Desporto

O sonho da Argélia na cabeça de Slimani

A Argélia estava bem encaminhada para entrar nos oitavos-de-final cheia de estilo, mas os russos marcaram e mudaram tudo. Foi preciso recorrer à fé – e a Slimani – para os argelinos voltarem às contas certas. A cabeça do sportinguista foi fundamental. O empate (1-1) abriu as portas do sonho. Que se chama Alemanha e pode ser um pesadelo. Encontro marcado para segunda-feira.

 


Foi a vingança do que a Rússia fez em 1982 à Argélia. Eliminou-a. Agora, foi ao contrário. Mesmo assim foi com sofrimento.

Kokorin marcou o golo russo – estilo, cabelos aos vento e golaço. O miúdo loiro que na Rússia apelidam de Justin Bieber deixou a selecção russa em boa posição para qualificação. No banco tinham Fabio Capello e o italiano, já se sabe, não costuma brincar em serviço.

Mas a Argélia não desistiu e procurou o seu ponto de referência – a cabeça de Slimani, a 1,86 metros do chão mas muito mais alto quando o avançado salta.

Livre e golo. Empate e desespero até final. Não ganharam mas soube a vitória. E fim da maldição. Desde 1986 que uma e só uma selecção africana chegava aos 'oitavos'. Depois da Nigéria - eis a Argélia.

Pode ver os golos AQUI.

SOL