quarta-feira, 23 de Abril de 2014, 8:30
Pesquisa
pesquisar
Emprego Imobiliário Motores
iPad
Professores iniciam vigília em frente ao Ministério

24 de Fevereiro, 2012
A Federação Nacional da Educação (FENPROF) inicia hoje uma vigília de 24 horas frente ao Ministério da Educação contra a instabilidade dos contratos a prazo e o desemprego que afecta a classe.

O objectivo do protesto, frente às instalações do Ministério da Educação e Ciência (MEC) na Avenida 5 de Outubro, em Lisboa, é reforçar a denúncia dos problemas de precariedade e desemprego que se «abatem violentamente» sobre os docentes e investigadores, afirma a FENPROF. A iniciativa tem início às 15h.

Segundo a federação, a taxa de precariedade nas escolas atingia, em 2011, os 30 por cento, acima da média nacional.

Para os professores das Actividades de Enriquecimento Curricular a precariedade é total, diz a FENPROF, frisando que muitos destes profissionais têm sido forçados a «um regime ilegal» de recibos verdes.

«Em 2011, muitos docentes contratados do pré-escolar e dos ensinos básico e secundário ficaram desempregados por força das medidas deliberadamente tomadas para reduzir o número de professores nas escolas», acusa a estrutura sindical, que calcula em mais de 12.000 os novos desempregados do sector, no início de Outubro, alguns com mais de 10 anos de serviço.

Acrescem novos cortes financeiros impostos pelo Orçamento do Estado de 2012, sublinha a estrutura sindical.

Para a FENPROF, medidas como a revisão da estrutura curricular no ensino básico e secundário, o encerramento de escolas e a criação de mega agrupamentos, bem como o aumento do número de alunos por turma visam apenas cortar despesa.

No final, será aprovada uma moção a enviar ao MEC.

Lusa/SOL




0 Comentários


PUB
PUB
Siga-nos
CD Carríssimas Canções de Sérgio Godinho
Assinaturas - Revista FEEL IT (PT)
Siga o SOL no Facebook


© 2007 Sol. Todos os direitos reservados. Mantido por webmaster@sol.pt