Sociedade

GIPS da GNR “sem botas nem mangueiras”? Força de segurança desmente

Na sequência de uma noticia divulgada hoje pelo Correio da manhã a GNR divulgou um comunicado para esclarecer os factos mencionados.

DR  

O Correio da Manhã divulgou esta sexta-feira uma noticia em que afirma que os militares do Grupo de Intervenção Proteção e Socorro (GIPS) se encontram “sem botas nem mangueiras”. Num comunicado divulgado à comunicação social, a GNR esclarece que o conteúdo da noticia “não corresponde à verdade, uma vez que todos os militares afectos ao GIPS dispõem dos equipamentos de protecção individual necessários ao cumprimento das missões atribuídas à sua especialidade, o mesmo se aplicando em relação a outros tipos de equipamentos.”.

A força de segurança sublinha que só adquiriu novos equipamentos por fazerem “parte de um plano de aquisição, por antecipação, face ao natural e previsível desgaste de materiais e equipamentos” e não para combater lacunas do presente.

A GNR justifica ainda que "o GIPS contempla na sua orgânica 40 Centros de Meios Aéreos, os quais possuem o mobiliário indispensável para o emprego funcional dos seus recursos. Ainda assim, no âmbito da Lei de Programação de Infraestruturas e Equipamentos das Forças e Serviços de Segurança do Ministério da Administração Interna, está prevista a aquisição de novo mobiliário, para se proceder à sua substituição, de acordo com as necessidades".