Internacional

Exército concretiza golpe de Estado na Tailândia

O chefe do exército tailandês anunciou hoje que houve um golpe de Estado, afirmando que esta acção era necessária para restabelecer a estabilidade e a ordem naquele país, seis meses de tumultos e protestos.

Prayuth Chan-ocha disse hoje, através do canal de televisão estatal, que as forças militares assumiram o poder do país. “É necessário ao Comando de Paz e Ordem – que inclui o exército, a marinha, forças armadas e a polícia – tomar as rédeas do governo do país”, afirmou.

"Todos os tailandeses devem manter-se calmos e os funcionários devem continuar a trabalhar como de costume", disse Prayuth Chan-ocha.

Ao declarar a lei marcial, o chefe do Exército citou o artigo da Constituição que diz que os militares têm autoridade para o fazer se o país estiver em crise. Os confrontos entre manifestantes a favor da família Shinawatra (Thaksin, ex-primeiro-ministro, e a irmã Yingluck, afastada do cargo no início de Maio) e os camisas amarelas (a oposição, que usa a cor da monarquia) já mataram 28 pessoas.

AP/SOL