quinta-feira, 24 de Abril de 2014, 19:41
Pesquisa
pesquisar
Emprego Imobiliário Motores
iPad
'Situação no país está económica e politicamente bloqueada'

23 de Maio, 2013
O antigo Presidente da República Jorge Sampaio, conselheiro de Estado, afirmou hoje que em Portugal a "situação está económica, financeira e politicamente bloqueada" e que o consenso "agora está esgotado".

Em entrevista à Antena 1, conduzida pela jornalista Maria Flor Pedroso, Jorge Sampaio sublinhou que há poucas saídas para esta situação de bloqueio, porque não seria fácil para o Presidente da República, Cavaco Silva, dissolver o parlamento.

"É muito difícil de fazer, porque só é claro se houver uma alternativa. Ela existe, mas tem de encorpar", defendeu.

No entender do antigo chefe de Estado, o consenso político "agora está esgotado".

"E está esgotado a partir da moção de censura do PS" e, do lado dos partidos de esquerda, também não vislumbra "qualquer condição para que seja possível [um entendimento] ao nível do Governo", apenas ao nível autárquico, declarou.

Na opinião do antigo chefe de Estado, "é preciso intimidade, confiança", o que "é um resultado, um compromisso, uma negociação que demora tempo, não é para se fazer às claras".

Sobre o Conselho de Estado, na passada segunda-feira e que durou cerca de sete horas, Jorge Sampaio admitiu que a realização de eleições antecipadas esteve em cima da mesa na discussão e acrescentou que, no seu entender, uma consulta aos eleitores não é "algo que se tenha de evitar a todo o custo".

"A democracia tem soluções e o Presidente da República ouviu-nos durante sete horas e já percebeu qual é a opinião de cada um de nós", adiantou Jorge Sampaio.

Lusa/SOL




45 Comentários
mundonovo50
24.05.2013 - 00:52
as pessoas tem a memória curta, até a mumia que agora está em Belem tudo fez para mandar embora o menino guerreira, lembram-se de o tal menino aparecer a chorar numa alcofa? só quem queria que o santanete se mantivesse no governo era a imprensa cor de rosa pois tinha todos os dias matéria para fazer noticias, era um fartar vilanagem e uma risada a toda a hora
Allentejo
24.05.2013 - 00:20


MAIS UNS MESITOS E O PÓS TROIKA

SERÁ ISSO MESMO:

PÓ E NÃO MAIS QUE PÓ !!!!
Platao
24.05.2013 - 00:02
"...o consenso político "agora está esgotado".

A este ja lhe conhecemos de gingeira o que o move...

Esta esgotado o consenso porque se houvesse algum o PS xuxa nao sera governo, seria obrigado a ser serio e a seriamente participar nas opcoes duras que o pais necessariamente enfrenta.

O consenso nao existe porque os filhos da phuta xuxa se escusam a fazer qualquer outra coisa para alem da hipocrisia e demagogia barata, tal a ansia de poder.

Quando este lamentavel e inominavel monstro - que sujeitou ou o pais a levar com 6 anos de um governo de autenticos filhos da phuta apenas e so pelas suas afinidades maconicas e outras mediocridades congenitas que o caracterizam - diz que "nao ha margem para consenso" faz mais um frete aos seus irmaozinhos, mais uma vez em prejuizo do pais.

Como nao tem um pingo de vergonha na tromba, como tem beneficiado dos fretes que tem feito com uns carguitos de mherda, umas mordomias tao gratas a esquerda caviar, como e um autentico pulha, esta besta nao tem qualquer reserva em prestar-se a filha-putice militante como forma de vida.

Esta assim Portugal: entregue a bestas.
JorgePaz
23.05.2013 - 23:39
O consenso político está esgotado porquê? Porque o pior PR que o país teve assim o entende, pois, tal como há anos, para ele só o regresso do PS ao poder interessa.

Só que os portugueses não são parvos e sabem muito bem que não há consenso por ele, Seguro e M. Soares terem medo que se o governo continuar vão perder as muitas mordomias que auferem (à nossa custa)!
Allentejo
23.05.2013 - 23:32
QUEREM VER QUE OS CULPADOS DESTA "REBALDARIA"

FORAM MESMOS OS PENSIONISTAS,OS VELHOS E DOENTES

E OS "MALANDROS" DOS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS ?!?!?!

