sábado, 19 de Abril de 2014, 18:04
Pesquisa
pesquisar
Emprego Imobiliário Motores
iPad
PSD e CDS criam 'conselho de coordenação da coligação'

20 de Setembro, 2012por David Dinis e Sofia Rainho
Os dois partidos que estão no governo decidiram hoje criar um «conselho de coordenação da coligação», para «melhorar os níveis de articulação» entre os dois partidos.

Num comunicado conjunto divulgado esta noite (clique para ler o documento), PSD e CDS reiteram, depois de uma crise interna de mais de uma semana, o compromisso com a «concretização da estratégia de equilíbrio orçamental» - tal como exigiram ontem os sociais-democratas aos centristas.

Mesmo assim, o documento denota um equilíbrio de posições. Fica registado o «respeito pela identidade própria» de cada partido, como pediu Portas, como também as «políticas humanistas» e até a «importância do diálogo político e social», ideias que saíram do polémico Conselho Nacional do CDS, depois das preocupações registadas com o anúncio das mudanças na Taxa Social Única.

Para lá do esperado destaque às avaliações positivas da troika, a coligação quis deixar sinais de entendimentos futuros, anunciando uma reunião para lançar o processo das autárquicas em conjunto.

As manifestações do último sábado merecem um último parágrafo do comunicado, registando «com respeito» o seu significado, que foi lido como a «defesa de um modo de vida justo e equilibrado, mensagem que deve ser acolhida com responsabilidade e humildade por todos os agentes políticos e sociais».

david.dinis@sol.pt e sofia.rainho@sol.pt




39 Comentários
parasol
23.09.2012 - 11:35
parasol
23.09.2012 - 11:35
Já no tempo do PREC fizeram uma coisa parecida... nessa altura chamou-se Conselho da Revolução, desculpavam-se da asneirada constante com a herança fascista...
Agora têm o Conselho da Coordenação e desculpam-se com a herança Socratica...
Os mesmos metodos, as mesmas desculpas, os mesmos resultados...
Viriato Pedrada
21.09.2012 - 15:43
Por mais que tentem passar a imagem do contrário serão sempre o cão e o gato. Enquanto o PSD não passa de um saco de gatos, o CDS mais parece uma alcateia e acresce ainda que os dois juntos fazem lembrar um ninho de escorpiões.

