Desporto

Governo português dá conselhos de segurança a adeptos

O Ministério dos Negócios Estrangeiros recomenda aos adeptos portugueses que vão assistir a jogos do Mundial de futebol no Brasil que evitem viajar de noite ou oferecer resistência em caso de assalto, num guia publicado na página oficial.

O "guia do adepto", disponível na página da internet da secretaria de Estado das Comunidades (www.secomunidades.pt), faz várias recomendações aos portugueses que se preparam para viajar para o Brasil e deixa contactos úteis em caso de necessidade e emergência.

"Em caso de assalto, NUNCA ofereça resistência nem efectue movimentos bruscos ou fora da visão do(s) assaltante(s)", aconselha o ministério, que sugere ainda que os portugueses devem evitar levantar dinheiro sozinhos e não devem também viajar de noite e andar a pé isolados. 

Se conduzirem, os adeptos devem manter sempre as portas e janelas trancadas e o carro pronto a seguir marcha e não devem reagir a "indicações de outros condutores ou transeuntes de que algo de errado se passa com a viatura", sendo preferível verificar a situação numa estação de serviço ou numa esquadra de polícia. 

"Respeite as forças de segurança e não participe em manifestações", pede ainda a Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas.

Os viajantes devem assegurar que têm o passaporte com validade mínima de seis meses e fazer-se sempre acompanhar do documento original.

Nos dias dos jogos, haverá nas imediações dos estádios onde joga a selecção nacional uma equipa móvel de apoio e protecção consular portuguesa, "que poderá prestar auxílio em caso de necessidade", existindo ainda elementos da PSP de Portugal, dentro e fora do recinto.

Se for necessário, as secções consulares das embaixadas e os consulados portugueses podem prestar apoio aos viajantes, nomeadamente na emissão de documento de viagem provisório e facilitação do contacto com unidades hospitalares, em situação de acidente ou doença e com advogados e polícia, em caso de detenção.

"A protecção consular não poderá, no entanto, libertá-lo da prisão ou efectuar por si o pagamento de contas de hotel, médico, advogados, viagens ou outras", alerta o ministério.

Os portugueses são ainda aconselhados a informar-se sobre as vacinas recomendadas (febre amarela) e a profilaxia da malária, devendo consultar-se com o seu médico ou na consulta do viajante.

O Governo sugere ainda o envio de um 'e-mail' para o gabinete de emergência consular do ministério dos Negócios Estrangeiros (gab.emergencia@mne.pt), onde os adeptos poderão fornecer detalhes da viagem e, entre outros dados, indicar o nome de um familiar ou amigo a ser contactado em situação de emergência.

O Campeonato do Mundo de futebol disputa-se no Brasil entre 12 de Junho e 13 de Julho.

Lusa/SOL