ANDARAM A VIVER À GRANDE E À FRANCESA,

FERRARIS PARA AQUI,JAGUARES PARA ACOLÁ,

BUMBUNS AOS MOLHOS E BUNGAS-BUNGAS INCENDIÁRIOS

E,AGORA AI,AI,AI QUE O PINTO DA COSTA

VENCEU O SÃO JORGE ...

quartocrescente
23.05.2013 - 21:49

NORTHWIND
23.05.2013 - 19:50


ESTES JORNALISTAS DEVEM SER MAZOQUISTAS AO PUBLICAR AS POSTAS DE PESCADA DESTE DESASTRE NACIONAL EM DUAS PERNAS.

****

E não só: este desastre nacional de duas pernas e vários chifres ganha muito acima daqueles que diz e finge defender. Vive como um lord, o que não é estranho, visto Portugal se ter tornado numa monarquia de saqueadores da pátria.

Ele, como Mário Soares e quejandos, merecem a guilhotina.

Mas o povo é sereno e tem memória curta. Apenas culpa os carrascos que só cumprem o que os outros ordenaram.
piolhoso
23.05.2013 - 20:45
NORTHWIND
23.05.2013 - 19:50

Totalmente de acordo consigo, só espero que os portugueses nas legislativas, não esqueçam quem foi este energúmeno e cruéis companheiros xuxalistas. Mas o povo é sereno e já esqueceu, voltem a votar no PS e não se esqueçam de lhes dar maioria absoluta, não se esqueçam também do reinado só Cratino. Não se esqueçam também de que os partidos são empresas públicas que usurpam os erários públicos, para se servirem e servirem a sua clientela.
NORTHWIND
23.05.2013 - 19:50
ESTES JORNALISTAS DEVEM SER MAZOQUISTAS AO PUBLICAR AS POSTAS DE PESCADA DESTE DESASTRE NACIONAL EM DUAS PERNAS.
partidocracia
23.05.2013 - 17:00
É o próprio regime de monopólio dos partidos que tem de ser substituído, por um regime que sujeite os políticos a um verdadeiro escrutínio de votos - votos personalizados, nominais.
O actual regime políticos é uma partidocracia, não uma democracia. Nega aos cidadãos direitos políticos básicos, tais como o de concorrer para deputado fora dos partidos e escolher o candidato em que se quer votar para nos representar no parlamento.
Apenas permite um voto neutralizado, que não decide nada. As verdadeiras eleições legislativas têm lugar quando as chefias partidárias fazem as suas listas de candidatos. Os portugueses julgam que elegem alguém, mas na hora de "votar" o elenco do parlamento já está todo decidido.
Vilardemacada
23.05.2013 - 15:53
Eu só queria fazer três perguntas ao sr.Sampaio:
1 - acha que ainda há vida para além do déficit?
2 - a sua filha que o ministro da defesa ali meteu pela porta do cavalo,no tempo do sócrates,já está nos quadros?É que ela foi admitida naquele ministério quando nem sequer tinha acabado o curso!
3 - E o seu filho tinua a ser um quadro da PT,qu ali entrou quando o sr.era presidente,pela mão do Granadeiro?Já é administrador?
4 - Já abdicou de algumas das suas mordomias?
5 - Quanto embolsou pela participação na Guimarães capital da cultura?
6 - Sente que fêz um bom trabalho quando enxotou o Santana Lopes para meter no governo o seu amigo sócrates,com o triste fim a que isto chegou?
7 - Acha que fez tudo o que devia ter feito para que o sócrates não nos tivesse levado à bancarrota?
E mais só uma:ainda se embebeda aos fins de semana?É o que diz o ti Manel da sua rua:"ele gosta mesmo da pinga"!
antas
23.05.2013 - 15:22
Eles já decidiram ,as eleições já estão marcadas para a próxima Primavera.
Disse "eles" por desânimo identificando-me assim com o cada vez maior número de abstencionistas que desde há muito deixou de acreditar num sistema inquinado.
LuaLuar1
23.05.2013 - 14:39
Portuueses

Mais uma Invenção do Novo Paradigma desde quando uma politica que necessita de verbas atribuídas pelo Orçamento de Estado se pode reger unicamente por PORTARIA????
Despedimento de 50.000 F. Públicos ?’ Sem discussão na Assembleia ?? ou despacho do Presidente da Republica??
As Portarias também são objecto de Apreciação pelo Tribunal Constitucional???
Mas o Acordado entre o Governo da Maioria PSD/CDS/PP com O Presidente da Republica Aníbal Cavaco Silva, foi o de o Poupar para não se ter que apreciar Mais Inconstitucionalidades ???
Assim pode ir para Ferias sem convocar eleições ?
Não sei!!!!
A greve Geral Dirá !!!!!
Talvez seja Necessário Urgente e inevitável antecipar as Legislativas para 2013 antes da aprovação do Orçamento de 2014?

