Politica

O recado de Marcelo para Costa: "Não basta negociar a garantia de serviços mínimos"

O Presidente da República diz não compreender o que levou o Executivo a desvalorizar o pré-aviso de greve

“O conflito é com privados, mas mexe com o interesse público. Não basta negociar a garantia de serviços mínimos, é preciso começar a negociar a questão de fundo", afirmou ao Expresso o Presidente, a propósito da greve dos motoristas de matérias periogosas, que está a deixar a população sem acesso ao combustível.

Desta forma, Marcelo espera que seja considerada a hipótese de alargamento do âmbito da requisição civil. Por outro lado, ao Presidente da República também agrada a ideia de que o Governo suba um patamar no âmbito dessa mesma requisição.

O chefe de Estado afirmou ainda não compreender o que levou o Governo a desvalorizar o pré-aviso de greve, de um de abril e disse estar preocupado com o risco de este conflito se alastrar a outros camionistas com cadernos reivindicativos, que estejam igualmente a aguardar resposta.