Desporto

Cafeteros, made by Porto

James foi eleito novamente o melhor jogador. Pudera, o camisola 10 está imparável. Outro golo e exibição de luxo. A Colômbia passou por cima da Costa do Marfim e está a bater todos os recordes. Agora, 2-1, depois do 3-0 sobre a Grécia, e líderes do Grupo C.

Fernando Bizerra/EPA

Ninguém pára estes cafeteros, alcunha que a Colômbia ganhou graças às plantações de café. E graças à cafeína do FC Porto. James primeiro, de cabeça – é o terceiro colobiano na história a marcar dois golos num Mundial –, Quintero a seguir. E azar dos azares, sem Falcao, senão…E Jackson nem saiu do banco.

Mas por detrás destes magos existe Cuadrado, que leva já três assistências – e hoje atirou uma à barra. E sim é o único colombiano a fazer três assistências numa fase final.

Com apenas dois jogos a Colômbia já igualou o recorde de golos numa só edição, repetindo o feito de 1962 (com cinco golos).

Estão imparáveis, pronto, não perdem há nove partidas. E a Costa do Marfim não tem culpa. Teve azar. Gervinho ainda marcou um golo – um bom golo – mas foi pouco.

Por isso, à altura que acabou o jogo a Colômbia é líder do ranking FIFA (1.376 pontos). Ah pois, à frente da Alemanha (1.313)  e Argentina (1.266).

 

SOL