Politica

Passos não quer mais que '10 ministros' no futuro Governo

O presidente do PSD defendeu hoje que é preciso reduzir a dimensão do Estado, a começar pelo próprio Governo, e que Portugal pode ter um executivo «com um número de ministros não superior a 10».

numa intervenção na universidade lusófona, em lisboa, pedro passos coelho afirmou que portugal não tem «dinheiro para suportar o estado gigantesco que foi sendo criado» e que a sua dimensão tem de ser adequada «ao nível do que é suportável pelos impostos».

«está na altura de racionalizar a dimensão do estado – mas não é só o estado em sentido lado das empresas públicas e dos institutos e das fundações, esse exemplo tem de ser dado pelo próprio governo», acrescentou.

segundo o presidente do psd, portugal deve ter «um governo seco, enxuto, disciplinador e frugal, desde logo na sua formação», e não, como actualmente, um executivo com «16 ministros, mais o primeiro-ministro, 17, e dezenas de secretários de estado».

«nós temos de ter um governo que se possa sentar à volta de uma mesa e que, com o primeiro-ministro, possa responder pelas decisões que são tomadas. e isto pode-se fazer com um governo muito mais pequeno e com um número de ministros não superior a 10. é isto que nós precisamos, desde logo, em portugal», considerou.

lusa / sol