quarta-feira, 16 de Abril de 2014, 11:11
Pesquisa
pesquisar
Emprego Imobiliário Motores
iPad
Alunos portugueses chumbam menos e já têm melhores resultados que alemães e franceses

10 de Abril, 2013
Há cada vez mais alunos a frequentar o ano adequado à sua idade e as notas conseguidas nas avaliações internacionais já colocam os estudantes portugueses à frente dos alemães, franceses ou suecos, revela o relatório "Estado da Educação".

Em apenas uma década, o percurso escolar dos alunos portugueses tornou-se menos perturbado por retenções.

O número de alunos nas salas de aula aumentou e o sucesso escolar melhorou, segundo o relatório "Estado da Educação 2012 - Autonomia e Descentralização" hoje divulgado, que fala em "progressos assinaláveis na prevenção do abandono escolar".

Entre o ano de 2000/2001 e 2010/2011, o ensino pré-escolar passou a receber mais crianças, assim como o 1º ciclo registou um aumento de meninos.

O relatório, realizado pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), diz que quase 100% das crianças e jovens entre os seis e os 16 anos frequentavam uma escola no ano lectivo de 2010/2011.

Entre os alunos de 16 anos, por exemplo, registou-se um aumento de 12 pontos percentuais em apenas uma década.

As escolas também passaram a ter muito mais adolescentes de 17 anos nas salas de aula: em 2001, um em cada quatro estudantes tinha desistido de estudar, já em 2011 apenas 8,8% não frequentava a escola.

Além de haver menos abandono, o relatório sublinha o facto de o insucesso escolar também estar a diminuir.

No entanto, ainda há muitos estudantes que não frequentam o ano que deveriam. Por exemplo, no ano lectivo de 2010/2011, um em cada quatro alunos de 12 anos ainda não tinha chegado ao 3º ciclo.

Os rapazes são quem apresenta mais dificuldades em frequentar o ano correspondente à idade, segundo uma tabela apresentada no relatório, que mostra que no 12º ano há 55% de mulheres com a idade ideal enquanto os homens são apenas 45%.

O "Estado da Educação" mostra ainda as zonas do país onde as retenções são mais reduzidas (como Braga, Viana do Castelo ou Aveiro) e outras estão sempre acima da média nacional (como Lisboa, Setúbal, Évora, Portalegre, Beja e Faro).

O CNE chama a atenção para o risco de um "considerável número de jovens" chegar aos 18 anos e abandonar a escola sem ter terminado o ensino secundário.

No entanto, nem tudo são más notícias: a presidente do CNE, Ana Maria Bettencourt, sublinhou a melhoria dos resultados alcançados pelos alunos portugueses nas avaliações internacionais de leitura, matemática e ciências.

De acordo com os exames realizados aos alunos do 4º ano, os portugueses ficaram em 13º lugar, com a mesma pontuação que a Alemanha, Holanda ou Suécia e á frente de países como a França, Áustria ou Noruega.

Na prova de matemática, os alunos portugueses do 4º ano ficaram em 14º lugar num ranking de 50 países, à frente da Alemanha, Suécia e Noruega, sublinhou Ana Maria Bettencourt.

Lusa/SOL




6 Comentários
catanduva
11.04.2013 - 13:24
Ao
cevaso44
11.04.2013 - 12:48.
O fato de ter a mesma pontuação não quer dizer o mesmo grau de dificuldade. Duvido muuuuiiiito que em Portugal se de a matéria ao mesmo nível da Alemanha ou Noruega.
cevaso44
11.04.2013 - 12:48
Ó CATANDUVA ,
Tu leste a notícia até ao fim ?
Não ?
Bem me queria parecer. Lê os dois últimos parágrafos.
Consegues perceber o que lá vem escrito ?
catanduva
10.04.2013 - 14:21
Ok, mas.. isso não se deve ao fato de terem baixado o nível do ensino nas escolar? Aprovando com muito mais facilidade crianças sem condições de passar para o próximo ano? O nível das provas é igual aos da Alemanha, Suécia, Noruega e etc ?
Condessa
10.04.2013 - 14:02
Ena, em 2011 já se fazia sentir o aumento de alunos por turma decretado no ano seguinte!?
pedroafonso
10.04.2013 - 13:17
A CONCLUSÃO CONVENIENTE vai ser esta: " O mérito disto é de todos; dos alunos, de muitos pais que se demitem totalmente das suas obrigações, dos incompetentes legisladores,do cão, do gato, do passarinho, de todos MENOS DO PROFESSOR QUE SE DERRETEU EM TRABALHO PARA FAZER DELES HOMENS E MULHERES...ENFIM É O POVO E O PAÍS QUE TEMOS..."
pinto2007
10.04.2013 - 11:33
seria óptimo que divulgassem mais em todos os media!
a politica do bota-abaixo e miserabilismo só caracteriza quem a usa e abusa!


PUB
PUB
Siga-nos
CD Carríssimas Canções de Sérgio Godinho
Assinaturas - Revista FEEL IT (PT)
Siga o SOL no Facebook


© 2007 Sol. Todos os direitos reservados. Mantido por webmaster@sol.pt