quinta-feira, 24 de Abril de 2014, 22:38
Pesquisa
pesquisar
Emprego Imobiliário Motores
iPad
PSP evita confrontos entre manifestantes em Viana do Castelo

19 de Agosto, 2012
Os agentes da polícia tiveram hoje de intervir para separar manifestantes anti-touradas e aficionados, em Viana do Castelo, momentos antes do inicio de uma corrida de touros, quatro anos depois do último espectáculo do género.

Os agentes da Polícia de Segurança Pública (PSP) garantiram um perímetro de segurança, e só a sua intervenção evitou confrontos físicos, cerca das 16h00, entre manifestantes e espetadores, depois de várias ameaças de parte a parte.

Cerca de vinte agentes da PSP foram colocados na porta principal da praça de touros amovível, instalada em Areosa, nos limites da cidade de Viana do Castelo, mas aquele contingente acabou por ser reforçado durante a tarde.

Pelas 16h15 os agentes da PSP tiveram de fazer «uma limpeza», segundo expressão da polícia, fazendo recuar os manifestantes antitouradas mais de 50 metros.

Pelas contas da PSP o protesto envolveu cerca de 300 manifestantes antitouradas, que foram concentrados pelos agentes no caminho público de acesso à arena, tendo-se exaltado os ânimos à passagem dos cavaleiros e espetadores.

Fonte da PSP contactada pela agência Lusa admitiu que se verificaram «provocações de parte a parte» e que apenas com a instalação de um cordão de segurança foi possível «travar» os confrontos físicos.

«Apesar dos ânimos bastante exaltados não foi necessário proceder a qualquer detenção», admitiu a mesma fonte.

Há também registo de danos provocados numa viatura pertencente a pessoal de apoio à tourada, participados à PSP, além do pedido de identificação dos manifestantes por parte de vários intervenientes na corrida, que se queixaram de insultos e ameaças à entrada no recinto.

Esta manifestação estava autorizada pela Câmara Municipal, a pedido de uma associação local.

Os cavaleiros António Ribeiro Telles, Luís Rouxinol, Pedro Salvador, Duarte Pinto e João Telles Júnior, bem como o matador de touros Luís ‘Procuna’, integram o cartaz da corrida, que começou depois das 17h00.

O Tribunal Administrativo e Fiscal de Braga viabilizou esta tourada ao dar cinco dias à organização para se pronunciar sobre os argumentos do município no recurso que este apresentou.

Na prática, esta decisão permite a realização da tourada, na freguesia de Areosa, apesar de a câmara insistir que a instalação daquela arena amovível foi feita em terrenos de «elevado valor paisagístico», numa «violação grave» do Plano Director Municipal (PDM), da Reserva Ecológica Nacional e do Plano de Ordenamento da Orla Costeira.

Lusa/SOL




13 Comentários
fsaw
23.08.2012 - 21:58
O mais engraçado nesta história dos toiros é que estes parasitas das famílias tauromáticas recebem subsídios avultados do estado português, comem caviar e faisão, bebem Poliphonia e D.Perignon, andam em mercedes e land rover, compram roupas do crocodilo, fazem férias no estrangeiro...tudo à custa do português. pensem bem nisso, andamos a alimentar e a pagar os vícios destes estrumes da tauromaquia.
Algarvez
20.08.2012 - 17:39
E que tal fazer como os escuteiros, que ajudam as velhinhas a atravessar a rua mesmo quando elas não querem, ajudar a fazer abortos a todas as grávidas mesmo que elas não pretendam?
E proibir o consumo de qualquer animal para evitar maus tratos?
E proibir o consumo de caviar para acabar com a extracção das ovas aos esturjões vivos?
E cancelar a captura de camarões e lagostas sem esquecer os caracóis?
Sei de um anti touradas que vende de gelados à porta da praça de toiros e um gato capado em casa.
Atalhus
20.08.2012 - 12:31
Afinal eram apenas 300... uma pequena parte dos espectadores. São o quê? Estupidos e principalmente o ex-presidente da camara
Viriato Pedrada
20.08.2012 - 09:02
Pessoalmente nunca tomei uma posição em relação às touradas a favor ou contra, pois parece-me que há alguns argumentos validos de parte a parte. Aliás em relação às SUTs acontece o mesmo se bem me parece. A questão é que a liberdade de uns termina onde começa a dos outros.

http://viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/05/afinal-quem-e-fera.html
DEIXALA
20.08.2012 - 08:21
Muita bosta escevilhada?
Misturam abortos com droga,multas,arruaceiros,escumalha e carne no prato!?
São os mesmos que se virem um vizinho a escorraçar um cão por estar a fazer barulho debaixo da janela o insultam por estar a maltratar o bichinho!?
Também muito engraçada a "tolerância" com que falam dos que não gostam ou não concordam com as touradas?Em certas matérias ou aceitas ou és um filho da p.ta?
tadificil
20.08.2012 - 00:56
e que tal soltar um touro no meio dos arruaceiros para eles darem beijinhos...
Quetzal
20.08.2012 - 00:33
Sou contra a barbarie das tourados ,mas tambem sou contra a barbarie dos abortos!
emadio
19.08.2012 - 23:25
SO FOI PENA NAO TEREM LARGADO UMA MANADA DE TOIROS NO MEIO DESTA ESCUMALHA!!!!!!!!!!
emadio
19.08.2012 - 23:20
ESTAS COMENTADEIRAS SAO CONTRA AS TOURADAS MAS DEPOIS SAO A FAVOR DA LIBERAÇÃO DAS DROGAS E DO ABORTO!!!!!!!!!!!!!!!!! E TAMBEM NAO SAO CONTRA A UM BOM BIFE NO PRATO. SERA QUE ESTA ESCUMALHA SABE COMO SE CRIA UM ANIMAL PARA ABATE? SABEM TAMBEM DA MANEIRA COMO E ABATIDO? SERA QUE SABEM TAMBEM QUANTO TEMPO LEVA UM ANIMAL A FICAR PRONTO PARA O ABATE E QUANTO TEMPO LEVA O OUTRO ANIMAL PARA A TAUROMAQUIA? QUALQUER TAUROMÁQUICO E MAIS DEFENSOR DOS DIREITOS DOS ANIMAIS DO QUE ESTA CANALHA CRIMINOSA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
MigRic
19.08.2012 - 22:14
Vivemos no País das proibições, multas, coimas, autos, regulamentos etc...mas não são capazes de proibir este esterco que são as touradas !!!
chaparral
19.08.2012 - 20:18
proibir as touradas é combater a violência, claro que toda a violência deve ser banida, mas neste caso é uma violência gratuita e foi uma das chagas que herdamos do fascismo, por isso continuar a que esta pratica continue nada tem a ver com a democracia, aliás as touradas era mesmo para adormecer os povos, pois eram os grandes exploradores do nosso povo quem as promovia, na altura todos obedecia à realeza e pobre não tinha voto na matéria, agora que estamos num mundo que quer ser livre e civilizado não há lugar para as barbaries
MigRic
19.08.2012 - 19:08
Vivemos no País das proibições, multas, coimas, autos, regulamentos etc...mas não são capazes de proibir este esterco que são as touradas !!!
MPortugal
19.08.2012 - 18:50
E que tal espetar umas farpas nos lombos dos aficionados?


PUB
PUB
Siga-nos
CD Carríssimas Canções de Sérgio Godinho
Assinaturas - Revista FEEL IT (PT)
Siga o SOL no Facebook


© 2007 Sol. Todos os direitos reservados. Mantido por webmaster@sol.pt