Opiniao

Alentejo invadiu o Douro

Guardo boas memórias da Quinta dos Murças, situada entre a Régua e o Pinhão e com uma frente de rio com mais de três quilómetros. Propriedade do Esporão (uma incursão alentejana no Douro), foi lá que fiz uma primeira prova dos seus vinhos, acompanhado pelo enólogo Luís Patrão.

Lembro-me de ter experimentado o Assobio 2011 numa altura em que ainda precisava de mais seis meses em garrafa, mas já deixava pistas para o que agora provei. Tem fruta, intensidade, equilíbrio, estrutura e com mais um tempo irá ganhar complexidade. E continuei com o Reserva. Primeiro com o de 2008 (o primeiro vinho que fizeram na Quinta dos Murças), a mostrar notas de grafite e um grande final de boca, e passei ao 2009, onde a meta de Luís Patrão estava bem à vista: "Aqui, o nosso principal desafio era marcar a diferença entre Alentejo e Douro. Mostrar a frescura de algumas castas desta região".

Mostraram frescura e fui ainda testemunha de que um bom almoço, com uma sopa de legumes das hortas e um excelente bacalhau à Braz, tudo feito pela mão da cozinheira Ana Maria, dá uma boa ajuda. Isto para não falar da magnífica vista que temos desde o alpendre da velha casa senhorial, quase com o Douro a beijar-nos os pés.

E foi em Lisboa, mais precisamente no restaurante 100 Maneiras, no Bairro Alto, que continuei a provar as novidades. Claro que aqui não há Douro, mas há outros mimos. Começando pela cozinha que, embora não contando com a Ana Maria (está lá o chef Ljubomir Stanisic), é igualmente de destacar. A companhia para a prova do Quinta dos Murças Reserva 2010 foi um cabrito em crépinette com puré de cogumelos e gnocchi de limão. Este Reserva faz parte de um projecto novo e, por isso mesmo, precisa ainda de algumas afinações.

Claro que não poderíamos terminar sem um Quinta dos Murças Porto Vintage 2011, muito elegante, intenso e persistente. O seu final é longo e aveludado, como longas e persistentes deveriam ser as minhas visitas à Quinta dos Murças e aos seus 60 hectares de terra xistosa e muito pobre, mas que dá produtos muito ricos. E, já agora, o chef Ljubomir não me vai levar a mal, mas à mesa o Douro venceu o Bairro Alto...

Assobio
Ano: 2011
Região: Douro
Castas: Touriga Nacional, Tinta Roriz e Touriga Franca

Quinta dos Murças Reserva
Ano: 2010
Região: Douro
Castas: Vinhas velhas que ultrapassam os 80 anos

Quinta dos Murças Porto vintage
Ano: 2011
Região: Douro
Castas: Vinhas velhas

jmoroso@netcabo.pt