miguelstrogoff
23.05.2013 - 14:27
LUTO NACIONAL



CUMULAÇÃO: PREJUÍZO DE EANES
O ex-presidente da República Ramalho Eanesfoi impedido durante anos de acumular a subvenção vitalícia como ex-chefe de Estado com a pensão de reforma de militar. Era um caso único
VERBA: EX-PRESIDENTES
A Presidência da República tem quase 220 mil euros por ano para pagar, em 2010, as subvenções dos ex-chefes de Estado Ramalho Eanes, Mário Soares e Jorge Sampaio


miguelstrogoff
23.05.2013 - 14:21
LUTO NACIONAL




APESAR de ter apenas 50 anos de idade e de gozar de plena saúde, o socialista Vasco Franco, número dois do PS na Câmara de Lisboa durante as presidências de Jorge Sampaio e de João Soares, está já reformado. A pensão mensal que lhe foi atribuída ascende a 3.035 euros (608 contos), um valor bastante acima do seu vencimento como vereador.
A generosidade estatal decorre da categoria com que foi aposentado - técnico superior de 1ª classe, segundo o «Diário da República» - apesar de as suas habilitações literárias se ficarem pelo antigo Curso Geral do Comércio, equivalente ao actual 9º ano de escolaridade.
A contagem do tempo de serviço de Vasco Franco é outro privilégio raro, num país que pondera elevar a idade de reforma para os 68 anos, para evitar a ruptura da Segurança Social.
O dirigente socialista entrou para os quadros do Ministério da Administração Interna em 1972, e dos 30 anos passados só ali cumpriu sete de dedicação exclusiva; três foram para o serviço militar e os restantes 20 na vereação da Câmara de Lisboa, doze dos quais a tempo inteiro. Vasco Franco diz que é tudo legal e que a lei o autoriza a contar a dobrar 10 dos 12 anos como vereador a tempo inteiro.
Triplicar o salário. Já depois de ter entregue o pedido de reforma, Vasco Franco foi convidado para administrador da Sanest, com um ordenado líquido de 4000 euros mensais (800 contos). Trata-se de uma sociedade de capitais públicos, comparticipada pelas Câmaras da Amadora, Cascais, Oeiras e Sintra e pela empresa Águas de Portugal, que gere o sistema de saneamento da Costa do Estoril. O convite partiu do reeleito presidente da Câmara da Amadora, Joaquim Raposo, cuja mulher é secretária de Vasco Franco na Câmara de Lisboa. O contrato, iniciado em Abril, vigora por um período de 18 meses.
A acumulação de vencimentos foi autorizada pelo Governo mas, nos termos do acordo, o salário de administrador é reduzido em 50% - para 2000 euros - a partir de Julho, mês em que se inicia a reforma, disse ao EXPRESSO Vasco Franco.
Não se ficam, no entanto, por aqui os contributos da fazenda pública para o bolo salarial do dirigente socialista reformado. A somar aos mais de 5000
euros da reforma e do lugar de administrador, Vasco Franco recebe ainda mais 900 euros de outra reforma, por ter sido ferido em combate (!?) em Moçambique já depois do 25 de Abril (????????), e cerca de 250 euros em senhas de presença
pela actuação como vereador sem pelouro. Contas feitas, o novo reformado triplicou o salário que auferia no activo, ganhando agora mais de 1200 contos limpos. Além de carro, motorista, secretária,
miguelstrogoff
23.05.2013 - 14:20


LUTO NACIONAL


Devemos ter vergonha de assistir a bandalheira de boca fechada e mãos
atadas como um povo ignorante que não sabe como protestar!

Envie este texto ao maior número de pessoas.

Veja, analise e proteste !

Mais um roubo aos portugueses!
Leiam até ao fim e divulguem.
Isto não pode continuar!!!

