Opiniao

O erro de Van Gaal

O seleccionador da Holanda, que ontem foi eliminada nos penáltis pela Argentina, está entre o génio e o louco. Basta olhar para a sua cara. Toma decisões imprevisíveis, que deixam os comentadores desportivos de boca aberta, e é frequentemente alvo de violentas críticas.


No jogo anterior do Mundial, contra a Costa Rica, Van Gaal surpreendeu o mundo ao trocar de guarda-redes no desempate por penáltis. E mostrou que tinha razão: o guarda-redes substituto, Tim Krul, defendeu dois e qualificou a Holanda.

Apesar disso, Van Gaal foi atacadíssimo pelos comentadores. Disseram que não fazia sentido abdicar da substituição de um jogador de campo para poder substituir o guarda-redes. Que era um disparate e não se justificava.

Julgo que Van Gaal não foi sensível a estas críticas – aliás previsíveis – mas, como todos os génios, não gosta de fazer duas vezes a mesma coisa. E no jogo de ontem realizou as três substituições da praxe, mantendo o guarda-redes no desempate por penáltis. O resultado foi o que se viu. O 3º jogador holandês que entrou não trouxe nada de novo à equipa – e o guarda-redes titular não defendeu nenhuma grande penalidade, enquanto o argentino parou duas.

A realidade desmentiu assim os comentadores, mostrando que Van Gaal teve toda a razão no jogo anterior, quando substituiu o guarda-redes. Só que esse desmentido custou a eliminação da Holanda.

 

Os comentários estão desactivados.