Internacional

Portugal articula com UE acção na Nigéria

O Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) manifestou a sua disponibilidade em apoiar as autoridades da Nigéria na questão do rapto de mais de 200 alunas pelos extremistas do Boko Haram  numa escola do Norte daquele país africano. 


“Neste momento estamos a articular uma acção concertada com nossos parceiros da União Europeia e, no âmbito dos contactos que mantemos com as autoridades nigerianas, se algum pedido concreto de apoio nos for solicitado, estaremos naturalmente dispostos a avaliá-lo”, avançou ao SOL fonte oficial do MNE.

O sequestro ocorreu a 14 de Abril. No terreno estão já especialistas e meios dos Estados Unidos, França e Reino Unido. Israel e China também contactaram o Presidente Goodluck Jonathan no sentido de ajudar a resgatar as jovens.

Em comunicado de imprensa, o MNE salienta que as estudantes foram alvo de “actos bárbaros, crimes contra os direitos humanos e a dignidade humana, que não podem ser justificados ou tolerados sob pretexto algum. É particularmente chocante que jovens vidas inocentes sejam comprometidas em nome de uma agenda de ódio e discriminação”.

ana.c.camara@sol.pt