http://viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/09/sondagem-rtp-pspsdcds.html
ZeferinoNascimento
21.09.2012 - 14:25
Criaram uma AGÊNCIA FUNERÁRIA em que são sócios e muito amigos...A FUNERÁRIA CORJA.
cescmelo
21.09.2012 - 13:29
Sócrates era o criador de comissões.
Passos Coelho, que muito condenou essa apetência do seu antecessor, para não cair em contradição, não criou nenhuma comissão. Em contrapartida vem criando Conselhos (Fiscalizadores, coordenadores e por aí fora).
Vamos lá a ver se os membros deste conselho não serão pagos pelo orçamento de Estado.
casainicioArmaGedom
21.09.2012 - 11:45
ainda bem que subiram as taxas cobradas pelos divórcios ...
parasol
21.09.2012 - 10:32
A direitalha no seu melhor: decidiram não decidir, concordaram em discordar, são dessa opinião e da contrária.
Nada de novo.
parasol
21.09.2012 - 10:29
Algarvez
21.09.2012 - 09:57 "Está mais que provado que, de há uns tempos a esta data, os governos não têm a mais pequena noção do que fazem"
E quando, como, quem, quando se provou essa aldrabice?
onilav
21.09.2012 - 09:57
PSD e CDS com medo de perder os tachos
Algarvez
21.09.2012 - 09:57
Está mais que provado que, de há uns tempos a esta data, os governos não têm a mais pequena noção do que fazem, do que é necessário fazer e como deve ser feito, do que é o país real e nem mesmo o que realmente é um país.
Estão imbuídos unicamente na ideologia que professam, ou que os fazem professar, que em nada dignifica o país que lhes foi entregue mercê de afirmações e promessas que não eram das suas convicções nem as pensavam cumprir como é do conhecimento geral e que não só indignam a população como a eles próprios se tornam indignos.
Não sei o que será mais complicado se o cometimento de um indignado ou o padecimento a sofrer por um indigno se for acometido.
Neste momento creio haver mais indignados prontos a acometer do que indignos susceptíveis de ser acometidos e pela democrática teoria, que até a Carta Magna prenuncia, a razão está sempre do lado da maioria e que se cuide quem o deve.
Tudo tem princípio e fim, pode demorar mais ou menos tempo mas acaba e o acabamento nem sempre é afortunado e as fortunas também acabam.
onilav
21.09.2012 - 09:53
O medo de perder o tacho
Algarvez
21.09.2012 - 09:50
Na introdução da aula de Ciências Sociais o professor começa por lembrar que no ano de 1755 um terramoto arrasou grande parte da cidade mas felizmente havia um político (nesse tempo não havia partidos) que enterrou os mortos, cuidou dos vivos e reconstruiu os estragos e que a zona mais bela da cidade é desse tempo.
Convidou os alunos a dissertarem sobre o que fariam (actualmente há vários partidos) os diversos políticos.
Silêncio sepulcral.
Impressionado o professor incentiva:
Meditem um pouco e se alguém tiver alguma coisa a dizer levante o braço.
Braço no ar.
Diz lá Jaiminho.
«Pelo que vai sendo hábito, um criava uma comissão de inquérito, metia lá os amigos e fundava um grupo de trabalho para os familiares.
Outro saqueava os mortos e os vivos que não conseguissem fugir.
O terceiro nacionalizava os destroços para os capangas pilharem.
O quarto aumentava os impostos para a reconstrução e entregava as obras aos correligionários.
O quinto punha-se ao lado dos vivos a tentar ficar com as sobras.
Entretanto juntavam-se em grupos para dizer mal uns dos outros quando estivessem fora da gama.
Quem diz gama diz gamanço.»
O professor encabulou e os restantes alunos fizeram uma manifestação de protesto e ficou tudo na mesma.
A aula acabou e o Jaiminho ganhou uns créditos fora as equivalências.
roybean
21.09.2012 - 09:47
GAMAR COM STYLE!!

http://www.youtube.com/watch?v=ZgnJWT7i5Ig&feature=plcp
gipsyking
21.09.2012 - 09:39
A quadrilha coordena-se...
Adao
21.09.2012 - 08:30
Acabei de ler o comunicado e para minha surpresa, ou talvez não, nem um paragrafo sobre a TSU, ou sobre seja o que for relativamente aos problemas que o país atravessa.
A unica ilação que posso tirar é que para alem de uma preocupação já visivel sobre as eleições autarquicas,o dito comunicado é mais um exercicio de futilidade.
Ideias, ou informações sobre aquilo que os portugueses querem saber .....zero......

Entretanto verifico que a azia causada pela manifestação ainda faz sentir os seus efeitos em muitos dos comentadores deste espaço.....o que prova a minha teoria, de que o governo e os seus apoiantes tem muita dificuldade em "engolir" a vontade do povo......
DEIXALA
21.09.2012 - 07:24
A partir daqui as coisas vão começar a rlor como deve ser o que faz falta é criar uma estrutura para supervisonar (o conselo de coordenação)e então a partir daí sim acredito que a coligação vai ficar mais forte e mais coesa(?)penso eu de que
Zeus
21.09.2012 - 05:33
O ACTUAL GOVERNO PRESTARIA UM ALTO SERVIÇO A PORTUGAL SE SE DEMITISSE. ALIÁS, ESSA É A ÚNICA COISA SENSATA QUE RESTA AO ACTUAL GOVERNO. NINGUÉM LEVA ESTE GOVERNO NEM ESTE PRIMEIRO MINISTRO A SÉRIO.

Senhor Primeiro Ministro preste um alto serviço a Portugal: Demita-se!!!

Paulo Portas não acabou com a coligação porque quer continuar a fazer Turismo à custa dos contribuintes e não por não crer criar uma crise política como afirmou. Uma crise política cria ele se não acabar com a coligação e não sair do Governo que seria a única forma de evitar uma crise política prolongada. Não há nada para negociar. O actual Governo e o Primeiro Ministro perderam completamente a sua credibilidade e a confiança dos Portugueses. A única coisa sensata que lhes resta é demitirem-se. Como Paulo Portas desde que entrou para o Governo ainda não passou 1 semana em Portugal porque anda a fazer Turismo à custa dos contribuintes e não quer acabar com esse Turismo, vai criar uma crise política porque não vai sair da coligação, nem do Governo. É pura irresponsabilidade!

