Politica

Maior parte do aparelho está com o actual líder do PS

António José Seguro tem apoio de "15 dos 20" presidentes de federações, segundo fonte da direcção.

O secretário-geral do PS, António José Seguro, recebeu o apoio de “15 dos 20 presidentes de federações” do partido, que consideram não ser este “o momento de discutir a liderança”, reclamou hoje fonte da direcção socialista à Lusa.

Este anúncio por fonte da direcção socialista foi feito dois depois de o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, António Costa, ter admitido, na terça-feira, estar disponível para avançar para a liderança do PS na sequência das eleições europeias em que os socialistas obtiveram 31% dos votos.

As federações apoiantes de Seguro, de acordo com a mesma fonte, são Viana do Castelo, Braga, Porto, Bragança, Guarda, Coimbra, Leiria, Santarém, Portalegre, Zona Oeste, Setúbal, Évora, Beja, Algarve e Madeira.

Pelos estatutos do PS, eleições directas para a escolha do líder e um congresso extraordinário podem ser mercados por iniciativa do secretário-geral, por decisão da Comissão Nacional (por maioria qualificada) ou por mais de metade das federações desde que representem mais de metade dos militantes do partido.

A direcção do Partido Socialista reagiu inicialmente dizendo que "não há nenhum congresso marcado antes do final de 2015", acrescentando que, se António Costa quiser disputar a liderança do partido, terá que reunir apoios necessários para convocar o congresso.

Na quarta-feira, António Costa foi recebido por António José Seguro na sede do partido, em Lisboa, tendo o gabinete do secretário-geral do PS emitido um comunicado no final da reunião em que refere que o dirigente socialista António Costa solicitou a António José Seguro que podere a iniciativa de convocar um congresso, posição que o líder "registou".

"O secretário-geral do PS recebeu hoje o dr. António Costa a pedido do mesmo. Como é já do conhecimento público, o dr. António Costa transmitiu ao secretário-geral do PS que entende, nas atuais circunstâncias, ser importante a realização de um congresso, solicitando ao secretário-geral que pondere a iniciativa de o convocar", refere o comunicado.

Depois, o comunicado acrescenta que "o secretário-geral do PS registou a posição do dr. António Costa".

Lusa/SOL