Os seis grandes erros na hora de pôr os filhos a dormir

Um dos maiores dramas na casa de famílias com filhos pequenos é conseguir que as crianças se deitem sem lutas e que durmam até de manhã sem despertares nocturnos ou refeições a meio da noite. Cada criança é diferente e são os pais que devem adoptar uma estratégia eficaz, mas o site especializado em desenvolvimento…

Deitar as crianças muito tarde

Os mais novos devem deitar-se cedo. Nos dias que correm, esta é uma tarefa por vezes difícil para a maioria das famílias. Se os pais saem tarde do emprego, se depois de trazerem os filhos da escola ainda enfrentam filas de trânsito e chegam a casa cheios de tarefas por cumprir, é normal que cada vez mais as crianças se deitem tarde. Mas isto traz consequências, não só ao nível da aprendizagem e do comportamento, como faz com que tenham mais dificuldade em adormecer e tenham tendência a despertar durante a noite. É, por isso, importante fazer um esforço para que os mais novos se deitem sempre à mesma hora e cedo. Se os seus filhos têm de ser acordados de manhã e têm um despertar difícil, deve rever a hora de se deitarem à noite. Não espere que a criança comece a bocejar ou a ficar irritada, porque quando está com estes sinais já deverá ter passado o momento ideal para a colocar na cama. Deite-a antes disto.

Embalar

Usar o movimento sempre que precisa de adormecer o bebé não é boa ideia e pode ser muito desconfortável para os pais. Claro que numa emergência, seja por doença ou outra condição especial, não vem mal ao mundo por embalar ou abanar o seu filho para adormecer. Mas evite a todo o custo que seja um hábito sistemático. Até porque de cada vez que o bebé acordar durante a noite irá precisar desse movimento para voltar a adormrcer.

Muitos estímulos visuais

Um mobile cheio de cores e sons para os bebés ou uma televisão para uma criança maior podem perturbar verdadeiramente a hora de dormir ou ao invés de acalmar. O quarto das crianças deve estar escurecido, podendo no entanto ter uma pequena luz de presença que lhes trará conforto. De resto, tablets, computadores, televisões, brinquedos com luzes e muitas cores, devem ficar de fora.

Não ter rotina

Tem de escolher uma rotina. Não há uma certa, mas deve haver uma em cada família. Banho, jantar, história, música, cama, é um exemplo. Os bebé e as crianças gostam da previsibilidade e isso traz-lhes segurança e calma na hora de dormir. Qualquer que seja a idade da criança, esta é uma dica preciosa.

Fazer a cada dia uma coisa diferente

Se nuns dias está com mais birra, deita-se na cama com o seu filho. Noutros, simplesmente o deixa adormecer na sala enquanto vê desenhos animados. E noutros obriga-o a adormecer sozinho sem cedências. Durante a noite, a mesma inconsistência. Se acorda uma vez e não se acalma, volta à cama dele outra e outra vez até que o traz para a sua cama. Se os pais não se importam de dividir a cama com os filhos, não há problema. Mas se esse não é o seu objectivo, tem de se manter firme na regra de o manter na cama. Claro que em caso de doença todas as regras podem ser ignoradas.

Sair da cama de grades cedo demais

O seu filho já não parece um bebé e decide passar para uma cama normal sem grades. Mas começam os problemas na hora de adormecer e os despertares durante a noite a serem mais frequentes. Provavelmente tomou a decisão muito cedo e deve voltar atrás e devolver o berço à criança. Não tenha pressa.