Desporto

"Chegou o dia de dizer 'basta', não brinquem com o Benfica"

"Foi um dia negro para o futsal português. Foram erros a mais contra o Benfica"

Gonçalo Alves, team-manager da equipa de futsal do Benfica, criticou a arbitragem do jogo 4 da final do campeonato nacional, que acabou com a vitória do Sporting por 5-3, afirmando mesmo que esta foi “completamente condicionada”.

"Foi um dia negro para o futsal português. Foram erros a mais contra o Benfica, um clube que, de há anos para cá, tem tido uma postura impecável, nada havendo a apontar. Quando perde ou quando ganha, nunca são os árbitros. No entanto, há outros clubes que têm uma postura completamente oposta: quando ganham os árbitros são excelentes, quando perdem os árbitros são sempre horríveis. E tiram dividendos. A dupla de arbitragem estava completamente condicionada", começou por dizer em declarações à BTV.

Gonçalo Alves abordou vários lances e fala em “amadorismo” por parte da dupla de arbitragem.

"Revendo os lances, confirmamos que houve um amadorismo total por parte desta dupla de arbitragem. Então o lance que deu origem ao 4-3, que virou o resultado completamente... O André Coelho ganha posição, toca na bola e segue... Falta! O árbitro que apita é o que está mal posicionado. O outro está em linha, vê o lance, percebe que não é falta... Isto é que é grave: o árbitro que está mal posicionado é que apita. Mas temos algum azar com ele, o Benfica raramente ganha com este árbitro e há sempre lances polémicos, jogadores expulsos...", acrescenta o antigo jogador de futsal.

"Não há falta, toda a gente viu. Curioso é que este lance começou numa falta ofensiva, em que o Deo se atirou para o chão, uma coisa típica. Assinalou-se um livre de 10 metros e, como não deu golo, depois foi assinalado praticamente um penálti. O que vale é que ainda tivemos o André Correia [guarda-redes], senão o Benfica era goleado. Eu acho que o objetivo, ontem [quinta-feira], nem era que o Benfica perdesse; era que fosse goleado, esmagado. Mesmo assim, fomos a prolongamento, lutámos até ao fim. Não há nada a dizer a estes jogadores. Estavam super-revoltados e no domingo vão mostrá-lo dentro de campo", acrescentou.

O team-manager dos ‘encarnados’ termina com críticas ao Sporting.

"Já é uma atitude típica do Sporting. Cada vez que perde um jogo das finais tem este tipo de comportamento e tira proveito disso, o que é lamentável. Infelizmente os árbitros deixam-se influenciar e condicionar. A arbitragem de ontem [quinta-feira] é lamentável e chegou o dia de dizer 'basta', não brinquem com o Benfica", refere.

Recorde-se que Deo, jogador dos ‘leões’, terá lançado de forma propositada água para interior da quadra durante o jogo. Gonçalo Alves espera que a FPF analise esta situação.

"Isto é lamentável, é o vale tudo (…). Espero que a Federação Portuguesa de Futebol veja isto e castigue severamente. No Benfica dizemos para não se fazer isto, somos contra este tipo de atitudes. O que aconteceu não pode passar impune. Isto não pode ser penalizado com um ou dois jogos de castigo. A punição tem de ser severa. Tem de ser um castigo de meses, para que ninguém faça mais. O Benfica é odiado por muita gente porque é grande. Temos de esperar para ver o que a Federação Portuguesa de Futebol vai fazer", rematou.