Internacional

Leopardo negro fotografado em África pela primeira vez em mais de um século

A primeira e última vez que alguém havia conseguido fotografar a espécie foi em 1909, na Etiópia

O fotógrafo Will Burrad- Lucas e o cientista Nick Pilfold, do jardim zoológico de San Diego, encontraram e conseguiram fotografar um leopardo negro africano, também conhecido por pantera negra. A primeira e última vez que alguém havia conseguido fotografar o animal foi em 1909, na Etiópia.

O fotógrafo e o cientista descobriram o animal no Quénia, durante um rastreio de leopardos na Reserva Nacional de Laikipia.

Depois de vários relatos do avistamento do animal, a equipa havia instalado, no ano passado, várias câmaras na zona onde o leopardo estaria. No entanto, passaram meses sem qualquer registo do animal.

“Intensificámos a instalação de câmaras nas áreas referidas nos relatos. Em poucos meses fomos recompensados com múltiplas observações”, conta Nick Pilford, citado pela CNN.

Agora, o African Journal of Ecology partilhou as imagens captadas de uma pantera negra durante a noite, o que confirma a existência do animal no Quénia. Embora se acredite que estes leopardos habitavam o país durante os últimos cem anos, não havia nada que confirmasse a sua existência.