Politica

Santana e Seara fugazes na arruada do Chiado

Pedro Santana Lopes e Fernando Seara apareceram, mas fugazmente, para cumprimentar Paulo Rangel e Nuno Melo na arruada do Chiado.

O ex-Presidente da Câmara de Sintra e agora candidato à Liga de Clubes esteve com a Aliança Portugal logo depois do almoço com mulheres na Cervejaria Trindade e antes da arruada no Chiado. No meio do turbilhão de bombos e gritos da Jota, Seara cumprimentou Rangel e Melo em cinco minutos para logo se afastar.

Já o ex-líder do PSD, Santana Lopes, só apareceu no final da descida do Chiado e também ele não se demorou ao lado dos candidatos às Europeias. “Esta lista é uma boa lista, que combina a ousadia com a sensatez, com pessoas sabedoras, experientes, capazes, determinadas. Por isso, quero vir aqui deixar bem claro, como não podia deixar de ser, que estou com eles e domingo lá estarei a dar o voto”, disse Santana aos jornalistas. 

Entre bombos e gritos semelhantes às claques de futebol, mas adaptados ao momento, – “Ninguém pára a Aliança allez ohh” -, Rangel e Melo tentavam manter-se lado a lado, apesar dos apertos e da confusão habitual das arruadas.

Durante a acção de campanha, Paulo Rangel relativizou a importância das sondagens – as últimas dão uma vantagem ao PS, entre quatro a sete pontos percentuais. “Nós quanto às sondagens, não ligamos muito”, afirmou Rangel.

O cabeça-de-lista da Aliança Portugal disse ainda que um bom resultado para a coligação “é ganhar por mais um voto”.

Feita a descida do Chiado, Rangel e Melo pararam para falar com uma mulher que vendia cerejas no Rossio e deram por terminada a arruada.

À noite, haverá um jantar no Armazém 23, em Lisboa, que contará com a presença de Francisco Pinto Balsemão.

 

sonia.cerdeira@sol.pt