sexta-feira, 18 de Abril de 2014, 4:09
Pesquisa
pesquisar
Emprego Imobiliário Motores
iPad
O novo mapa das freguesias de Lisboa

20 de Janeiro, 2011
Consulte o novo mapa de Lisboa proposto pelo PS e pelo PSD, que reduz para 24 as actuais 53 freguesias e, segundo os autores, atribui às juntas mais competências a nível de manutenção do espaço público, gestão de equipamentos, intervenção comunitária e habitação.

Clique nesta ligação para aceder ao mapa (PDF)

Os dois partidos, que negociaram ao nível concelhio e distrital, propõem que seja criada uma nova freguesia do Oriente em parte da atual freguesia de Santa Maria dos Olivais, mas sem incluir para já algum território do vizinho do concelho de Loures, como reivindicado por comerciantes e moradores do Parque das Nações.

Excluída fica a ideia, contemplada num estudo feito por um consórcio universitário no ano passado, de criar a freguesia de Telheiras, separando este bairro da restante área do Lumiar.

Assim, esta freguesia mantém o desenho actual, tal como Carnide, São Domingos de Benfica, Benfica, Campolide, Ajuda, Alcântara, Marvila e Beato.

As restantes freguesias são associadas em novas, definindo-se as seguintes junções: Campo Grande/São João de Brito/Alvalade, Anjos/São Jorge de Arroios/Pena, São João/Penha de França, Santo Condestável/Santa Isabel, Lapa/Santos/Prazeres, São Sebastião/Nossa Senhora de Fátima, Alto do Pina/São João de Deus, Charneca/Ameixoeira, São Francisco Xavier/Santa Maria de Belém, São Vicente de Fora/Graça/Santa Engrácia, Mercês/Santa Catarina/Encarnação/São Paulo e São Mamede/São José/Coração de Jesus.

A maior associação ocorre no centro histórico, com a união dos Mártires, Sacramento, São Nicolau, Madalena, Santa Justa, Sé, Santiago, São Cristóvão e São Lourenço, Castelo, Socorro, São Miguel e Santo Estêvão.

A proposta será apreciada na próxima semana na câmara e segue para a assembleia municipal (onde o voto do PS e PSD garante a aprovação), sendo depois submetida a discussão pública, nova votação nos órgãos autárquicos e, finalmente, à apreciação da Assembleia da República.

Lusa / SOL




4 Comentários
Galizes
01.10.2011 - 20:49
Excelente ideia, reduzir Freguesias, reduzir autarcas também a nível municipal, e porque não reduzir também deputados da AR e assessores de ministros e de secretários? Reduzir ainda organismos públicos e tantas outras instituições papa-erário-público-sem-outra-utilidade! Reduzir, reciclar, reutilizar... assim vamos poupar
pamaga
21.01.2011 - 11:26
Concordo com a ideia, mas penso que será o passo maior que a perna.
mundonovo50
20.01.2011 - 21:34
façam o mesmo com as câmaras municipais do pais, podem bem reduzir para menos de metade e ai poupar muito dinheiro aos contribuintes
mmarioprata
20.01.2011 - 21:22
Menos de metade e chega muito bem. Era isto que há muito já devia ter acontecido em todo o país. Só não acontece por burrice e porque as direccões partidárias precisam dos membros das juntas para os comícios e arruadas.


PUB
PUB
Siga-nos
CD Carríssimas Canções de Sérgio Godinho
Assinaturas - Revista FEEL IT (PT)
Siga o SOL no Facebook


© 2007 Sol. Todos os direitos reservados. Mantido por webmaster@sol.pt