Serão os politicos os únicos malandros??? 9 em cada 10 aposentados com
mais de 5.000 euros mensais foram juízes!!!! Lista de Aposentados no ano de 2005
(Janeiro a Novembro) com pensões de luxo: visita
http://www.cga.pt/publicacoes.asp?O=3
Janeiro
Ministério da Justiça
5380.20 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
Março
Ministério da Justiça
7148.12 Procurador-Geral Adjunto Procuradoria-Geral República
5380.20 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
5484.41 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
Empresas Públicas e Sociedades Anónimas
6082.48 Jurista 5 CTT Correios Portugal SA
Abril
Ministério da Justiça
5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
5338.40 Procuradora-Geral Adjunta Procuradoria-Geral República
Antigos Subscritores
6193.34 Professor Auxiliar Convidado
Maio
Ministério da Justiça
5663.51 Juiz Conselheiro Conselho Superior Magistratura
5498.55 Procurador-Geral Adjunto Procuradoria-Geral República
5460.37 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
5663.51 Juiz Conselheiro Conselho Superior Magistratura
5338.40 Procuradora-Geral Adjunta Procuradoria-Geral República
5663.51 Juiz Conselheiro Conselho Superior Magistratura
Junho
Ministério da Justiça
5663.51 Juiz Conselheiro Supremo Tribunal Administrativo
5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
5663.51 Juiz Conselheiro Conselho Superior Magistratura
Julho
Ministério da Justiça
5182.91 Juiz Direito Conselho Superior Magistratura
5182.91 Procurador República Procuradoria-Geral República
5307.63 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
5498.55 Procurador-Geral Adjunto Procuradoria-Geral República
Agosto
Ministério da Justiça
5173.46 Conservador Direcção Geral Registos Notariado
5173.46 Conservadora Direcção Geral Registos Notariado
5173.46 Conservador Direcção Geral Registos Notariado
5173.46 Notário Direcção Geral Registos Notariado
5173.46 Conservador Direcção Geral Registos Notariado
5663.51 Juiz Conselheiro Conselho Superior Magistratura
5663.51 Juiz Conselheiro Conselho Superior Magistratura
5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
5043.12 Notária Direcção Geral Registos Notariado
5173.46 Conservador 1ª Classe Direcção Geral Registos Notariado
5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
5027.65 Conservador Direcção Geral Registos Notariado
5663.51 Juiz Conselheiro Conselho Superior Magistratura
5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
5173.46 Conservador Direcção Geral Registos Notariado
5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
5173.46 Notário Direcção Geral Registos Notariado
5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
5159.57 Conservador Direcção Geral Registos Notariado
5173.46 Notária Direcção Geral Registos Notariado
5173.46 Ajudante Principal Direcção Geral Registos Notariado
5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
5173.46 Notário 1ª Classe Direcção Geral Registos Notariado
5173.46 Notária Direcção Geral Registos Notariado
Setembro
Ministério dos Negócios Estrangeiros
7284.78 Vice-Cônsul Principal Secretaria-Geral (Quadro Externo)
6758.68 Vice-Cônsul mdash; Secretaria-Geral (Quadro Externo)
Ministério da Justiça
5663.51 Juiz Conselheiro mdash; Conselho Superior Magistratura
5498.55 Juiz Desembargador mdash; Conselho Superior Magistratura
5498.55 Juiz Desembargador mdash; Conselho Superior Magistratura
Ministério da Educação
5103.95 Presidente Conselho Nacional Educação
Outubro
Ministério da Justiça
5498.55 Procurador-Geral Adjunto Procuradoria-Geral República
Novembro
Ministério dos Negócios Estrangeiros
7327.27 Técnica Especialista Secretaria-Geral (Quadro Externo)
Tribunal de Contas
5663.51 Presidente
Ministério da Justiça
5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
5663.51 Juiz Conselheiro Conselho Superior Magistratura
5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
5498.55 Juiz Desembargador Conselho Superior Magistratura
Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior
5015.16 Professor Coordenador Inst Superior Engenharia Lisboa

