Chega abandona Parlamento após discussão com Santos Silva: “o senhor presidente já não é meu presidente”

André Ventura apontou o dedo ao “silêncio” do Presidente da Assembleia.

Chega abandona Parlamento após discussão com Santos Silva: “o senhor presidente já não é meu presidente”

O grupo parlamentar do Chega abandonou, esta terça-feira, o hemiciclo após um novo desentendimento entre André Ventura e Augusto Santos Silva.

O líder do Chega pediu ao Presidente da Assembleia da República que condenasse as “agressões” que os deputados do partido alegadamente foram alvo na manifestação pelo direito à Habitação, que decorreu no sábado.  

“Para que a convivência democrática se possa estabelecer, com a normalidade que a Constituição e a lei requerem, é também necessário que nos abstenhamos de atos de provocação. Devemos respeitar as manifestações cujos promotores, motivações e objetivos estão muito distantes dos nossos”, respondeu Santos Silva. 

Depois de uma troca de acusações, em que André Ventura apontou o dedo ao “silêncio” do presidente da Assembleia da República, que “devia responder todos”.

“O senhor presidente já não é meu presidente. Já não é presidente desta bancada. De uma parte do país também já não é. Não o reconheço como presidente da Assembleia da República e vou-me embora”, e assim fez, acompanhado dos restantes deputados do seu partido.  

Sublinhe-se que o Chega teria na sua agenda um compromisso, fora da sala do Parlamento, marcado para as 16h , pelo que os deputados estariam já de saída da sessão na Assembleia da República.