quarta-feira, 16 de Abril de 2014, 14:04
Pesquisa
pesquisar
Emprego Imobiliário Motores
iPad
Gripe: Aliviar sintomas ao primeiro pingo

23 de Fevereiro, 2012por Joana Ludovice de Andrade
O período epidémico da gripe chegou mais tarde, apenas no final de Janeiro. Mas as infecções com o vírus estão a aumentar. Saiba como aliviar os sintomas, desde a primeira hora.

Os seis passos para aliviar os sintomas da gripe

A época alta da gripe chegou um mês e meio mais tarde do que no ano anterior. No Inverno passado, teve início no começo de Dezembro de 2010; este ano, o período epidémico da gripe só veio em força no fim de Janeiro, de acordo com dados da Unidade de Apoio às Emergências de Saúde Pública. No entanto, Isabel Falcão, coordenadora daquela entidade, afirma ao SOL que «a procura de urgências em 2012 não é superior à que foi registada no início de 2011».

Os cachecóis e as luvas foram necessários mais tarde do que é habitual e isso acabou por ‘atrasar’ os espirros e a febre, uma vez que os vírus da gripe e das constipações se desenvolvem mais no Inverno – não tanto com a chuva mas sim com o frio.

Aliás, de acordo com Isabel Falcão, não há estudos científicos que relacionem a existência ou não de pluviosidade com as infecções respiratórias, e sublinha que a actividade gripal, actualmente, é moderada com tendência crescente. Segundo o boletim semanal do Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge, isso significa que a taxa de incidência da infecção da gripe é cerca de 90 pessoas por 100 mil habitantes.

Então por que razão todos à nossa volta parecem estar entupidos e com dores de cabeça? Carlos Martins, médico de família, parece ter a explicação e a chuva até poderá ter alguma ligação com o assunto.

A falta de dias molhados aumenta a presença de pólen no ar, o que provoca mais alergias e o tal congestionamento nasal, dores de cabeça e até tosse – sintomas facilmente confundidos com os da constipação ou gripe.

Apesar de o vírus influenza da gripe e os da constipação – «existem cerca de 200 subtipos» – seguirem geralmente o seu curso normal (de cinco a sete dias), há formas de diminuir a intensidade dos sintomas.

Da abordagem convencional à da medicina oriental, veja o que pode fazer assim que surge o primeiro ‘pingo no nariz’.ecialistas é uma boa noite de sono.

joana.andrade@sol.pt




0 Comentários


PUB
PUB
Siga-nos
Siga o SOL no Facebook


© 2007 Sol. Todos os direitos reservados. Mantido por webmaster@sol.pt