Boas Vidas!!!
Nem tudo vai mal nesta nossa República (Pelo menos para alguns)
Com as eleições legislativas de 20/Fevereiro,metade dos 230 deputados não
foram eleitos. Os que saíram regressaram às suas anteriores actividades .
Sem, contudo saírem tristes ou cabisbaixos. Quando terminam as funções,
os deputados e governantes têm o direito, por Lei (deles) a umsubsídio que
dizem de reintegração :
- um mês de salário ( 3.449 euros) por cada seis meses de Assembleia ou
governo.
Desta maneira um deputado que o tenha sido durante um ano recebe dois
salários (6.898 euros). Se o tiver sido durante 10 anos, recebe vinte salários (
68.980 euros).
Feitas as contas e os deputados que saíram, o Erário Público desembolsou
mais de 2.500.000 euros.
No entanto, há ainda aqueles que têm direito asubvenções vitalícias ou
pensões de reforma ( mesmo que não tenham 60 anos ). Estas são atribuídas aos
titulares de cargos políticos com mais de 12 anos.
Entre os ilustres reformados do Parlamento encontramos figuras como:
Almeida Santos......................... 4.400, euros;
Medeiros Ferreira....................... 2.800, euros;
Manuela Aguiar......................... 2.800, euros;
Pedro Roseta............................ 2.800, euros;
Helena Roseta........................... 2.800, euros;
Narana Coissoró . 2.800, euros;
Álvaro Barreto.... 3.500, euros;
Vieira de Castro........................ 2.800, euros;
Leonor Beleza . 2.200, euros;
Isabel Castro............................. 2.200, euros;
José Leitão................................ 2.400, euros;
Artur Penedos............................ 1.800, euros;
Bagão Félix............................... 1.800, euros.
Quanto aosilustres reintegrados , encontramos os seguintes:
Luís Filipe Pereira . 26.890, euros / 9 anos de serviço;
Sónia Fortuzinhos .... 62.000, euros / 9 anos e meio de serviço
Maria Santos . 62.000, euros /9 anos de
Serviço ;
Paulo Pedroso ........ 48.000, euros / 7 anos e meio de serviço
David Justino ............ 38.000 , euros / 5 anos e meio de serviço;
Ana Benavente . 62.000 , euros / 9 anos de serviço;
Mª Carmo Romão . 62.000, euros / 9 anos de serviço;
Luís Nobre Guedes ... 62.000, euros / 9 anos e meio de serviço.
A maioria dos outros deputados que não regressaram estiveram lá somente
na última legislatura, isto é,3 anos, o suficiente para terem recebido
cerca de 20.000, euros cada .

É ESTA A CLASSE POLÍTICA QUE TEM A LATA DE PEDIR SACRIFÍCIOS
AOS PORTUGUESES PARA DEBELAR A CRISE..
MAS... HÁ MAIS !!!
quijote
23.05.2013 - 13:59
Sampaio não pode esquecer que é também responsável pela situação a que o monstro da abrilona nos conduziu.
dadi
23.05.2013 - 13:55
pontaesquerda
23.05.2013 - 13:39

Bolas! És mesmo esquerda de ponta!!! Essas soluções foi chão que já deu uvas. Tirando talvez a Coreia do Norte, Cuba, Iémen e mais uma ou outra ditadura, quem não tem bancos privados? Quem paga mais por menos trabalho?
Desculpa mas estás um pouco desfasado da realidade. Mas gostava de vêr (1º tinha de me pirar daqui senão ia parar ao Campo Pequeno) uma coligação PCP-BE a governar Portugal! Ia ser lindo! O oásis, o éden, as maravilhas da Alice!
Diferenças à parte, gostei deste "bate-papo" consigo. Agora vou comer que isto da política faz-se sobretudo à mesa!
miguelstrogoff
23.05.2013 - 13:48
Antes de ladrar o cachorro Sampaio aconselhou-se com o seu amigo de leito Tomaz Taveira.
Pobre boi socialista.
pontaesquerda
23.05.2013 - 13:39
dadi
23.05.2013 - 13:29

se calhar nem vais entender...vai ser muito andamento para a tua camioneta...

...mas neste tempos...

...a carga horaria deveria ser mais reduzida e inclusivamente obrigatória nas empresas que têm uma posição dominante em mercados monopolistas ou quase...de forma a combater o desemprego...

...fim das empresas parasitas de trabalho temporário...

...extinção progressiva da banca privada que não faz falta para nada...

...nacionalização das empresas em áreas estratégicas que sugam a Economia e impedem o crescimento da Economia por inflacionar os custos de contexto...energia, combustíveis, telecomunicações...
dadi
23.05.2013 - 13:29
pontaesquerda
23.05.2013 - 13:16

De acordo!. Só um pequeno reparo: a carga horária da função pública não chega sequer às 40 horas (salvo raras e honrosas exceções). E já viste a gritaria que por aí vai só porque querem passar para as 40 horas? Serão isto os tais factos que referes?



PUB
PUB
Siga-nos
CD Carríssimas Canções de Sérgio Godinho
Assinaturas - Revista FEEL IT (PT)
Siga o SOL no Facebook


© 2007 Sol. Todos os direitos reservados. Mantido por webmaster@sol.pt