Passos Coelho e o seu Governo deixaram de fazer parte da solução para tirar o País da crise e passaram a fazer parte dos Problemas.

Em Portugal da extrema Direita à extrema esquerda, passando pelos independentes, não há um único cidadão que leve Passos Coelho e o seu Governo a sério. E isso não vai mudar nunca. É escusado pensarem que isso vai mudar. Rompeu-se o contrato social e a única alternativa é a mudança do Primeiro Ministro e do Governo.

Se Passos Coelho e o seu Governo querem ajudar Portugal a sair da crise (e acredito que tenham essa intenção, mas não a competência, nem o apoio dos Portugueses) então a única coisa que lhes resta fazer para não criarem mais problemas a Portugal é demitirem-se o mais depressa possível e darem oportunidade de o País ter um novo Primeiro Ministro e um novo Governo com credibilidade e apoio dos Portugueses o mais depressa possível.

Se Passos Coelho e o Governo não se demitirem prestarão um péssimo serviço a Portugal. Darão origem a uma crise política sem fim à vista que empurrará Portugal para a bancarrota e para fora do Euro e da UE.

Se tiverem um mínimo de bom senso apresentarão a sua demissão já esta semana permitindo que se encontre uma solução credível no menor tempo possível e dessa forma talvez Portugal possa evitar a bancarrota e a saída do Euro e da UE.

Conhecendo Passos Coelho e os carreiristas da JSD que com ele fizeram carreira não tenho dúvidas nenhumas de que não terão o bom senso de perceber que o Primeiro Ministro e este Governo não têm qualquer credibilidade, nem qualquer hipótese de recuperarem a credibilidade e a confiança perdidas por sua própria culpa. Os Portugueses de todos os quadrantes políticos e todos os parceiros sociais já mostraram que não têm qualquer confiança no actual Governo, nem no Primeiro Ministro. E isso não vai mudar nunca. Perderam uma oportunidade por incompetência e total falta de sensibilidade social. Resta-lhes terem um mínimo de bom senso e apresentarem a demissão de modo a permitir que o País não venha a ter uma crise política de muitos meses. Se o fizerem, o país poderá ter um novo Governo dentro de 1 mês ou 2. Poderá ser um Governo de Salvação Nacional, de iniciativa presidencial ou até saído de novas eleições. Se não se demitirem, a crise política arrastar-se-à durante mais de 6 meses até novas eleições e só daqui a cerca de 1 ano é que Portugal poderá ter um novo Governo.

Senhor Primeiro Ministro preste um alto serviço a Portugal: Demita-se!!!

Senhor Ministro dos Negócios Estrangeiros preste um alto serviço a Portugal: Demita-se!!!
maameGUI9
21.09.2012 - 02:06
Dar uma aspirina a um doente às portas da morte é receita digna do anedotário nacional e internacional. Daqui a uns meses terão transmitido a maleita a cada um dos partidos da coligação, transformando-os em pequenas agremiações de pouca expressão. Até o Portas, que passa por ter alguma inteligência e habilidade política foi arrastado para este Carnaval.
acd31gbs
21.09.2012 - 00:40
Ainda não estão satisfeitos com tantos tachos,que já são mais do que os dos 2 governos do Sócrates.
Passos gata 1 milhão e meio com pessoal.12 motoristas em 15/9/2012.
AZULCLARINHO
21.09.2012 - 00:33
PSD e CDS criam 'conselho de coordenação da coligação'

Leia-se: o PP quer mais tachos para os seus boys senão chiba-se.

O Passitos como já cumpriu com o objectivo que os tubarões mandantes exigiram em off(código de trabalho + privatizações + parcerias), já só quer um pretexto para bater com a porta e ocupar mais um tacho, daqueles...



PUB
PUB
Siga-nos
CD Carríssimas Canções de Sérgio Godinho
Assinaturas - Revista FEEL IT (PT)
Siga o SOL no Facebook


© 2007 Sol. Todos os direitos reservados. Mantido por webmaster@sol.pt