Sociedade

10 de Junho: Comemorações começam um dia antes

As comemorações do 10 de Junho, que este ano decorrem na Guarda, vão incluir além das tradicionais cerimónia militar e sessão solene, um almoço com personalidades que se destacaram no último ano e uma prova desportiva.


De acordo com o programa das comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas hoje divulgado pela Presidência da República, à semelhança do que tem acontecido nos últimos anos, a primeira iniciativa terá lugar logo no dia 9, pelas 10:00, com a cerimónia do içar da bandeira na Praça Luís de Camões.

Durante a manhã, o Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, participará ainda numa homenagem aos combatentes da Grande Guerra, no jardim José de Lemos, e na sessão solene de boas vindas da câmara municipal da Guarda.

Ao almoço, o chefe de Estado irá reunir-se com personalidades que ao longo do último ano se destacaram no âmbito das suas actividades profissionais.

Depois, Cavaco Silva irá inaugurar uma exposição de arte moderna e contemporânea da "Colecção António Piné", no Museu da Guarda.

Ainda durante a tarde, o Presidente da República fará uma visita à COFICAB - Companhia de Fios e Cabos, no Vale de Estela, e dará a partida para uma prova desportiva, na rotunda dos 5 F.

Ao final do dia acontecerá a tradicional sessão de cumprimentos do corpo diplomático acreditado em Portugal, seguindo-se um jantar oferecido pelo Presidente da República por ocasião das comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas.

Já no dia 10, o programa inicia-se com a cerimónia militar comemorativa do Dia de Portugal, no parque urbano do Rio Diz, seguindo depois com a sessão solene, no Teatro Municipal da Guarda, onde o Presidente da República fará uma intervenção.

As comemorações serão encerradas com um almoço oferecido pelo presidente da câmara da Guarda.

Em declarações à Lusa esta manhã, no final de um encontro com Cavaco Silva, o presidente da Comissão Organizadora das comemorações, Silva Peneda, disse que o trabalho desenvolvido na elaboração do programa permite que a comissão organizadora esteja "tranquila que as comemorações vão ter um elevado nível de dignidade".

Silva Peneda notou ainda que este ano as comemorações irão realiza-se na "cidade mais alta" de Portugal", a Guarda.

"Já é a segunda vez, a primeira foi em 1977 nas primeiras comemorações descentralizadas", lembrou.

Lusa/SOL