Sociedade

Infarmed alerta sobre dois produtos ilegais para tratar disfunção erétil

Segurança dos produtos não está garantida

A Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde (Infarmed) emitiu um alerta, esta quarta-feira, dirigido aos consumidores dos produtos Gold Max Blue e Gold Max Pink, para tratamento de disfunção erétil, a avisar os dois produtos são ilegais, por não estar garantida a segurança e eficácia.

O Infarmed esclarece que os produtos foram detetados na alfândega e que terão origem em vendas através da internet, ou seja não fazem parte do circuito legal de venda de medicamentos.

"Após análise no laboratório do Infarmed, verificou-se que estes produtos contêm a substância ativa sildenafil, que se destina à melhoria do desempenho sexual", lê-se num comunicado publicado no site daquela autoridade.

O Infarmed explica que o alerta se deve ao facto não estar garantida a qualidade, segurança e eficácia dos dois produtos para a disfunção erétil, sendo por isso a sua utilização proibida.

"Os utentes que disponham destes produtos não os devem utilizar, devendo entregar as embalagens em causa na farmácia para posterior destruição, através da Valormed", refere o mesmo comunicado.