Vida

MP coloca hipóteses de homicídio, rapto ou sequestro na investigação ao desaparecimento de Zé do Pipo

Cantor desapareceu em novembro

Além de suicídio, o Ministério Público coloca ainda as hipóteses de homicídio, rapto, ou sequestro na investigação ao desaparecimento de Nuno Batista, conhecido por Zé do Pipo, avança o Correio da Manhã.

“No caso em apreço nos autos, investiga-se como uma das possibilidades abstratamente consideradas a eventual (...) prática dos crimes de homicídio, de rapto ou de sequestro”, lê-se no processo que se encontra no Tribunal de Leiria, citado pelo Correio da Manhã.

De acordo com o mesmo jornal, suspeita-se que alguém possa ter apagado as chamadas do telemóvel de Nuno Batista.

Recorde-se que o cantor desapareceu em novembro junto à praia de Peniche, onde foram encontrados o seu carro e os documentos. Entretanto já não há buscas a decorrer e nunca se chegou a saber o que havia acontecido ao artista.