Sociedade

Donos da TelexFree acusados de fraude de mil milhões

As autoridades americanas acusaram os fundadores da TelexFree – um esquema em pirâmide baseado na colocação de anúncios na internet em troca de comissões – de uma fraude de mil milhões de dólares, que afectou milhares de pessoas em todo o mundo.

Em Portugal, a empresa está a operar desde há mais de um ano e a maioria dos clientes é da Madeira. Desde há mais de um mês que têm as contas bloqueadas e não conseguem aceder ao seu dinheiro.

A acusação nos EUA, feita pelo procurador-geral de Massachusetts, é dirigida contra James Merrill e Carlos Wanzeler, segundo noticiou o Wall Street Journal.

Merrill foi detido na sexta-feira passada, tendo sido emitido mandado de captura contra Carlos Wanzeler, de nacionalidade brasileira e que estará fora dos EUA. São ambos acusados do crime de fraude, por terem montado uma gigantesca pirâmide financeira.

A TelexFree tinha declarado falência a 13 de Abril. Segundo os registos que apresentou, terá cerca de 700 mil investidores em todo o mundo. A empresa sempre rejeitou a acusação de ser mais uma pirâmide financeira (em que os clientes recebem comissões pelos investidores que angariam, havendo uma altura em que o esquema rebenta) e sustenta que faz “marketing multinível”. Os clientes tinham de comprar pacotes de comunicações pela internet (VoIP) e aqui colocar anúncios todos os dias, com um rendimento  garantido de 400 dólares por mês.

Antes dos EUA, onde tem sede, a TelexFree já tinha sido acusada de fraude no Brasil.

SOL