Sociedade

Gonçalo Amaral dispensa advogado contra os McCann

Gonçalo Amaral, ex-inspector da PJ que escreveu um livro sobre Madeleine McCann, a criança desaparecida em 2007, no Algarve, dispensou o seu próprio advogado, o que pode suspender o processo cível, avança a SIC Notícias. Recorde-se que o julgamento foi hoje retomado, com a presença de Kate e Gerry McCann, que exigem uma indemnização de 1,2 milhões de euros por difamação.

No livro ‘Maddie: A Verdade da Mentira’, o ex-coordenador do Departamento de Investigação Criminal da Polícia Judiciária de Portimão defende o envolvimento dos pais da criança no seu desaparecimento e na ocultação do corpo.

As audiências do julgamento na 1.ª Vara do Tribunal Cível de Lisboa, no Palácio da Justiça, encontravam-se suspensas desde Outubro do ano passado, para que os pais de Madeleine chegassem a acordo extrajudicial com Gonçalo Amaral.

Recorde-se que Maddie desapareceu de um aldeamento turístico da praia da Luz, no Algarve, em Maio de 2007.