sábado, 19 de Abril de 2014, 8:17
Pesquisa
pesquisar
Emprego Imobiliário Motores
iPad
Essência do Vinho começa hoje e com mais de 3 mil vinhos em prova

16 de Fevereiro, 2012
A Essência do Vinho 2012 começou hoje, no Palácio da Bolsa, no Porto, e a organização diz que estão presentes «cerca de 350 produtores nacionais e mais de 3 mil vinhos» para serem provados durante os quatro dias do evento.

As portas foram abertas ao público às 15:00 mas, logo pela manhã, assistiu-se a um dos momentos altos: uma prova cega, no Salão Árabe, destinada a eleger o Top 10 vinhos portugueses.

A eleição, a cargo de um júri internacional, ocorre pelo sexto ano consecutivo e os 10 melhores vinhos sairão de um lote de 45 finalistas: oito brancos, 31 tintos e seis Portos vintage de 2009, que chegaram a esta fase decisiva após uma selecção preliminar que envolveu 283 vinhos.

«É um momento alto, porque queremos sobretudo promover o vinho nacional para além deste evento e do que passa aqui, no Palácio da Bolsa» disse Nuno Pires, um dos directores da Essência do Vinho.

O jornalista brasileiro Dias Lopes, director da revista Gosto e colunista do jornal O Estado de São Paulo, é um dos jurados e, questionado sobre os vinhos em competição, notou que «a prova é cega, mas a qualidade é excepcional, sobretudo a dos brancos». «O vinho português tem uma qualidade indiscutível, reconhecida no mundo inteiro», acrescentou, referindo que «este painel é uma amostra daquilo que há de melhor em Portugal».

Para Dias Lopes, «qualquer produto português no Brasil é respeitado», mas a divulgação que tem sido feita, nomeadamente no que toca a vinhos, «é ainda insuficiente».

«O vinho português precisava de se ancorar, ou numa região, ou numa casta, precisava de ter uma personalidade maior. Hoje, os vinhos que chegam lá são vinhos de todos os tipos, não sei se me fiz entender», acrescentou, aconselhando «um esforço» maior na promoção de «uma identidade».

Igualmente jornalista, brasileira e jurada desta prova cega, Susana Barelli dirige a revista Menu e os primeiros vinhos provados deixaram-na «feliz».

«Gostei bastante de dois» dos oito brancos finalistas, salientou.

Há vinhos com «vários estilos diferentes», oscilando entre o rústico, o mais moderno e um pouco mais tradicional.

Susana Barelli destacou também que «não há nenhum vinho ruim» entre os que tinha provado hoje e «vários dos vinhos portugueses são muito gastronómicos, o que é uma coisa muito interessante».

A jornalista disse à Lusa que o Chile e a Argentina, por esta ordem, são os países que mais vinho vendem no Brasil, Portugal «está quarto lugar, mas tem crescido» e, acrescentou, é «o europeu que mais se preocupa com o mercado brasileiro».

Questionada sobre qual é a sua região portuguesa favorita, Susana Barelli respondeu: «No dia em que eleger o meu vinho preferido é melhor mudar de profissão, porque a diversidade do vinho é o mais rico desse mercado e vale a pena curtir essa diversidade».

O Top 10 vinhos nacionais será conhecido na sexta-feira.

O programa da Essência do Vinho tem várias «acções dirigidas» aos visitantes e, entre estas, Nuno Pires menciona as provas de «vinhos exóticos e de vinhos velhos do Dão (ambas hoje)» e uma prova dos «ícones do Douro, com grandes marcas» desta região, como o mítico Barca Velha, o Vale Meão e o Pintas, sexta-feira, no Salão Árabe.

Há também «acções com grandes chefes da cozinha», como Ricardo Costa (Hotel Yeatman) ou Vítor Matos (Casa da Calçada), ambos distinguidos já com uma estrela Michelin, que procurarão harmonizar vinhos com pratos preparados para o efeito.

Lusa/SOL

Tags: Porto, Vida, Vinho



0 Comentários


PUB
PUB
Siga-nos
Siga o SOL no Facebook


© 2007 Sol. Todos os direitos reservados. Mantido por webmaster@sol.pt