Economia

Preços praticados no roaming caíram 80%

Com a imposição de tectos tarifários no roaming  em países europeus, que entraram em vigor de forma progressiva nos últimos anos, houve uma descida de 80% nos preços das chamadas internacionais de voz e de 91% na transmissão de dados, desde 2008.

Preços praticados no roaming caíram 80%

DR  


Esta vitória da Comissão Europeia (CE) não deve ficar por aqui. A partir de Julho os cidadãos europeus vão poder viajar para a União Europeia sem pagarem os custos acrescidos com a utilização do telemóvel exigidos pela sua operadora (o chamado roaming). 

Segundo esta nova legislação, será possível optar pelas tarifas de roaming mais baratas de uma operadora do país para o qual os clientes viajam. Ou de um outro prestador de serviço do país de origem - que usarão só durante a viagem sem terem de mudar de rede. Até aqui, os consumidores eram obrigados a pagar as tarifas estipuladas pelo seu operador.

Apesar deste pacote legislativo ser uma nova vitória para a CE, o objectivo último de Bruxelas passa por acabar mesmo com estas tarifas. A luta com as operadoras móveis não é de agora. Há mais de um ano que a CE tem tentado alertar as empresas do sector para a situação.

Um estudo de Bruxelas divulgado recentemente concluiu que o fim do roaming abre um mercado de 300 milhões de novos clientes às operadoras.

Os europeus preferem enviar SMS a telefonar, e mais de um quarto desliga o telemóvel quando viaja para outro país da União Europeia. E o mesmo se aplica aos portugueses: um em cada quatro também opta por não usar o dispositivo.

O inquérito concluiu ainda que mais de metade dos cidadãos europeus não utilizam a internet móvel noutro país da Europa, devido aos preços praticados. 

Para a comissária europeia da Tecnologia, Neelie Kroes, o roaming, “do ponto de vista económico, é um perfeito disparate”. “Há uma tendência preocupante para se desperdiçarem oportunidades de crescimento para a nova economia das aplicações, bem como para os operadores móveis”.

Segundo a responsável por esta pasta, o roaming tem de desaparecer para a Europa poder posicionar-se como líder na economia digital. O desempenho do sector das telecomunicações europeu está muito atrás de países como os EUA ou a Coreia do Sul.

sara.ribeiro@sol.pt

 

Os comentários estão desactivados.