Portugal, tendo sido comparada às que se seguiram após o 25 de Abril 74, como o 1º. de Maio e a da Alameda. Perante o facto consumado o governo só pode tirar daí as devidas conclusões. Ou recua principalmente na TSU, onde todos estão em desacordo e poderá ter mais um tempo de vida, ou então deve pedir a demissão, porque acabou o benefício da dúvida e os portugueses perderam a confiança. Disse-o por aqui diversas vezes, que pode enganar-se todos durante algum tempo, mas é impossível enganar todos durante o tempo todo. As promessas não cumpridas e a má governação reconhecida praticamente pela maioria, nomeadamente até por pessoas do arco do poder como Ferreira Leite, mas também por todos os que estão a sofrer na pele o desemprego e a miséria, chegou ao fim a paciência, porque os sacrifícios têm limites e o povo não pode suportar mais segundo as próprias palavras daqueles que hoje ocupam o poder e que estão a fazer tudo menos o que prometeram.

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/08/frases-celebres-de-pedro-passos-coelho.html

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/09/helena-roseta-este-governo-rouba-os.html

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/09/este-primeiro-ministro-e-um-disparate.html

http://viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/09/ferreira-leite-arrasa-vitor-gaspar.html

http://viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/08/amor-vinhovoce-e-eu.html
magico
16.09.2012 - 08:36
O estado tem que cortar milhares de milhões de euros e não 1 milhão aqui ou acola!Cortar motoristas dos politicos e algumas mordomias,tudo junto não chega a 100 milhões(nem a 2 quanto mais a 100).Teem que cortar a serio nos funcionarios publicos,100 mil 200,300 mil para a rua,a CP,REFER,METRO,teem que colocar alguem a controlar essas empresas para não darem milhares de milhões de euros de prejuizo,os empregados dessas empresas teem que começar a trabalhar 8 horas por dia e receber o ordenado,não trabalhar 4 e receber muito mais de subsidios do que de ordenados,delegados sindicais que são milhares em Portugal pagos pelo estado a ganhar uma media de 3000euros por mês teem que começar a trabalhar e não estarem sem trabalhar a vida inteira contributiva.Os cortes teem que ser nos funcionarios publicos,ou isso ou estão condenados ao fracasso.
Viriato Pedrada
16.09.2012 - 08:12
http://viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/09/ferreira-leite-arrasa-vitor-gaspar.html

http://viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/09/silva-lopes-acusa-governo.html
mundonovo50
16.09.2012 - 02:38
ppaul2005
16.09.2012 - 02:07

o que seguro condena e bem foi o ir para alem da troika, foi essa austeridade excessiva que levou à falencia das empresas e consequentemente ao desemprego que por sua vez aumentou despesas sociais e diminuiu a receita de impostos. PS: é assim tão dificil perceber isto?
ppaul2005
16.09.2012 - 02:07
Seguro fala do perigo de caos mas parece estar a fazer o que pode para o promover. Continuamente ele fala contra a austeridade . Mas como é ? A austeridade não faz parte do programa assinado pelo PS ? Suprema hipocrisia. Durante os governos PS o pais afunda. O PS para evitar bancarrota assina acordo de austeridade com a Troika. E agora vem criticar essa austeridade que se tornou inevitável devido ao governo PS. É como alguém que leva a familia à falencia mas depois critica a mulher por esta vender as louças da casa por falta de dinheiro .
Umpalumpa
16.09.2012 - 02:04
Banze
15.09.2012 - 23:47
Tudo o que disseste=PCP, tens a certeza?
Ou és lavado cerebral?
porque isso é tudo o que eles propõem, mas cuidado, eles comem criancinhas ao pequeno almoço!
chamusky
16.09.2012 - 00:51
É costume dizer que por meia dúzia já se pode fazer uma ideia do todo, realmente pelo que aqui leio nos comentários estamos longe de chegar a ser um País a sério, fala-se muito atribuem-se culpas a este e aquele, políticos, organizações etc. mas fica no ar a verdadeira causa da crise que estamos a pagar, o Sistema, aqui sim a verdadeira causa, e fica a pergunta, vivemos em democracia? A resposta é não, apenas votamos em Partidos, Figuras com cores diversas, e um programa que cada um apresenta para agradar ás clientelas sejam militantes ou outros interesses, a partir daí fazem o que muito bem entendem, claro que servindo alguém ou alguns interesses, perguntam por acaso se queremos Água privatizada, a nossa Bandeira no Mundo TAP, ou a TV Pública e não nas mãos de grupos de quem os Políticos são serviçais? Não, não perguntam a quem afinal é DONO do País o Povo.
Pois é mas para isso é necessário um Povo educado quer Politica e Civicamente, para poder exigir dos que servem o Estado (Povo) que se comportem como tal, e sejam sérios e não como têm sido até aqui, em que não servem o Estado (Povo) mas servem-se a si e ás suas quadrilhas, é só fazerem uma simples pesquisa e logo verão se é ou não assim.
Porque será que não aprovam uma Lei que culpabilize Políticos, nos diversos cargos de Administração? Pois é, isso seria uma tragédia e muitos estariam provavelmente na Prisão, local onde muitos do pós 25/4 deveriam estar.
Mas e a propósito de um comentador escrever sobre os Nórdicos, são outra cultura em todos os aspetos, nesses Países não se vê escarrar para a via pública, atirar vário tipo de lixo para o chão, e também pela janela dos carros, tentar passar á frente nas filas, ser quase preciso obrigar os carros a parar nas passadeiras, peões que atravessam sem ligar se algum carro está demasiado próximo e possa provocar um acidente, estaria aqui a descrever o resto da noite as diferenças de Povos que sabem o que querem e assim poderem exigir dos Políticos respeito.
acd31gbs
16.09.2012 - 00:50
"VAMOS TER DE CORTAR EM GORDURAS E DE POUPAR.O ES
TADO VAI TER DE FAZER AUSTERIDADE,BASTA DE APLICÁ-LA SÓ AOS CIDADÃOS"Passos gasta 1 milhão e meio com pessoal.12 motoristas.Estado com 529 novos
veículos.Muitos tachos ainda não são do conhecimento dos contibuintes roubados.
RUA COM ESTES VAMPIROS.BASTA.
aafval03
16.09.2012 - 00:49
Este "BÉTINHO" que dá pelo nome de Seguro não perde uma oportunidade para ajudar a "INVENENAR" cada vez mais o ambiente político português.
Durante o exercício governativo do seu sócio de partido aquele "INCOMPETENTE" que como primeiro-ministro "DEU CABO DO PAÍS" não lhe era ouvida qualquer crítica mas agora não perde uma oportunidade para se armar em "SALVADOR da PÁTRIA



PUB
PUB
Siga-nos
CD Carríssimas Canções de Sérgio Godinho
Assinaturas - Revista FEEL IT (PT)
Siga o SOL no Facebook


© 2007 Sol. Todos os direitos reservados. Mantido por webmaster@sol.pt