quarta-feira, 16 de Abril de 2014, 11:11
Pesquisa
pesquisar
Emprego Imobiliário Motores
iPad
Ex-embaixador português acusado de auxílio à imigração ilegal

22 de Dezembro, 2011
O Ministério Público (MP) deduziu acusação a um ex-embaixador de Portugal no Senegal e uma antiga encarregada de negócios, pela prática de vários crimes onde se inclui o “auxílio à imigração ilegal”, refere uma nota publicada quarta-feira no site da procuradoria distrital de Lisboa.

“Ficou indiciado que o arguido, que desempenhava as funções de embaixador, interveio, indevidamente, no decurso da apreciação dos processos de visto, com manipulação da decisão administrativa no sentido positivo da emissão dos vistos que não preenchiam as condições legais para o efeito; e que a arguida, encarregada de negócios, colaborou em todas estas práticas ilícitas”, precisa o comunicado do MP.

Os dois ex-responsáveis pela embaixada em Dakar são acusados, entre 2005 e 2008, da “prática de vários crimes de auxílio à imigração ilegal, crimes de peculato, de apropriação ilícita, de abuso de poderes, e ainda, de corrupção passiva para acto ilícito”.

Na investigação, acrescenta o texto, foram apreendidos 436 processos de vistos ilegais.

O embaixador já se encontra jubilado, enquanto a encarregada de negócios se encontra de licença sem vencimento.

A nota do MP sublinha ainda que os dois arguidos “conheciam o risco migratório dos indivíduos requerentes e das circunstâncias deficitárias dos respectivos processos de visto”, que não os impediu de “incentivaram e promoveram situações ilícitas em prejuízo dos interesses do Estado Português, obtendo para si próprios e para outrem benefícios indevidos”.

Lusa / SOL




2 Comentários
Allan Kardec Ibrahim
24.12.2011 - 11:03
O assunto em questão é a concessão de vistos fraudulentos para obtenção de proventos ilícitos, o que é realmente condenável. Não misturar esta questão com imigração legal ou ilegal, já que isto é outro assunto. E falo como imigrante brasileiro que sou, legal e com título de residência permanente. Independente de onde venha, o imigrante que vem para trabalhar vem para trabalhar, o "imigrante" que vem par roubar, vem para roubar, já que tenho certeza que este tipo de "imigrante" geralmente é ilegal, independentemente da sua origem. Eu conheço muitos imigrantes de leste e todos em situação legal e a trabalhar a ajudar o país. Não se deve nunca generalizar, já que tem muito português que faz m**** também quando emigra.
Zeus
23.12.2011 - 10:25
E se o fez, certamente deve ter ganho algum com o negócio. Castigo máximo.

Resta saber quem foram as bestas que autorizaram a residência a tantos imigrantes do Leste, que nos últimos anos duplicaram a criminalidade violenta em Portugal. Todos os estudos sobre criminalidade violenta são claros: os imigrantes do Leste são de longe os que maior criminalidade violenta praticam.

Como foi então possível que em poucos anos a comunidade Ucraniana passasse a ser a segunda maior comunidade estrangeira em Portugal com cerca de 23% do total, a Romena com 6% e a Moldava com 5%? Estas três comunidades totalizam cerca 101 mil imigrantes. Quem autorizou a residência a esta gente que ou não faz parte da UE ou não faz parte de Shcengen?

Outro dado curioso é que a seguir a Lisboa, o Algarve é o principal destino dos imigrantes de Leste. Como é possível se o Algarve é a região do País onde a taxa de desemprego é a mais elevada? Estarão no Algarve porque o Algarve e o Sul de Espanha são as principais portas de entrada de drogas na UE? É bem possível.

Em qualquer país civilizado a imigração é levada muito a sério. Há sempre o cuidado de impedir a entrada de demasiados imigrantes de uma etnia, para impedir que essa etnia se torne dominante. O ideal é haver equilíbrio entre etnias. Como foi então possível autorizar que os imigrantes de Leste se tornassem em etnia maioritária, sabendo-se que estão na origem da maior parte da criminalidade violenta?

É preciso caçar os irresponsáveis dos vários organismos públicos que por corrupção ou incompetência (ou ambas) deram autorização a gente oriunda do Leste da Europa e puni-los severamente, inclusive com os custos do aumento drástico da criminalidade violenta.


PUB
PUB
Siga-nos
CD Carríssimas Canções de Sérgio Godinho
Assinaturas - Revista FEEL IT (PT)
Siga o SOL no Facebook


© 2007 Sol. Todos os direitos reservados. Mantido por webmaster@sol.pt