Tecnologia

A nova coqueluche da Huawei

 'Make it possible' é o lema da nova coqueluche da marca Huawei, o P7, um smartphone baseado em três pilares: design, fotografia e conectividade.


Em termos de design tem um estilo próprio, o Double C. São duas faces opostas em C que, providas de um luxuoso revestimento metálico, se encaixam harmoniosamente. E a espessura? Nada mais que 6,5 mm, extremamente fino. Por outro lado, o ecrã cresceu para 5" com protecção Corning Gorilla Glass 3 e resolução FullHD (1080×1920 píxeis). Uma fina moldura e o aro metálico que o envolve denotam a evolução clara do P6.

A fotografia mereceu a atenção da marca e vai de encontro às tendência mais actuais. O P7 está dotado de 8mpx na câmara frontal, numa lente composta por cinco camadas e única no mercado. Uma nova designação para fotos, GROUPIES, que não é mais que uma selfie panorâmica, e ainda a incorporação do tratamento 'Photoshop', ou seja, um melhoramento da imagem captada, mostrada em exemplo de comparação num pequeno mosaico.

A câmara traseira, de 13mpx, também não deixou de merecer destaque da marca, possuindo modos e estilos capazes de verdadeiras proezas. Finalmente a conectividade. Na tendência de mercado, este é um modelo 4G, possuindo também NFC e bluetooth.

Quanto ao desempenho, está dotado de um processador quad-core a 1,8 GHz, 2GB de RAM e capacidade de 16GB, expansíveis pelo sui generis slot para cartão microSD. Uma solução engenhosa, onde se encontra no habitual slot para o cartão microSD SIM a capacidade de ler cartões de armazenamento e outro cartão SIM...o mesmo slot, duas funções.

A antena, revista e pensada, é agora a mais pequena do género em dispositivos, denominada de Unique dual antenna e capaz de captar duas vezes o sinal. Ponto fulcral em qualquer smartphone, a bateria permite um dia de utilização, mas tem uma opção que permite um dia inteiro com apenas 10% de carga.

Uma aposta com desempenho... e preço, €449!