Sociedade

Encontrado telemóvel de Rodrigo Lapa na casa do seu padrasto no Brasil

Padrasto é suspeito de ter assassinado o enteado, que tinha 15 anos.

As autoridades brasileiras encontraram o telemóvel de Rodrigo Lapa, que tinha 15 anos, em casa do seu padrasto no Brasil, dezanove meses depois de este ter sido assassinado, em Portimão. O telemóvel ainda tinha o Facebook ligado, escreve o Correio da Manhã.

As autoridades acreditam que o autor do crime terá sido Joaquim Lara, o padrasto da vítima. O homem é acusado de homicídio qualificado e de profanação de cadáver. No entanto, encontra-se em liberdade no Brasil e está a tentar ser declarado como inimputável. De acordo com o mesmo jornal, o homem diz estar a receber assistência psiquiátrica.

O crime remonta da 2016. Joaquim Lara é o suspeito de ter estrangulado a vítima depois desta lhe ter roubado dinheiro para comprar um telemóvel.