Vida

Mick Jagger em duas frentes: Ana Moura e Bryan Adams

Os Rolling Stones actuam amanhã no Rock in Rio. 

Mick Jagger aterrou ontem ao final do dia em Lisboa e aproveitou a noite para jantar duas vezes no Cais do Sodré: primeiro com Bryan Adams, no Station, e depois com Ana Moura, na Casa de Pasto.

No Station, que oferece uma cozinha de fusão, inspirada sobretudo em sabores asiáticos, o vocalista dos Rolling Stones comeu uma espetada de camarão com molho teryaki de entrada, seguido de um bife de atum com salada de manga e uma cerveja. Além de Bryan Adams, os dois músicos tiveram a companhia de Álvaro Covões, da Everything is New.

Terminada a refeição, Mick Jagger atravessou a rua para se dirigir até à Casa de Pasto, onde jantou pela segunda vez com Ana Moura, que conhece desde 2007 quando a fadista gravou com os Rolling Stones uma versão do tema ‘No Expectations’.

Na presença do britânico, o restaurante ainda ponderou fechar o espaço exclusivamente para o grupo – Jagger e Ana Moura estavam acompanhados por mais oito pessoas -, mas foi o próprio músico que não aceitou a oferta, jantando assim apenas numa sala mais reservada. Apesar de já ir “de barriga cheia”, Jagger não hesitou em pedir novo prato de peixe.

O chefe de sala André Nunes, que serviu o grupo, disse ao SOL que Jagger «foi extremamente simpático, sem qualquer atitude de vedeta ou extravagante». Hoje, sabendo-se que o músico jantou duas vezes refeições inteiras, se calhar o último adjectivo já deverá ser repensado.

Ainda assim, aos 70 anos, mesmo não ingerindo carne, o aparelho digestivo do vocalista parece estar em plena forma, à semelhança da vivacidade que apresenta em palco e que os lisboetas poderão ver ao vivo e a cores já amanhã, no palco principal do Rock in Rio.

SOL